“O homem que julga infalível a sua razão está bem perto do erro. Mesmo aqueles, cujas ideias são as mais falsas, se apóiam na sua própria razão e é por isso que rejeitam tudo o que lhes parece impossível.” Fonte: O Livro dos Espíritos, introdução VII.

Trabalhemos todos, pela Unificação do movimento espírita!!

O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se à forma seria puerilidade indigna da grandeza do assunto. Daí vem que os centros que se acharem penetrados do verdadeiro espírito do Espiritismo deverão estender as mãos uns aos outros, fraternalmente, e unir-se para combater os inimigos comuns: a incredulidade e o fanatismo.”

“Dez homens unidos por um pensamento comum são mais fortes do que cem que não se entendam.”
Allan Kardec (Obras Póstumas – Constituição do Espiritismo – Item VI).

“Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia.”Thiago,3/17

“Se vós estiverdes em mim, e as minhas palavras estiverem em vós, pedireis tudo o que quiserdes, e vos será feito.” João – 15:7

Falar e Fazer

Em se tratando de reforma íntima: “Fácil é dizer como se faz. Difícil é fazer como se diz.” Precisamos fazer mais e dizer menos. Francisco Rebouças.

quinta-feira, 19 de maio de 2022

ALLAN KARDEC E SUAS REENCARNAÇÕES - Paulo Neto/MG. - 1ª Polêmica Espírita com Artur Azeve...


AMIGOS, O FRANCISCO REBOUÇAS - ESPIRITISTA, nosso blog espírita estará mostrando as abordagens sempre equilibradas e acima de tudo muito bem pesquisadas e fundamentadas do nosso estimado amigo Paulo Neto, pesquisador sério da doutrina espírita, sobre assuntos polêmicos mal explicados por autores que se alimentam do achismo. Principalmente quando tratam de assuntos sobre o saudoso Chico Xavier ter sido a reencarnação de Allan Kardec.

Francisco Rebouças  

quarta-feira, 18 de maio de 2022

SEMPRE COM DEUS

 As mentes hábeis, que urdem planos perniciosos objetivando fruir êxito em empreendimentos infelizes, por mais cuidados e minudentes programas, não fogem ao imprevisível, exatamente pela impossibilidade de lograrem a perfeição.

Em razão disso, o imprevisível é a presença divina, surpreendendo a infração.

Elaboradas ações com minúcias e sofisticação, no instante de serem postas em prática, não se realizam sem a ocorrência do insuspeitável, que na sua expressão surpreendente põe por terra toda uma larga movimentação de forças.

O insuspeitável pode ser considerado como a interferência divina sempre vigilante.

Na aplicação de um projeto bem organizado, com as suas implicações maléficas, no instante de tornar-se realidade, defronta o inesperado que frustra todo ou parte do esforço colocado a serviço das paixões subalternas do homem.

O inesperado deve ser levado em conta como a ocorrência divina trabalhando pela ordem.

Ê certo que sucedem, vezes sem conta, aparentes êxitos em tais acontecimentos inditosos.

Quando tal ocorre, pode-se retirar proveitosos benefícios, que bem aplicados rendem juros de progresso, de elevação, para aqueles que padecem a penosa injunção.

Tudo, diante das sábias Leis da Vida, obedece à superior programática, mesmo quando parecem conspirações para o mal, porquanto o bom ceifeiro de um mal sempre retira um grande bem.

Ocorrem, na mesma ordem, as intervenções divinas, quando se opera pelo enobrecimento.

O plano bem estabelecido, que periga, subitamente conquista uma ajuda imprevisível tomando-se superior investimento de êxito.

O trabalho nobre, que recebeu acurada atenção e periclita no azado instante, é sustentado por insuspeitável socorro, prosseguindo em pauta de benemerência.

O desastre, que se consumava em determinada hora apoia-se em inesperada ocorrência, que impede a derrocada, salvando a situação.

Entrega tua vida a Deus e n'Ele confia sem reservas.

Produze o melhor, que te seja possível, permitindo-te a alegria de servir incansavelmente.

Nenhum mal que triunfe, sejam quais forem os cuidados de que se revista.

Bem algum que não se possa fazer nas situações danosas.

Quem se entrega a Deus conscientemente, em Deus se move e age, marchando com segurança para Ele.

Na esfera das tuas aspirações superiores, quando o desânimo te ciciar descoroçoamento e abandono da tarefa, em razão das aparentes multiplicadas dificuldades, insiste, contando com o imprevisível, o insuspeitável e o inesperado que virão em teu socorro.

Os que agem mal, embora não os aguardem, não se furtarão à sua intercorrência.

Continua, portanto, contando com Deus, sempre.

Livro: Alerta

Divaldo Franco/Joanna de Ângelis

Ultrapassamos a marca das 178.000 visitas!!

 Que lindo!!!

Queridos amigos, é com grande grande alegria que anotamos a marca das 178.000 visitas ao nosso Blog Espírita.

Agradecemos a Deus e a vocês, pois, este trabalho só existe com pleno êxito em seus objetivos graças a ajuda de todos.

Meu sincero muito obrigado pelo apoio, pela ajuda, pelo incentivo, pala confiança demonstrados pelas visitas ao nosso Blog Espírita o que nos incentiva a continuar com nossa modesta contribuição, para a transformação moral e espiritual de nossa sociedade para que se torne cada dia mais Cristã e pacificada com a contribuição da fiel divulgação da filosofia ESPÍRITA.

Reafirmamos o nosso compromisso de manter o nosso trabalho alicerçado pela codificação espírita sem achismos ou modismos desnecessários e condenáveis sob todos os aspectos.
Agradeço a todos por tudo, vocês são sem sombra de dúvidas o nosso maior patrimônio!

Que Jesus nosso Mestre e Guia nos mantenha unidos e operosos, sob sua divina inspiração, hoje e sempre!

Muita PAZ!
Francisco Rebouças

segunda-feira, 16 de maio de 2022

Impacto das novas tecnologias nas relações familiares com Flávio Oliveira/SP.

No trato com o invisível

“E, chamando-os a si, disse-lhes por parábolas: Como pode Satanás expulsar Satanás?” – (Marcos, 3:23.)

Esta passagem do Evangelho é sumamente esclarecedora para os companheiros da atualidade que, nas tarefas do Espiritismo cristão, se esforçam por auxiliar desencarnados infelizes a se equilibrarem no caminho redentor.

Ninguém aguarde êxito imediato, ao procurar amparar os que se perderam na desorientação.

É impossível dispensar a colaboração do tempo para que se esclareçam as personagens das tragédias humanas e, segundo sabemos, nem mesmo os apóstolos conseguiram, de pronto, convencer as entidades perturbadas, quanto ao realismo de sua perigosa situação. Todavia, sem atitudes esterilizantes, muito pode fazer o discípulo no setor dessas atividades iluminativas. Na atualidade, companheiros devotados ao serviço ainda sofrem a perseguição dos adversários da luz, que lhes atribuem sombrio pacto com poderes perversos. O sectarismo religioso cognomina-os sequazes de Satanás, impondo-lhes torturas e humilhações.

No entanto, as mesmas objurgatórias e recriminações descabidas foram atiradas ao Mestre Divino pelo sacerdócio organizado de seu tempo. Atendendo aos enfermos e obsidiados, entregues a destrutivas forças da sombra, recebeu Jesus o título de feiticeiro, filho de Belzebu. Isso constitui significativa recordação que, naturalmente, infundirá muito conforto aos discípulos novos.

Livro: Caminho Verdade e Vida

Chico Xavier/Emmanuel.

quinta-feira, 12 de maio de 2022

MORRER PARA VIVER

“Aquele que crê em mim, já passou da morte para a Vida” Jesus

À conjuntura dolorosa da morte, sombreada por aflições que transitam entre as cortinas das lágrimas contínuas, pospõe a realidade da vida, que prossegue, exuberante, quando se interrompem os envoltórios materiais.

A morte desvela a vida, que se apresenta em plenitude, quando se ultrapassam as barreiras vibratórias de que o corpo constitui impedimento.

Não te deixes, portanto, dominar pelo estado de revolta em face da presença da morte.

Evita que a surpresa se te converta em dano profundo, fazendo que desmoronem as construções de esperança, em torno da necessidade de continuar no rumo dos deveres, após a partida do ser querido...

A vida, na sua profundidade excelsa, se apresenta em etapas: no corpo e fora dele.

Todos sabemos que o corpo, por mais duradouro, na sua condição biológica, é sempre breve, podendo interromper o seu ciclo com ou sem aviso prévio.

Por tal razão, não te fixes em demasia nos valores transitórios da matéria.

Tem em mente que, não obstante a necessidade de realizar um ministério inteligente, durante a experiência corporal, a vida, em si mesma, tem a sua gênese e o seu fanal, além da matéria mais densa.

A morte merece acuradas reflexões, de que nos não podemos furtar, considerando que a todas as criaturas domina, no processo das transformações inevitáveis.

Programa as tuas atividades contando com o fenômeno inexorável da morte.

Ela te conduzirá ao retorno.

Necessário preparar-te para essa viagem libertadora.

Outrossim, considera, também, nas tuas meditações, a possibilidade da partida de quem se te faz querido, antecedendo-te no regresso ao mundo de origem.

Reencontrarás os que te precederam no rumo da Vida Espiritual.

Em homenagem a esses afetos que viajaram antes, prossegue no culto do bem, mantendo as suas doces recordações e revivendo-as em poemas de carinho, programando a continuação do compromisso eterno.

Se choras, o que é natural, conforta-te com o lenitivo da certeza de que voltarás a conviver com o ser amado.

Não te deixes abalar ante a perspectiva improvável da sobrevivência.

Tudo nos fala de vida.

A glande do carvalho despedaça-se para que surja a árvore que se agigantará a pouco e pouco.

A lagarta liberta a borboleta, quando se extingue a forma.

O pólen libera a perpetuidade da espécie.

Tudo se transforma ante o milagre da morte, que é dádiva da vida.

Ante Jesus, na cruz da ignomínia, Maria e quantos O amavam, choraram.

Misturavam-se a saudade e a dor, diante da consumação do adeus corporal, no entanto, logo depois, .pleno de vida, Ele volveu ao convívio maternal e ao dos seus amigos, demonstrando a perenidade da Vida.

Confia na ressurreição em triunfo e prepara-te para a alegria da sobrevivência.

O Apóstolo Paulo, emocionado, exclamou: — “Tragada foi a morte na vitória. Onde está, ó morte, a tua vitória. Onde está, ó morte, o teu aguilhão?”.. * E o iluminado de Assis, pacificado e confiante, asseverou na sua Oração Simples: — “Porque é morrendo, que nascemos para a vida eterna.”

Teus mortos queridos estão vivos e aguardam o momento em que, terminados os teus compromissos terrenos, marcharás na direção do reencontro feliz e perene.

Livro: Alerta - cap.2

Divaldo Franco/Joanna de Ângelis

sábado, 7 de maio de 2022

Estudando o Espiritismo - LE.

 Vida contemplativa

657. Têm, perante Deus, algum mérito os que se consagram à vida contemplativa, uma vez que nenhum mal fazem e só em Deus pensam?

Não, porquanto, se é certo que não fazem o mal, também o é que não fazem o bem e são inúteis. Demais, não fazer o bem já é um mal. Deus quer que o homem pense Nele, mas não quer que só Nele pense, pois que lhe impôs deveres a cumprir na Terra. Quem passa todo o tempo na meditação e na contemplação nada faz de meritório aos olhos de Deus, porque vive uma vida toda pessoal e inútil à Humanidade e Deus lhe pedirá contas do bem que não houver feito.” (640)

Fonte: O Livro dos Espíritos- FEB. 76ª edição.

domingo, 1 de maio de 2022

Abençoados Aguilhões

É de difícil aceitação pelo ser humano, o fato de que os sofrimentos, as incompreensões, os desafios complexos que nos chegam são abençoados aguilhões do socorro divino a nos impulsionar para diante na jornada redentora, pois foi Jesus o divino mensageiro da Boa Nova, quem nos garantiu esclarecendo-nos sobre a “justiça perfeita contida nas Leis Divinas.” (1).

Encontramos no Evangelho Segundo o Espiritismo os ensinamentos que seguem:

Bem e mal sofrer

“Quando o Cristo disse: “Bem aventurados os aflitos, o reino dos céus lhes pertence”, não se referia de modo geral aos que sofrem, visto que sofrem todos os que se encontram na Terra, quer ocupem tronos, quer jazam sobre a palha. Mas, ah! poucos sofrem bem; poucos compreendem que somente as provas bem suportadas podem conduzi-los ao reino de Deus. O desânimo é uma falta. Deus vos recusa consolações, desde que vos falte coragem. A prece é um apoio para a alma; contudo, não basta: é preciso tenha por base uma fé viva na bondade de Deus. Ele já muitas vezes vos disse que não coloca fardos pesados em ombros fracos. O fardo é proporcionado às forças, como a recompensa o será à resignação e à coragem. Mais opulenta será a recompensa, do que penosa a aflição. Cumpre, porém, merecê-la, e é para isso que a vida se apresenta cheia de tribulações.

O militar que não é mandado para as linhas de fogo fica descontente, porque o repouso no campo nenhuma ascensão de posto lhe faculta. Sede, pois, como o militar e não desejeis um repouso em que o vosso corpo se enervaria e se entorpeceria a vossa alma.

Alegrai-vos, quando Deus vos enviar para a luta. Não consiste está no fogo da batalha, mas nos amargores da vida, onde, às vezes, de mais coragem se há mister do que num combate sangrento, porquanto não é raro que aquele que se mantém firme em presença do inimigo fraqueje nas tenazes de uma pena moral. Nenhuma recompensa obtém o homem por essa espécie de coragem; mas, Deus lhe reserva palmas de vitória e uma situação gloriosa.

Quando vos advenha uma causa de sofrimento ou de contrariedade, sobreponde-vos a ela, e, quando houverdes conseguido dominar os ímpetos da impaciência, da cólera, ou do desespero, dizei, de vós para convosco, cheio de justa satisfação: “Fui o mais forte.”

Bem aventurados os aflitos pode então traduzir-se assim: Bem aventurados os que têm ocasião de provar sua fé, sua firmeza, sua perseverança e sua submissão à vontade de Deus, porque terão centuplicada a alegria que lhes falta na Terra, porque depois do labor virá o repouso. – Lacordaire. (Havre, 1863.)” (2)

A doutrina espírita esclarece-nos que somos seres milenares, e que por essa razão carregamos uma pesada bagagem de equívocos pelos atos incompatíveis com a Soberana Justiça, que realizamos outrora e que hoje nos exige a devida reparação, para harmonia da nossa consciência.

Urge busquemos desvincularmo-nos das ambições escuras, dos sonhos que não serão possíveis realizarmos, dos projetos vazios de objetivos edificantes, das ilusões desprovidas de bom-senso, olhando para dentro de nós mesmos para identificar a necessidade que temos de desenvolver as virtudes de que somos portadores de forma equilibrada e sensata.

Nunca nos faltarão motivos para disputas acirradas, discussões homéricas, discordâncias estéreis, de resultado perturbador e de consequências funestas se não soubermos nos esquivar com humildade e sabedoria, evitando perder a classe para nos deixar envolver no tumulto das gritarias e na confusão dos ânimos exaltados.

Os Espíritos Superiores nos explicam que precisamos construir o bem com o pouco que possuímos, sem esperar enriquecer para fazer algo grandioso, ajudar em silêncio sem alardear nossa ação, esquecermos a mania do reconhecimento pessoal pela ajuda que prestarmos ao infeliz, atentos aos ditamos da Lei de Amor que nos solicita “fazer ao próximo o que gostaríamos que nos fizessem.” (3).

Agindo dessa forma, certamente estaremos colaborando para o crescimento da paz e da felicidade no meio em que a Soberana Sabedoria nos colocou, construindo um mundo melhor à nossa volta e evitando novos débitos perante as Leis que regem nossos destinos.

Rejubilemo-nos dizem os dedicados discípulos do Mestre e Guia da humanidade, tantos quantos estiverem na condição de prestar socorro ao necessitado, e o fizerem, pois segundo Jesus é a “Ele mesmo a quem estaremos fazendo.”  (4).

Usemos a inteligência, a serviço das boas resoluções fazendo uso da sabedoria dos que conseguem se elevar acima das mesquinharias da vaidade presunçosa beneficiando-nos com a paz da consciência tranquila que somente a ação correta nos felicitará.

Francisco Rebouças.

Referências:
(1) Kardec Allan, O Evangelho Segundo o Espiritismo. FEB, 112ª edição, cap. V, item18;
(2) Mateus, 5:1-10;
(3) Mateus, 7:12;
(4) Mateus, 25: 31-46; e
(5) Grifos nossos.

Trabalho no bem - Jano Alves/UMEN

sexta-feira, 29 de abril de 2022

O Reino de Deus, não se conquista com aparências!

 Doutrina Espírita

654. Tem Deus preferência pelos que O adoram desta ou daquela maneira?

“Deus prefere os que O adoram do fundo do coração, com sinceridade, fazendo o bem e evitando o mal, aos que julgam honrá-Lo com cerimônias que os não tornam melhores para com os seus semelhantes.

“Todos os homens são irmãos e filhos de Deus. Ele atrai a Si todos os que lhe obedecem às leis, qualquer que seja a forma sob que as exprimam.

“É hipócrita aquele cuja piedade se cifra nos atos exteriores. Mau exemplo dá todo aquele cuja adoração é afetada e contradiz o seu procedimento.

“Declaro-vos que somente nos lábios e não na alma tem religião aquele que professa adorar o Cristo, mas que é orgulhoso, invejoso e cioso, duro e implacável para com outrem, ou ambicioso dos bens deste mundo. Deus, que tudo vê, dirá: o que conhece a verdade é cem vezes mais culpado do mal que faz, do que o selvagem ignorante que vive no deserto.

E como tal será tratado no dia da justiça. Se um cego, ao passar, vos derriba, perdoá-lo-eis; se for um homem que enxerga perfeitamente bem, queixar-vos-eis e com razão.

“Não pergunteis, pois, se alguma forma de adoração há que mais convenha, porque equivaleria a perguntardes se mais agrada a Deus ser adorado num idioma do que noutro. Ainda uma vez vos digo: até Ele não chegam os cânticos, senão quando passam pela porta do coração.” 

Fonte: O Livro dos Espíritos – FEB. 76ª edição.

Não te afastes - Vitor Hugo/UMEN

quarta-feira, 27 de abril de 2022

Todo o Cuidado é pouco!

 VIGIAR SEMPRE!

É imprescindível ao verdadeiro cristão e particularmente o espírita, não relaxar no cuidado diário de orar e vigiar.

Hoje, mais do que nunca, a praga da alucinação faz prosperar na Terra, o descuido e desrespeito ao código de ética e moralidade pelo qual se orientavam as diretrizes do equilíbrio e da paz nas sociedades humanas, alicerçadas nos ensinos e exemplos de Jesus.

Cresce, a cada momento, a onda de insanidades arrastando verdadeira multidão de pessoas invigilantes e desassisadas que arruínam as mais belas construções morais e respeitáveis entre as quais muitos “discípulos do Evangelho”, que se deixam colher, imprevidentes.

Todo cuidado é pouco. As Trevas não dão tréguas!

Cuidemos da vigilância em todos os sentidos!

Francisco Rebouças

 

 

Live AEB | Embaixadores Divinos – Liz Maria Ramos Pinto Rajab - Araraquara/SP.

quinta-feira, 21 de abril de 2022

DO CÉU A TERRA

 Emmanuel 

Junto às Portas Celestiais assomam almas da Terra todos os dias. Sublimadas na abnegação e na dor, assemelham-se a anjos nascituros que o flagelo da retaguarda deixou sem nome...

Agora, as cruzes do trabalho destacam-se-lhes dos ombros, à feição de asas alvíssimas, com que aspiram aos supremos voos no rumo da Eternidade...

Enlevadas, auscultam constelações distantes, lares suspensos da Criação que lhes sugerem, enfim, a ventura perfeita, e ouvem, extáticas, a musica das esferas, convidando-as à luz da divina ascensão...

Todavia, na fronteira de sol, gritos de expiação alcançam-lhes o seio...

Partem da Terra escura em que a noite domina. Traduzem desespero, agonia e aflição...

Trazem pragas atrozes, notas de tempestade e soluços pungentes...

São lágrimas e anseios daqueles que fizeram no abismo da saudade, entre a grade de trevas e o martírio da prova...

São filhos que padecem, amigos que pranteiam, companheiros em sombra e amores sob algemas...

É então que os redimidos, quase sempre despertam para Cristo Imortal e, ao invés da subida ao fulgor das estrelas, volvem à matéria obscura, retomam-na, apressados, sofrendo o berço pobre em chagas de amargura, acendendo, de novo, o lume da alegria, onde a angustia corveja, ensinando a bondade em silêncio e renúncia, indicando o caminho ao resplendor da Altura e morrendo em louvor da Bondade Sublime, aprendendo, com Cristo, que a virtude do amor é cessar todo ódio e que a graça do Céu é converter o inferno de procedência humana em templo redentor de trabalho e esperança para o Reino de Deus.

Livro: Família

Chico Xavier/Espíritos Diversos.

Livro dos Espíritos – Algumas novidades - Raul Muniz/UMEN

Live AEB | Pluralidade dos Mundos – vida extraterrestre com - Márcio Costa

segunda-feira, 11 de abril de 2022

Ultrapassamos a marca das 177.000 visitas!

 Muito feliz!!!

Estimados amigos, é grande minha alegria ao constatar que alcançamos marca das 177.000 visitas ao nosso Blog Espírita.

Agradecemos a Deus e a vocês, pois, este trabalho só existe com pleno êxito em seus objetivos graças a ajuda de todos.

Obrigado pelo apoio, pala ajuda, pelo incentivo, pala confiança demonstrados pelas visitas ao nosso Blog Espírita o que nos incentiva a continuar com nossa modesta contribuição, para a transformação moral e espiritual de nossa sociedade para que se torne cada dia mais Cristã e pacificada com a contribuição da fiel divulgação da filosofia ESPÍRITA.

Reafirmamos o nosso compromisso de manter o nosso trabalho alicerçado pela codificação espírita sem achismos ou modismos desnecessários e condenáveis sob todos os aspectos.
Agradeço a todos por tudo, vocês são sem sombra de dúvidas o nosso maior patrimônio!

Que Jesus nosso Mestre e Guia nos mantenha unidos e operosos, sob sua divina inspiração, hoje e sempre!

Muita PAZ!
Francisco Rebouças

Com amor

“E, sobre tudo isto, revesti-vos de caridade, que é o vín-ulo da perfeição.” - Paulo. (Colossenses, 3:14.)

Todo discípulo do Evangelho precisará coragem para atacar os serviços da redenção de si mesmo.

Nenhum dispensará as armaduras da fé, a fim de marchar com desassombro sob tempestades.

O caminho de resgate e elevação permanece cheio de espinhos.

O trabalho constituir-se-á de lutas, de sofrimentos, de sacrifícios, de suor, de testemunhos.

Toda a preparação é necessária, no capítulo da resistência; entretanto, sobre tudo isto é indispensável revestir-se nossa alma de caridade, que é amor sublime.

A nobreza de caráter, a confiança, a benevolLiência, a fé, a ciência, a penetração, os dons e as possibilidades são fios preciosos, mas o amor é o tear divino que os entrelaçará, tecendo a túnica da perfeição espiritual.

A disciplina e a educação, a escola e a cultura, o esforço e a obra, são flores e frutos na árvore da vida, todavia, o amor é a raiz eterna.

Mas, como amaremos no serviço diário?

Renovemo-nos no espírito do Senhor e compreendamos os nossos semelhantes.

Auxiliemos em silêncio, entendendo a situação de cada um, temperando a bondade com a energia, e a fraternidade com a justiça.

Ouçamos a sugestão do amor, a cada passo, na senda evolutiva.

Quem ama, compreende; e quem compreende, trabalha pelo mundo melhor.

Livro: Vinha de Luz

Chico Xavier/Emmanuel

terça-feira, 5 de abril de 2022

REGRESSO DE SIMÃO PEDRO

 Maria Dolores

Simão Pedro desperta, além da vida humana.

Retoma, pouco a pouco, as forças da memória

Terminara, por fim, a luta insana

Do flagelo por grande pesadelo

Recorda a cruz do fim, levantada ao avesso,

Que aceitara na Terra por vitória...

Sabe que está no Além, pensando em recomeço

Do próprio apostolado...


Onde estaria o Mestre Sempre Amado?

E os outros companheiros

De ânimo nobre e forte,

Que o haviam no mundo, precedido,

Sob a perseguição sem pausa e sem sentido,

Ao encontro da morte.


A brisa da manhã suave e cristalina

Trazia-lhe perfume ao leito novo e alvo...

Indagara Simão: “Que surpresa teria?”.

Tocou o próprio corpo, achou-se são e salvo

E chorava, enlevado, em suprema alegria...


Alguns instantes mais e ouviu, enternecidamente,

Cânticos de louvor e saudação;

Alguém surgiu à porta, de repente,

Envolto em doce luz

A doar-lhe conforto e proteção...

Pedro entendeu quem era a bradou-lhe: “Jesus!”.


Erguendo-se, em seguida,

Leve e ágil, gritou: “Ave, Senhor da Vida!...”.

Cristo abeirou-se dele, a enlaça-lo sorrindo,

Depois vieram outros companheiros,

Instrutores, amigos, mensageiros,

Do júbilo fazendo o festival mais lindo...


Pedro enxergou, feliz, os vergéis exteriores...

Eram jardins imensos,


Em profunda euforia,

O ditoso Simão

Tomou a si a mão

Que Jesus lhe estendia

E disse, quase em pranto:

Senhor; estou cansado,

Não mais me distancies de teu lado...

Trago comigo a dor

Dos que moram no mundo,

Aquele imenso caos, cada vez mais profundo,

De penúria, fadiga e sofrimento...

Não desejo perder as luzes que hoje alcanço,

Permite-me, Senhor ficar contigo,

Neste celeste abrigo...


Necessito de paz, de socorro e descanso...

Ao mundo de onde venho,

Pelas tribulações padecidas no lenho,

Não mais quero voltar...

Desejo aqui viver contigo, neste lar...


Mas Jesus apontou-lhe o imenso espaço à frente

E falou-lhe a sorrir:

- Fica, Simão, se estás contente...

Estes sítios são teus,

Tanto quanto de todos os irmãos

Que serviram, na Terra, à bondade de Deus...


Cristo fez pausa e, logo após,

Explicou: “Quanto a mim,

Não posso repousar;

A construção do bem é o meu lugar...

Ouve, Simão!... Enquanto

Houver na Terra um só gemido

Numa gota de pranto,

Enquanto houver no mundo um coração caído,

Devo esforçar-me por permanecer

No trabalho do amor que é meu dever...

Mas, descansa, Simão!... Ver-nos-emos depois,

Nunca houve distância entre nós dois “...”.


Afastou-se Jesus,

Entretanto, Simão fitando o Excelso Amigo,

Bradou sem vacilar:

- Senhor, eu vou contigo!...


No passo firme do Divino Mestre,

Ambos se retiraram das Alturas,

Buscando a direção das faixas obscuras

Da vastidão terrestre...


Na retaguarda, em paz, ficou a multidão

De almas angelicais, numa doce canção,

Cujo estribilho recordava

Esta expressão de luz dos hinos galileus:

- “Louvado seja o amor!... Bendito seja Deus!...”.

Livro: Alma e Visa

Chico Xavier/Maria Dolores

sábado, 26 de março de 2022

Cultivemos o hábito da Oração!

 A Oração - Missionários da Luz - Cap. 6

 Chico Xavier/André Luiz.

" (...) – O lar – disse – não é somente a moradia dos corpos, mas, acima de tudo, a residência das almas. O santuário doméstico que encontre criaturas amantes da oração e dos sentimentos elevados, converte-se em campo sublime das mais belas florações e colheitas espirituais. Nosso amigo não se equilibrou ainda nas bases legítimas da vida, depois de extremas vacilações e levianas experiências da primeira mocidade; no entanto, sua companheira, mulher jovem e cristã, garante-lhe a casa tranqüila, com a sua presença, pela abundante e permanente emissão de forças purificadoras e luminosas, de que o seu Espírito se nutre. (...).

(...) – Não tenha dúvida – prosseguiu o orientador –, a oração é o mais eficiente antídoto do vampirismo. A prece não é movimento mecânico de lábios, nem disco de fácil repetição no aparelho da mente. É vibração, energia, poder. A criatura que ora, mobilizando as próprias forças, realiza trabalhos de inexprimível significação.

Semelhante estado psíquico descortina forças ignoradas, revela a nossa origem divina e coloca-nos em contacto com as fontes superiores. Dentro dessa realização, o Espírito, em qualquer forma, pode emitir raios de espantoso poder.(...).

(...) Toda prece elevada é manancial de magnetismo criador e vivificante e toda criatura que cultiva a oração, com o devido equilíbrio do sentimento, transforma-se, gradativamente, em foco irradiante de energias da Divindade."

 

quinta-feira, 10 de março de 2022

Não se Envergonhar/Lúcia Moysés - GAM

Tempo de Regra Áurea | Danubia Peres

No Fortalecimento da Alma

Em momentos de aflições e dificuldades quais os que vivenciamos nos dias da atualidade, entre as imposições e cuidados com a pandemia, e as incertezas do futuro trazidos pela invasão da Ucrânia pela Rússia, é fácil observar que muitos dos cristãos perderam a fé que antes exibiam afirmando possuir.

Clamam pelos benefícios que o Cristo poderia realizar, operando o “milagre” que a situação merece em benefício da paz, pela presença da sua ação divina. Como ainda não sentiram essa ação milagrosa do Mestre, transformaram seus melhores sentimentos em inquietação, e estão se deixando vencer pelo desânimo.

Perguntam entre desiludidos e desesperançosos, onde está Jesus que não lhes deu retorno sobre os rogos intermitentes? Por que se mantém o Senhor tão distante de suas tormentas?

“Claro está que a Boa Nova não ensina a genuflexão ante a tirania insolente; entretanto, pede respeito às ordenações humanas, por amor ao Mestre Divino.

Se o detentor da autoridade exige mais do que lhe compete, transforma-se num déspota que o Senhor corrigirá, através das circunstâncias que lhe expressam os desígnios, no momento oportuno. Essa certeza é mais um fator de tranquilidade para o servo cristão que, em hipótese alguma, deve quebrar o ritmo da harmonia.

Não te faças, pois, indiferente às ordenações da máquina de trabalho em que te encontras. É possível que, muita vez, não te correspondam aos desejos, mas lembra-te de que Jesus é o Supremo Ordenador na Terra e não te situaria o esforço pessoal onde o teu concurso fosse desnecessário.

Tens algo de sagrado a fazer onde respiras no dia de hoje. Com expressões de revolta, tua atividade será negativa. Recorda-te de semelhante verdade e submete-te às ordenações humanas por amor ao Senhor Divino.” (1)

Não são capazes de perceberem que é através de cada um de nós os mensageiros operantes e dedicados à causa do bem que o Cristo se encontra, no dia a dia de nossas experiências trabalhando incessantemente ao lado de todos os discípulos sinceros na implantação da luz do evangelho no coração do ser humano.

É importante não esquecermos que ainda estamos muito distantes de entendermos os intrincados pormenores da causa de tais acontecimentos delicados e doloridos, que por certo não estão começando agora. Para que alguém perceba e sinta a influência santificadora do Cristo, é preciso corrigir sua visão distorcida de que sempre fizemos uso.

Muitos choram a ação criminosa de indivíduos que se locomovem pelas rotas escuras do crime, repetindo erros sistemáticos, mas que por sua vez, invocam o ampara das forças superiores, sem o necessário desapego das paixões escravizantes no campo material.

Em tais condições, não é justo dirigir-se ao Sublime Salvador, quando sabemos que no lugar desses indivíduos que ora condenamos as ações tirânicas e Cruéis, certamente não faríamos nada de diferente. É preciso o quanto antes nos decidirmos por “limpar” as mãos para que Deus possa fazer também maravilhas através das nossas, como fez com as mãos de Paulo de Tarso. (2)

“São muito raros ainda, na Terra, os que reconhecem a necessidade de preservação das energias psíquicas para engrandecimento do Espírito eterno.

O homem vive esquecido de que Jesus ensinou a virtude como esporte da alma, e nem sempre se recorda de que, no problema do aprimoramento interior, não se trata de retificar a sombra da substância e sim a substância em si mesma. (…)

(…) O homem que pratica verdadeiramente o bem vive no seio de vibrações construtivas e santificantes da gratidão, da felicidade, da alegria. Não é fazer teoria de esperança. É princípio científico, sem cuja aplicação, na esfera comum, não se liberta a alma, descentralizada pela viciação nas zonas mais baixas da Natureza.” (3)

Se verdadeiramente queres que Jesus venha santificar as tuas necessidades, atividades, desejos, endireita os caminhos da tua existência seguindo pelas rotas seguras traçadas por Jesus em seu evangelho libertados, regenera os teus impulsos. Desfaze as sombras que te rodeiam e certamente senti-Lo-ás, ao teu lado, abençoando-te com seu sublime amor.

Francisco Rebouças

Referências:
(1) Xavier, Francisco Cândico, pelo espírito Emmanuel, livro Caminho Verdade e vida, FEB, 1ª edição especial. Cap. 81;
(2) Atos/19/11; e
(3) Xavier, Francisco Cândico, pelo espírito André Luiz, livro os Mensageiros, FEB, 24ª edição. Cap. 2.

terça-feira, 8 de março de 2022

Parabéns às mulheres pelo dia Internacional da mulher!

 


Parabéns a todas as mulheres pelo dia de hoje. Que Deus em sua infinita bondade as abençoe, guie, ilumine suas vidas!

Jesus esteja em cada coração, de toda mulher em todo o mundo!

Ultrapassamos a marca das 176.000 visitas!

 Incrível!!!

Queridos amigos é com imensa alegria  que registramos a espetacular marca das 176.000 visitas ao nosso Blog Espírita.

Agradecemos a Deus e a vocês, pois, este trabalho só existe com pleno êxito em seus objetivos graças a ajuda de todos.

A ajuda e o incentivo produzidos pelas visitas ao nosso Blog Espírita nos incentiva a continuar com nossa pequena mais importante e inadiável contribuição, para a transformação moral e espiritual de nossa sociedade para que se torne cada dia mais Cristã e pacificada com a contribuição da fiel divulgação da filosofia ESPÍRITA.

Continuaremos com o nosso compromisso de manter o nosso trabalho alicerçado pela codificação espírita sem achismos ou modismos desnecessários e condenáveis sob todos os aspectos.
Agradeço a todos por tudo, vocês são sem sombra de dúvidas o nosso maior patrimônio!

Que Jesus nosso Mestre e Guia nos mantenha unidos e operosos, sob sua divina inspiração, hoje e sempre!

Muita PAZ!
Francisco Rebouças

Brasil coração do mundo...

https://youtu.be/_a9tpJnGcbw

Homenagem a Chico Xavier

Haroldo Dias Dutra - As cartas de Paulo

Haroldo Dutra - Jesus o Médico da Almas

https://youtu.be/Uk7OUvyGCZU



Divaldo Franco

https://youtu.be/OVbstbRFs9M

Entrevista sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis...

Reencarnação é uma realidade

Palestra O trabalho no Bem - Cristiane Parmiter

Palestra: As Leis Divinas e nós - Cristiane Parmiter

Palestra: Benevolência - Cristiane Parmiter

Palestra: Jesus e o Mundo - Cristiane Parmiter

Palestra: A Dinâmica do Perdão - Cristiane Parmiter

Palestra: Perante Jesus - Cristiane Parmiter

Palestra AVAREZA - Cristiane Parmiter

Palestra Obediência Construtiva - Cristiane Parmiter

Palestra Tribulações - Cristiane Parmiter

Palestra Conquistando a Fé - Cristiane Parmiter

Palestra Humildade e Jesus - Cristiane Parmiiter

Palestra Renúncia - Cristiane Parmiter

Glória a Kardec

Rádios Brasil

Simplesmente Espetacular!!!

Professora Amanda Gurgel

Andrea Bocelli & Sarah Brightman - Time To Say Goodbye

De Kardec aos dias de hoje

Madre Teresa

As Mães de Chico Xavier

Reencarnação - Menino Piloto

http://www.youtube.com/embed/cQ2ZqUCKDow" frameborder="0" allowfullscreen>

Muitas Vidas

Espiritismo: família de Andrea Maltarolli mantém contato com a autora - Mais Você - GLOBO

Divaldo Franco

ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO

Entrevista com Divaldo Franco

Sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis, e muito mais, confira. 1ª Parte 2ª Parte

Oração de Gratidão - Divaldo Franco

Chico Xavier

Chico Xavier no Fantástico

Chico Xavier (2010) trailer oficial

Página de Mensagens

Nesta página estarei lançando variadas páginas de conteúdo edificante para nosso aprendizado.

Francisco Rebouças.

1-ANTE A LIÇÃO

"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo".- Paulo. II TIMÓTEO. 2:7.

Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as
estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

Debalde escutarás a palavra inspirada de pregadores ardentes, se não descerrares o coração para que o teu sentimento mergulhe na claridade bendita daquela.

Inúmeros seguidores do Evangelho se queixam da incapacidade de retenção dos ensinos da Boa Nova, afirmando-se ineptos à frente das novas revelações, e isto porque não dispensam maior trato à lição ouvida, demorando-se longo tempo na província da distração e da leviandade.

Quando a câmara permanece sombria, somos nós quem desata o ferrolho à janela para que o sol nos visite.

Dediquemos algum esforço à graça da lição e a lição nos responderá com as suas graças.

O apóstolo dos gentios é claro na observação. "Considera o que te digo, porque, então, o Senhor te dará entendimento em tudo."

Considerar significa examinar, atender, refletir e apreciar.

Estejamos, pois, convencidos de que, prestando atenção aos
apontamentos do Código da Vida Eterna, o Senhor, em retribuição à nossa boa-vontade, dar-nos-á entendimento em tudo.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

NO CAMPO FÍSICO

"Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual." - Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)

Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade.

A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.

A sementeira comum é símbolo perfeito.

O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos.

Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol.

A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto.

Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina.

O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza.

Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros.

Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

E N T R E I R M Ã O S
Olympia Belém (Espírito)[1]

Estes são tempos desafiadores para todos os que buscam um mundo melhor, onde reine o amor, onde pontifique a fraternidade, onde possam florir os mais formosos sentimentos nos corações.
Anelamos por dias em que a esperança, há tanto tempo acariciada, possa converter-se em colheita de progressos e de paz.
Sonhamos com esse alvorecer de uma nova era em que o Espiritismo, transformado em religião do povo, apresentando Jesus às multidões, descrucificado e vivo, possa modificar as almas, para que assumam seu pujante papel de filhas de Deus no seio do mundo.
Entrementes, não podemos supor que esses ansiados dias estejam tão próximos, quando verificamos que há, ainda, tanta confusão nos relacionamentos, tanta ignorância nos entendimentos, tanta indiferença e ansiedade nos indivíduos, como se vendavais, tufões, tormentas variadas teimassem em sacudir o íntimo das criaturas, fazendo-as infelizes.
A fim de que os ideais do Cristo Jesus alcancem a Terra, torna-se indispensável o esforço daqueles que, tendo ouvido o cântico doloroso do Calvário, disponham-se a converter suas vidas na madrugada luminosa do Tabor.
O mundo terreno, sob ameaças de guerras e sob os rufares da violência, em vários tons, tem urgência do Mestre de Nazaré, ainda que O ignore em sua marcha atordoada, eivada do materialismo que o fascina, que o domina e que o faz grandemente desfigurado, por faltar sentido positivo e digno no uso das coisas da própria matéria.
Na atualidade, porém, com as advertências da Doutrina dos Espíritos, com essa luculenta expressão da misericórdia de Deus para com Seus filhos terrenos, tudo se torna menos áspero, tudo se mostra mais coerente, oferecendo-nos a certeza de que, no planeta, tudo está de conformidade com a lei dos merecimentos, com as obras dos caminheiros, ora reencarnados, na estrada da suspirada libertação espiritual.
"A cada um segundo as suas obras" aparece como canto de justiça e esperança, na voz do Celeste Pastor.
Hoje, reunidos entre irmãos, unimo-nos aos Emissários destacados do movimento de disseminação da luz sobre as brumas terráqueas, e queremos conclamar os queridos companheiros, aqui congregados, a que não se permitam atormentar pelos trovões que se fazem ouvir sobre as cabeças humanas, ameaçadores, tampouco esfriar o bom ânimo, considerando que o Cristo vela sempre. Que não se deixem abater em razão de ainda não terem, porventura, alcançado as excelentes condições para o ministério espírita, certos de que o tempo é a magna oportunidade que nos concede o Senhor. Que ponham mãos à obra, confiantes e vibrantes, certos de que os verdadeiros amigos de Jesus caminham felizes, apesar das lutas e das lágrimas, típicas ocorrências das experiências, das expiações e das provas.
Marchemos devotados, oferecendo, na salva da nossa dedicação, o melhor que o Espiritismo nos ensina, o melhor do que nos apresenta para os que se perdem nas alamedas do medo, da desesperança e da ignorância a nossa volta.
Hoje, entre os amigos espíritas, encontramos maior ânimo para a superação dos nossos próprios limites, o que configurará, ao longo do tempo a superação dos limites do nosso honroso Movimento Espírita.
Sejamos pregadores ou médiuns, evangelizadores, escritores ou servidores da assistência social, não importa. Importa que nos engajemos, todos, nos labores do Codificador, plenificando-nos da grande honra de cooperar com os excelsos interesses do Insuperado Nazareno.
O tempo é hoje, queridos irmãos. O melhor é o agora, quando nos entrelaçamos para estudar, confraternizar e louvar a Jesus com os corações em clima festivo.
Certos de que o Espiritismo é roteiro de felicidade e bandeira de luz, que devemos içar bem alto sobre o dorso do planeta, abracemo-nos e cantemos, comovidos: Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!
Com extremado carinho e votos de crescente progres­so para todos, em suas lidas espiritistas, quero despedir-me sempre devotada e servidora pequenina.
Olympia Belém.

[1]
- Mensagem psicografada pelo médium J. Raul Teixeira no dia 03.09.95, no encerramento da X Confraternização Espírita do Estado do Rio de Janeiro.

O TEMPO

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.
Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.
Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.
Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.
É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?
Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.
A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.
Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.
Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.
Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

Livro: Caminho Verdade e Vida.
Chico Xavier/Emmanuel.

NISTO CONHECEREMOS

"Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro." (I JOÃO, 4:6.)

Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas, perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa; esquecendo o mal para construir o bem; amparando com sinceridade aos que nos aborrecem; cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam; olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos; guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração; perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem; negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos; carregando nossas dificuldades como dádivas celestes; recebendo adversários por instrutores; bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior; convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade; descortinando ensejos de servir em toda parte; compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados; amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando-nos a estrada para a redenção divina.

DOUTRINAÇÕES

"Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estarem os vossos nomes escritos nos céus." — Jesus. (LUCAS, capítulo 10, versículo 20.)

Freqüentemente encontramos novos discípulos do Evangelho exultando de contentamento, porque os Espíritos perturbados se lhes sujeitam.

Narram, com alegria, os resultados de sessões empolgantes, nas quais doutrinaram, com êxito, entidades muita vez ignorantes e perversas.

Perdem-se muitos no emaranhado desses deslumbramentos e tocam a multiplicar os chamados "trabalhos práticos", sequiosos por orientar, em con-tactos mais diretos, os amigos inconscientes ou infelizes dos planos imediatos à esfera carnal.

Recomendou Jesus o remédio adequado a situações semelhantes, em que os aprendizes, quase sempre interessados em ensinar os outros, esquecem, pouco a pouco, de aprender em proveito próprio.

Que os doutrinadores sinceros se rejubilem, não por submeterem criaturas desencarnadas, em desespero, convictos de que em tais circunstâncias o bem é ministrado, não propriamente por eles, em sua feição humana, mas por
emissários de Jesus, caridosos e solícitos, que os utilizam à maneira de canais para a Misericórdia Divina; que esse regozijo nasça da oportunidade de servir ao bem, de consciência sintonizada com o Mestre Divino, entre as certezas
doces da fé, solidamente guardada no coração.

A palavra do Mestre aos companheiros é muito expressiva e pode beneficiar amplamente os discípulos inquietos de hoje.

Livro: Caminho Verdade e Vida.

Chico Xavier/Emmanuel.

FILHOS DA LUZ

FILHOS DA LUZ"Andai como filhos da luz." - Paulo.

(EFÉSIOS, 5:8.)Cada criatura dá sempre notícias da própria origem espiritual.

Os atos, palavras e pensamentos constituem informações vivas da zona mental de que procedemos.

Os filhos da inquietude costumam abafar quem os ouve, em mantos escuros de aflição.

Os rebentos da tristeza espalham o nevoeiro do desânimo.

Os cultivadores da irritação fulminam o espírito da gentileza com os raios da cólera.

Os portadores de interesses mesquinhos ensombram a estrada em que transitam, estabelecendo escuro clima nas mentes alheias.

Os corações endurecidos geram nuvens de desconfiança, por onde passam.

Os afeiçoados à calúnia e à maledicência distribuem venenosos quinhões de trevas com que se improvisam grandes males e grandes crimes.

Os cristãos, todavia, são filhos da luz.E a missão da luz é uniforme e insofismável.Beneficia a todos sem distinção.

Não formula exigências para dar.Afasta as sombras sem alarde.

Espalha alegria e revelação crescentes.Semeia renovadas esperanças.Esclarece, ensina, ampara e irradia-se.

Vinha de Luz

Chico Xavier/André Luiz


QUEM LÊ, ATENDA

"Quem lê, atenda." - Jesus. (MATEUS, 24:15.)

Assim como as criaturas, em geral, converteram as produções sagradas da Terra em objeto de perversão dos sentidos, movimento análogo se verifica no mundo, com referência aos frutos do pensamento.

Freqüentemente as mais santas leituras são tomadas à conta de tempero emotivo, destinado às sensações renovadas que condigam com o recreio pernicioso ou com a indiferença pelas obrigações mais justas.

Raríssimos são os leitores que buscam a realidade da vida.

O próprio Evangelho tem sido para os imprevidentes e levianos vasto campo de observações pouco dignas.

Quantos olhos passam por ele, apressados e inquietos, anotando deficiências da letra ou catalogando possíveis equívocos, a fim de espalharem sensacionalismo e perturbação? Alinham, com avidez, as contradições aparentes e tocam a malbaratar, com enorme desprezo pelo trabalho alheio, as plantas tenras e dadivosas da fé renovadora.

A recomendação de Jesus, no entanto, é infinitamente expressiva.

É razoável que a leitura do homem ignorante e animalizado represente conjunto de ignominiosas brincadeiras, mas o espírito de religiosidade precisa penetrar a leitura séria, com real atitude de elevação.

O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade.

Livro; Vinha de Luz
Chico Xavier/Emmanuel