Trabalhemos todos, pela Unificação do movimento espírita!!

O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se à forma seria puerilidade indigna da grandeza do assunto. Daí vem que os centros que se acharem penetrados do verdadeiro espírito do Espiritismo deverão estender as mãos uns aos outros, fraternalmente, e unir-se para combater os inimigos comuns: a incredulidade e o fanatismo.”

“Dez homens unidos por um pensamento comum são mais fortes do que cem que não se entendam.”
Allan Kardec (Obras Póstumas – Constituição do Espiritismo – Item VI).



quinta-feira, 24 de maio de 2018

Desencarnação!

Cumpre nos o dever de informar que o grande trabalhador da Seara Espírita Ismael Batista da Silva, retornou à Pátria Espiritual nesta data.
Ismael notabilizou-se pela simplicidade e pela dedicação na divulgação da doutrina espírita.
Resta-nos dizer de coração, obigado amigo por tudo de bom que você nos dedicou com seu trabalho e com seus exemplos de homem digno, que não podemos deixar de reconhecer.

Jesus possa estar contigo abençoando e iluminando seus passos na nossa verdadeira Pátria.

Aos seus familiares e amigos nossos sentimentos  e nossas vibrações positivas.

Temos infoamações de que seu corpo será velado no C.E. Nova Nova Era (Cene Nova Era em Guaxupé-MG). 

Rua Tiradentes 620
Velório a partir das 14 horas

Sepultamento as 9 horas do dia 25/05/2018 .
Veja mais em:
http://www.redeamigoespirita.com.br/profiles/blog/show?id=2920723%3ABlogPost%3A2149245&xgs=1&xg_source=msg_share_post

Francisco Rebouças.

Manter a confiança sempre!

Caros irmãos, tenhamos em nosso destino, porque ele é grandioso. Nascemos com faculdades inatas, e possibilidades infinitas, para o nosso aprimoramento diante da eternidade.

Precisamos crescer intelectualmente pelo estudo, para melhorar nosso poder de utilizar o livre arbítrio de forma a nos trazer ganhos morais e qualidades cada vez mais nobres em nosso procedimento diário.

Deus nos dotou de todos esses recursos para colaborarmos em sua obra divina, submetidos à lei do progresso que estamos, elevando-nos e aos nossos irmãos, à suntuosidade do verdadeiro e do belo, ao encontro das sublimes harmonias do universo.

Francisco Rebouças

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Palestra Espírita

Hoje tem palestra espírita na S.E.F. - Sociedade Espírita Fraternidade.
Compareçam, divulguem!!

























Francisco Rebouças

segunda-feira, 21 de maio de 2018

ALGUÉM CONTIGO

Nunca estarás a sós. 
Ante a névoa das lágrimas, quando a incompreensão de outrem te agite os sentimentos, 
lembra-te de alguém que sempre te oferece entendimento e conforto. 
Ante a deserção de pessoas queridas, quando mais necessitavas de presença e segurança, 
pensa nesse benfeitor oculto que jamais te abandona. 
Ante as ameaças do desânimo, nos obstáculos para a  concretização de tuas esperanças 
mais  belas,  considera  o  amparo  desse  amigo  certo  que,  em  tempo  algum,  te  recusa  bomânimo. 
Ante a queda iminente na irritação, capaz de induzir-te à delinqüência, refugia-te no clima desse doador de serenidade que te guarda o coração nas bênçãos da paz. 
Ante as sugestões do desequilíbrio emotivo, suscetíveis de te impulsionarem a esquecer 
encargos que assumiste, reflete no mentor abnegado que jamais te nega defesa, para que usufruas a tranqüilidade de consciência. 
Ate prejuízos, muitas vezes acusados por amigos aosquais empenhaste generosidade e 
confiança, medita nesse protetor magnânimo que nunca te desampara e que promove, em teu 
favor, sempre que necessário, os recursos precisos á recuperação de que careças. 
Ante acusações daqueles que se te fazem adversáriosgratuitos, amargurando-te os dias, 
eleva-te em pensamento ao instrutor infatigável quesempre te convida à tolerância e ao perdão. 
Ante as crises da existência que te sugiram revoltae desespero, recorda o mestre da paciência  que  te  resguarda  constantemente  na  certeza  de  que  não  há  problemas  sem  solução 
para quem trabalha e serve para o bem sem perder a esperança. 
Ante acusações daqueles que se te fazem adversáriosgratuitos, amargurando-te os dias, eleva-te em pensamento ao instrutor infatigável quesempre te convida à tolerância e ao perdão. 
Ante as crises da existência que te sugiram revoltae desespero, recorda o mestre da paciência  que  te resguarda  constantemente  na  certeza  de  que não há  problemas  sem  solução para quem trabalha e serve para o bem sem perder a esperança. 
Ante os desgostos e contratempos que te sejam impostos pelos entes amados, não te emaranhes no cipoal das afeições possessivas, refletindo no companheiro que te ama desinteressadamente muito antes que te decidisses a conhecê-lo. 
E quando perguntares quem será esse alguém que nunca te desampara e que te garante a vida, em nome de Deus, deixa que os teus ouvidos serecolham aos recessos da própria alma e escutarás o coração a dizer-te na intimidade da consciência que esse alguém é Jesus. 

Livro: Algo Mais
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

sexta-feira, 18 de maio de 2018

Vida Feliz


LXX

Ninguém colhe em seara alheia, que não haja semeado, no que diz respeito aos valores morais.


Cada um é herdeiro de si mesmo.

Espírito imortal que é, evolui de etapa em etapa, como aluno em educandário de amor, repetindo a lição quando erra e sendo promovido quando acerta.

Assim, numa existência dá prosseguimento ao que deixou interrompido na outra, corrige o que fez errado ou inicia uma experiência nova.

O que, porém, não realiza por amor, a dor o convocará a executar.


Livro: Vida Feliz
Divaldo Franco/Joanna de Angelis.


Francisco Rebouças

terça-feira, 15 de maio de 2018

Deus, a Suprema Bondade!

Encontramos no Livro dos Espíritos como sendo a primeira questão que Allan Kardec formulou a Espiritualidade Superior o seguinte:
“Que é Deus?”
E ouviu como resposta: “Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas”. (1)
Para melhor compreensão do que acabavam de informar, os Imortais ainda elaboraram uma série de atributos desse “SER”, ainda tão incompreendido pela nossa mais brilhante inteligência, mas que podem nos fazer imaginar o quanto de perfeição Deus é portador absoluto, conforme segue.
“Deus é eterno, imutável, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom.” (2)
Observando o nível de entendimento atual de nossa sociedade que tudo analisa sob o ponto de vista materialista, esses conceitos se apresentam muito distantes da nossa capacidade de compreender, e particularmente no aspecto religioso onde grande quantidade de criaturas não admite senão uma única existência na vida física.
Isso significa dizer que, se analisados à luz da razão, esses atributos não poderiam ser considerados verdadeiros, uma vez que a vida da maioria dos seres humanos se constitui de adversidades, infortúnios, violências dores etc., sugerindo-nos aceitar que o homem já nasce condenado a sofrimentos e injustiças que não estaria sujeito se Deus fosse realmente Bom e Justo.
Se desejarmos verdadeiramente entender a bondade desse Pai misericordioso, BOM e JUSTO, faz-se preciso ouvir a resposta de Jesus ao mancebo que o chamou de bom:
“E ele disse-lhe: Por que me chamas bom? Não há bom senão um só, que é Deus.”  (3)
É exatamente aí que a Doutrina Espírita vem fazer a grande diferença da maioria das correntes religiosas, pois, define o ser humano como sendo um Espírito Imortal, criado simples e ignorante, mas capacitado para a conquista dos conhecimentos que lhes permitirão o desenvolvimento das virtudes ínsitas em seu íntimo, que os conduzirá ao encontro da felicidade que tanto almeja e para a qual está destinado por misericórdia desse Pai Justo e bom.
A inferioridade das faculdades do homem não lhe permite compreender a natureza íntima de Deus. Na infância da Humanidade, o homem O confunde muitas vezes com a criatura, cujas imperfeições lhe atribui; mas, à medida que nele se desenvolve o senso moral, seu pensamento penetra melhor no âmago das coisas; então, faz ideia mais justa da Divindade e, ainda que sempre incompleta, mais conforme à sã razão.
Pode o homem compreender a natureza íntima de Deus?
“Não; falta-lhe para isso o sentido.”
Será dado um dia ao homem compreender o mistério da Divindade?
“Quando não mais tiver o espírito obscurecido pela matéria. Quando, pela sua perfeição, se houver aproximado de Deus, ele o verá e compreenderá.” (4)
Esclarece-nos que o homem está destinado pela Lei do Progresso a caminhar construindo pelo trabalho no bem a sua própria purificação, através das inúmeras reencarnações. Porque essa é finalidade para a qual Deus o criou, fazendo crescer em seu mundo interior a capacidade de viver em harmonia com a Lei Divina, beneficiando-se de poder sentir em seu coração a certeza de que Deus é realmente “soberanamente justo e bom”.
Se prestássemos mais atenção ao incessante trabalho da natureza, proporcionando-nos os recursos necessários e suficientes para a nossa evolução em todos os aspectos, banhados pela presença da luz solar iluminando e aquecendo a Terra sustentando clima adequado à sobrevivência humana, fácil seria para o Homem constatar que Deus, na sua infinita bondade, criou também todas as condições para o homem alcançar a felicidade e a paz em seu mundo íntimo.
Referências:(1) KARDEC, Allan. O Livro dos Espíritos, questão 1. –  FEB. 76 edição;
(2) Idem, idem.  Questão 13;
(3) Mateus, 19:17;
(4) Idem, ibidem. Questões 10 e 11.
Francisco Rebouças

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Vida Feliz

LXIX

Ser pai ou mãe é uma grande responsabilidade.

Cada criatura traz o destino que organizou para si mesma em reencarnações passadas. No entanto, ela nunca deixará de assimilar os exemplos vividos no lar pelos pais.

A primeira escola é, pois o lar, e este, por sua vez é o resultado da conduta dos esposos que se devem esforçar para fazê-lo agradável, honrado e rico de paz.

Abençoa o teu filho com as tuas palavras e conduta, fazendo-te amigo dele em todas as situações.

Os filhos, como todos nós, somos de Deus, e prestarás conta do empréstimo que te foi concedido para educar.

Livro: Vida Feliz
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis


Francisco Rebouças.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Esclarecimentos necessários

7 - AGRESSÕES À NATUREZA

P  -  O  que  poderá  acontecer  ao  mundo  se  continuarmos  as  atuais  agressões  contra  a 
natureza?
R - Acontece que estamos agredindo não a natureza, mas nós próprios e responderemos pelos nossos desmandos. É importante pensar que se criou a ecologia para prevenir este abusos  e aqueles  que  acreditarem  na  ecologia,  acima  de seus  próprios  interesses,  nos auxiliarão  nessa defesa  do  nosso  mundo  natural,  da  nossa  vida simples  na  Terra  que poderia  ser  uma  vida  de muito  mais  saúde  e  de  muito  mais tranquilidade se nós respeitássemos coletivamente todos  os  dons  da  natureza.  Mas,  se  a continuarmos agredindo  demasiadamente, o preço  será  pago  por  nós  próprios,  porque depois voltaremos em novas gerações plantando árvores, acalentando sementes, modificando o curso  dos  rios,  despoluindo  as  águas, drenando  os  pântanos  e  criando  filtros  que nos liberem  da  poluição.  O  problema  será sempre  do  Homem.  Teremos  que  refazer tudo porque estamos agindo atualmente contra nós mesmos.
Livro: Entender Conversando
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

domingo, 6 de maio de 2018

Que felicidade!

Hoje é um dia de muita felicidade para o meu coração, o nosso BLOG ESPÍRITA completa 10 (dez) anos no ar.

São dez anos de aprendizado, na atividade de divulgar com fidelidade a doutrina espírita, sem achismos ou modismos inadequados e inconvenientes.

Agradeço de coração a todos vocês meus amigos, que nestes dez anos me dedicaram todo carinho, confiança e respeito.

Nosso Blog Espírita tem servido de referência para a confirmação de diversos fatos ocorridos em nosso movimento espírita que se for divulgado aqui, é imediatamente aceito como algo que todos podem confiar, o que demonstra a nossa responsabilidade e o quanto nosso trabalho tem sido realizado com disciplina e sinceridade.

Agradeço aos confrades do nosso país e dos diversos outros países no mundo todo, que nos acompanham de muito longe, e que nos enviaram suas mensagens de incentivo e agradecimento pelos 10 nos de atividades doutrinárias, aos quais aproveito para dizer do fundo do coração, que sem esse apoio e incentivo de todos não seria possível conquistar o conceito que o nosso Blog Espírita conquistou.

Confirmo que seguirei as diretrizes traçadas quando da criação desse espaço, que é seguir com dedicação, respeito e fidelidade aos postulados da nossa Doutrina, trabalhando com carinho e amor para levar a mensagem Cristã à luz do espiritismo para os corações carentes da presença de Jesus em todo o planeta.

A todos, meu sincero e agradecido muito obrigado!


Francisco Rebouças

Vida Feliz

LXVIII

Quando desconheceres um assunto, confessa a tua ignorância a seu respeito.
Não tens obrigação de saber tudo, de estar informado sobre todas as coisas.
Questão de apreço é a honestidade de quem reconhece os próprios limites. E mesmo que estejas inteirado da informação que alguém te dá, ouve-a com paciência. Terás ensejo de conferi-la com as notícias que já tens, enriquecendo mais o teu conhecimento oucorrigindo-o.
Uma pessoa que parece muito bem informada, às vezes tem somente um conhecimento superficial, aparentando mais do que sabe.
Quem sabe ouvir, lucra sempre.

Livro: Vida Fe3liz
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis

Francisco Rebouças

sábado, 5 de maio de 2018

CRISTO EM NÓS

Civilizações numerosas passaram sobre a Terra, deixando na retaguarda, com algumas réstias  de  luz,  túmulos  imponentes  e  ruínas  fumegantes...  Civilizações  em que  nossos próprios espíritos, usando formas inumeráveis, muitas vezes, desceram a precipícios de violência... 

Do  cântico  selvagem  do  homem  primitivo  à  sabedoria  dos  faraós,  e,  do  Egito multimilenário a nós outros, a cultura intelectual, com as indagações filosóficas e com as experimentações  científicas,  com  as  interpretações  religiosas  e  com  as  aventuras bíblicas,  exercitou,  de  mil  modos,  as  nossas  faculdades  mentais,  transformando-nos  o instinto  em  inteligência,  a  inteligência  em  razão  e  a  razão  em  conhecimento  superior, dentro do qual porém, a animalidade sempre induziu-nos à conquista da ilusão e da posse efêmera... 

Cristo,  porém,  é  a  Lei  Divina  que  nos  reclama  a  níveis  mais  altos,  é  a  soma  das qualidades  edificantes  com que  nos  compete  escalar  os cimos da evolução a que nos destinamos. 

É  por  isso,  que  o  Cristianismo  redivivo,  é  luz  com  que  nos  cabe  inflamar  os  próprios corações, fonte com que nos compete dessedentar a vida sequiosa de renovação e de paz em derredor de nós mesmos. 

Entronizemos  o  Senhor  no  templo  da  própria  alma  para  que  o  serviço  da  Boa  Nova, começando  por  nós  mesmos,  se  nos  irradie  das  atitudes  e  pensamentos,  palavras  e ações, criando áreas vivas de compreensão e de trabalho edificante, nas quais possamos plasmar o abençoado caminho para a Nova Era. 

Nosso problema vital, desse modo, não será a teorização sobre os tempos novos, mas sim  o  da tradução do Evangelho em nós para que nos renovemos, construindo a Vida Melhor. 

Quando  instalarmos  o  Divino  Inspirador  em  nossa  própria  vida,  materializando-lhe  os ensinamentos  à  frente  uns  dos  outros,  o  Reino  de  Deus  brilhará,  em  nós,  gerando felicidade e enaltecendo a vida.

Livro: Abrigo
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

quinta-feira, 3 de maio de 2018

A Fé raciocinada evita decepções!

“… Fé inabalável só o é a que pode encarar de frente a razão,
em todas as épocas da Humanidade…” (1)

Em pleno século vinte e um, ainda tem muita gente precisando entender que a fé cega não pode se manter de pé sem levar em conta uma análise séria que destaque a lógica do progresso científico e tecnológico, que a cada dia se aprimora e apresenta resultados muito diferentes do que antes se conhecia nas mais diversas áreas do conhecimento humano.
Muitas frases prontas sobre o poder da Fé proferidas por alguns “religiosos”, causam enorme danos aos que a elas se apegam sem uma análise mais racional, até o momento em que descobrem que aquilo em que tanto acreditavam sem o crivo da razão, não funciona da forma como sempre creram acontecessem, causando nos incautos uma decepção que os deixam completamente descrentes de tudo em termos de religião.
“…Nada examinando, a fé cega aceita, sem verificação, assim o verdadeiro como o falso, e a cada passo se choca com a evidência e a razão. Levada ao excesso, produz o fanatismo. Em assentando no erro, cedo ou tarde desmorona; somente a fé que se baseia na verdade garante o futuro, porque nada tem a temer do progresso das luzes, dado que o que é verdadeiro na obscuridade, também o é à luz meridiana. Cada religião pretende ter a posse exclusiva da verdade; preconizar alguém a fé cega sobre um ponto de crença é confessar-se impotente para demonstrar que está com a razão.” (2)
Se meditassem um pouco, levando em conta coisas tão simples e naturais na vida de qualquer ser humano, facilmente chegariam à conclusão de que algo não está em conformidade com a realidade que enfrentamos em nosso dia a dia, onde ninguém consegue viver para sempre, ninguém está imune às doenças, ninguém deixa de envelhecer fisicamente etc…, por mais fé que se possa ter.
A fé não prescinde da razão, para se crer em alguma coisa, é preciso levar em conta o bom senso, na realidade de nossas possibilidades de realização como seres humanos de carne e osso, submetidos à Lei de Destruição como tudo o que é material, e observar que a própria natureza nos dá exemplo de transformação e renovação diárias.
Urge não descuidar das descobertas científicas em todos os campos da atividade humana, assumindo nossas fragilidades, e nos conscientizando das nossas possibilidades de realização dentro dos ditamos da Lei Maior, e acreditarmos que dispomos de infinitas possibilidades de produzir as mais belas páginas em nosso processo de crescimento moral espiritual.
Precisamos aprendermos a crer, sem esquecer nossas fragilidades, nossas responsabilidades, nossos deveres para conosco e com a vida, muito maiores serão as nossas realizações profícuas no caminho do progresso evolutivo, pois Deus nosso Pai e Criador não nos deixará faltar nada que nos possa retardar a caminhada em busca da felicidade e da pureza espiritual que nos está reservada.
Procuremos tirar a venda do orgulho para nos enxergarmos como seres humanos ainda bem distantes da condição de realizar algo tão importante e nos empenharmos em desenvolver com segurança as virtudes que todos trazemos no íntimo do nosso Ser, na construção de dias melhores no porvir.
Faz-se necessário vivenciar as lições e exemplos deixados por Jesus o caminho, a verdade e a vida, para todos nós seus aprendizes e escutar sua doce advertência de que ninguém vai ao Pai senão por ELE, guardando em nosso mundo interior a certeza de que é imprescindível ouvi-lo com atenção o quanto antes possível.
Referências:(1) Kardec, Allan –  O Evangelho Segundo o Espiritismo, FEB 112ª edição – Cap. XIX, item 7;
(2) Kardec, Allan –  O Evangelho Segundo o Espiritismo, FEB 112ª edição – Cap. XIX, item 6.
Francisco Rebouças

quarta-feira, 2 de maio de 2018

Palestra na S.E.F. Sociedade Espírita Fraternidade




Francisco Rebouças


A SEMENTE DE MOSTARDA

“Se tiverdes fé do tamanho de um grão de mostarda” ... – assim falou o Senhor. 
Importante indagar porque não teria o Mestre recorrido a outros símbolos. 
Jesus poderia ter destacado a grandeza da fé, buscando quadros mais sugestivos. 
A beleza do Hermon... 
A poesia do lago de Genesaré... 
O esplendor do firmamento galileu... 
A riqueza do Templo de Jerusalém... 
Todos  esses  primores  da  paisagem  que  o  circulava  ofereciam temas  vivos  para  a exaltação da sublime virtude. 
Entretanto, o Benfeitor Celeste toma a semente minúscula da mostarda, como a dizernos  que  sem  o  reconhecimento  de  nossa própria  pequenez  à  frente  do  Eterno  Amor  e  da Eterna Sabedoria não conseguiremos amealhar o tesouro do entendimento e da confiança que a fé consubstancia em si mesma. 
A semente microscópica desaparece, em verdade, no seio da Terra, qual se fora inútil 
ou  desprezível,  todavia,  não  se  abandona  à  inércia,  por  sentir-se  relegada  ao  abandono aparente. 
Confia-se às leis que nos regem e, na dinâmica da obediência construtiva, desvencilhase dos  envoltórios  inferiores  que  a encarceram,  germina,  vitoriosa, e cresce para produzir, 
não para si mesma, mas, para benefício dos outros, num eloqüente espetáculo de bondade espontânea, ante a majestade da natureza... 
Possa  o  nosso  coração,  no  solo  das  experiências  humanas, copiar-lhe  o  impulso  de simplicidade e serviço e a nossa existência será testemunho insofismável da magnificência divina cuja sublimidade passaremos então a refletir. 
Cessemos nossas indagações descabidas e busquemos na Criação o justo lugar que nos compete. 
Nem com o brilho do diamante, nem com a cintilação do outro... nem com a sedução da prata, nem com a aristocracia do mármore, em que tantas vezes procurado simplesmente a ilusão do poder que a morte arrebata e modifica, mas, sim com a humildade viva do grão de mostarda  que,  arrojado  à  solidão  da  Terra,  sabe vencer, desabrochar,  florir  e  cooperar  na extensão do brilho de Deus.
Livro: Construção do Amor
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

segunda-feira, 30 de abril de 2018

ESQUEMA DE VIDA

Emmanuel

Compreender constantemente.
Trabalhar sempre.
Descansar, quando se mostre necessária a pausa de refazimento.
Parar nunca.

Livro: Recados do Além
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

sábado, 28 de abril de 2018

Jesus não veio para os Sãos



O Evangelista Mateus registrou a afirmativa do próprio Mestre e Guia da humanidade sobre o assunto conforme segue: Jesus, porém, ouvindo, disse-lhes: Não necessitam de médico os sãos, mas sim, os doentes. – Mateus, 9: 12.
Encontramos também outras anotações do mesmo Evangelista, sobre esse assunto no Cap. 4 – itens que destacamos abaixo:
23 – E percorria Jesus toda a Galileia, ensinando nas suas sinagogas, e pregando o evangelho do Reino, e curando todas as enfermidades e moléstias entre o povo.
24 – E a sua fama correu por toda a Síria; e traziam-lhe todos os que padeciam acometidos de várias enfermidades e tormentos, os endemoninhados, os lunáticos e os paralíticos, e ele os curava.
25 – E seguia-o uma grande multidão da Galileia, de Decápolis, de Jerusalém, da Judéia e dalém do Jordão.
Sabemos que ninguém jamais curou tantos doentes, vítimas de toda sorte de enfermidades quanto Jesus. Não só curou-os como também os recomendou a seus dignos discípulos, para a continuação de sua iniciativa em favor dos necessitados.
Em todas as situações e para todos os beneficiados, o Mestre não se esqueceu em nenhum momento, de alertá-los para a observância das verdades celestiais, quando lhes recomendava “vai-te e não voltes a pecar, para que não te aconteça coisa pior”. João, 8: 11.
Essa importante recomendação do Mestre objetivava prevenir o doente de que não só o corpo precisa de cura para a restauração de seus desajustes e suas deficiências, mas também o espírito imortal necessita de cuidados, pois não nos é suficiente apenas a regeneração do veículo carnal em que nos expressamos, mas, acima de tudo precisamos do corretivo espiritual.
É coerente que o homem busque se libertar das enfermidades do organismo fisiológico, mas é muito mais importante entenda ele o valor da saúde do Ser espiritual que se expressa através do veículo material, urge observar com atenção as lições ocultas que as moléstias do corpo nos ensinam.
Ao enfermo é saudável buscar o reajustamento das energias vitais, entretanto, cabe-lhe desenvolver a prudência, o respeito e valorizar os elementos colocados ao seu inteiro dispor para que pelo trabalho no bem triunfe na experiência edificante que o senhor lhe concede na Terra.
Inúmeras são as criaturas que lamentam e blasfemam por estarem, momentaneamente, reclusos no leito de dor, não por desejarem renovar suas velhas concepções a cerca da vida, mas justamente por se sentirem impedidas de dar continuidade aos seus particulares e costumeiros desatinos.
É natural e positivo a busca da cura para as nossas enfermidades, nos casos em que o Senhor permitir, mas, mesmo nos casos em que ele consentir é necessário que o interessado na bênção da cura, reconsidere doravante suas atitudes diante dos obstáculos e desafios da caminhada no planeta, compreendendo que a cura que lhe é concedida também lhe traz a mensagem de que raiou para seu Espírito um novo dia no caminho redentor, e que é preciso saber aproveitar.
Francisco Rebouças

segunda-feira, 23 de abril de 2018

SEF - Sociedade Espírita Fraternidade.

   

Boletim de Notícias nº 011-2018

Amigos suíços fazem evento em benefício do Remanso Fraterno

Amigos suíços fazem evento em benefício do Remanso Fraterno

A generosidade das pessoas não tem limite. Uma vez mais, irmãos da Suíça se reúnem para promover um brunch, dedicando parte dos recursos financeiros para nosso Remanso Fraterno.
O Centro de Estudos Espíritas Joanna de Ângelis (CEEJA) fica na belíssima cidade de Zurique, rica em história e cultura, e tem se empenhado em manter a luz da Doutrina Espírita viva naquele cantão europeu.
A SEF externa os sinceros agradecimentos por mais essa iniciativa, que nos comove pela dedicação e pelo carinho por nossa Casa.
Nosso agradecimento especial à Sara Schlumpf e aos demais colaboradores daquela célula espírita.
Marcos Alves
Diretor de Doutrina


Sociedade Espírita Fraternidade - SEF
Rua Passo da Pátria, 38 - São Domingos - Niterói/RJ
CEP: 24210-240 - Telefone: +55 21 2717-8235
E-mail: sef@sef.org.br

domingo, 22 de abril de 2018

Mensagem por Psicografia

Um pequeno esforço, um grande resultado!

Muita gente se desculpa de não proceder de forma adequada aos ensinos contidos no evangelho de Jesus, em virtude de não obter respostas favoráveis aos seus esforços de mudança, pois, segundo alardeiam, fazem o que é possível para se manterem em situação de paz nos ambientes em que se movimentam, sejam no lar, no setor de trabalho, nas reuniões da sociedade, e até mesmo nas fileiras religiosas das quais fazem parte, e mesmo assim, não serem correspondidos em seus esforços de melhoria, e então cansados de serem tratados como tolos, passam por essa razão a agir de acordo com o tratamento que recebem daqueles com quem se relacionam.

Ora, não podemos contar com a mudança do nosso semelhante para empreendermos por nossa vez as necessárias atitudes de um verdadeiro seguidor do Mestre de Nazaré, de quem nos anunciamos seguidores. Jesus jamais nos abandonou mesmo quando não lhe demos a devida atenção nas centenas de milhares de vezes em que Ele pacientemente nos solicitou a atenção.

Se somos de verdade pessoas que desejam segui-lo, não é essa uma boa razão para desistirmos de nossa reforma moral, pois, não podemos querer que todos tenham a mesma maturidade, o mesmo conhecimento, a mesma sensibilidade que já conseguimos adquirir nos séculos de experiências vivenciadas em nossa existência milenar, para seguir de forma resoluta na tarefa de burilamento de nosso Ser Imortal, à caminho da Angelitude que nos espera.

Sigamos, pois, resolutos e operosos, certos de que a felicidade é conquista dos persistentes, dos corajosos, dos verdadeiros Cristãos que têm como modêlo e Guia, aquele que nos garantiu que “Ninguém vais ao Pai senão por Ele”, certos de que além de nos projetarmos em vôos mais altos, estaremos contribuindo ainda para o crescimento de muitas dessas mesmas criaturas que hoje nos dificultam a marcha, que nos observando o crescimento moral espiritual, poderão ser despertadas para a realidade do destino feliz a que estamos todos destinados.

Irmão amigo realiza a tarefa que te cabe, com destemor, esperança e muita fé em Deus, seguro de que “a cada um será dado segundo as suas próprias obras”.

Josepha!
Por: Francisco Rebouças 

sábado, 21 de abril de 2018

Vida Feliz

LXVII
Os ingredientes que excitam a mente, o corpo, a emoção, devem ser evitados por ti.
As melodias suaves, na boa música, harmonizam, enquanto outras, programadas para a luxúri a e a violência, desassossegam, alterando o ritmo nervoso.
As leituras edificantes instruem e educam da mesma forma que as extravagantes e sensuais corrompem e alteram a escala de valores morais para pior.
As conversações sadias levantam o ânimo, quanto as vulgares relaxam o caráter.
Poupa-te à onda de indignidade que toma conta do mundo e das pessoas.

Livro: Vida Feliz
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis

Francisco Rebouças

quarta-feira, 18 de abril de 2018

Não duvides

“...  O  que  duvida  é  semelhante  à  onda  do  mar,  que  é levada pelo vento e lançada de uma para outra parte.” – Tiago. (Tiago, 1:6.) 
Em teus atos de fé e esperança, não permitas que a  dúvida se interponha, como sombra, entre a tua necessidade e  o poder do Senhor. 
A força coagulante de teus pensamentos, nas realizações que empreendes,  procede  de  ti  mesmo,  das  entranhas  de  tua alma, porque somente aquele que confia consegue perseverar no levantamento dos degraus que o conduzirão à altura que deseja atingir. 
A dúvida, no plano externo, pode auxiliar a experimentação, nesse ou naquele setor do progresso material, mas ahesitação no mundo íntimo é o dissolvente de nossas melhores energias. 
Quem  duvida  de  si  próprio,  perturba  o  auxílio  divino  em si mesmo. 
Ninguém pode ajudar àquele que se desajuda. 
Compreendendo o impositivo de confiança que deve nortearnos para a frente, insistamos no bem, procurando-o com todas as possibilidades ao nosso alcance. 
Abandonemos a pressa e olvidemos o desânimo. 
Não  importa  que  a  nossa  conquista  surja  triunfante  hoje ou manhã.  Vale  trabalhar  e  fazer  o  melhor  que  pudermos, aqui  agora, porque a vida se incumbe de trazer-nos aquilo que buscamos. 
Avançar sem vacilações, amando, aprendendo e servindo infatigavelmente – eis a fórmula de caminhar com êxito, ao encontro  de  nossa  vitória.  E,  nessa  peregrinação  incansável, não nos esqueçamos de que a dúvida será sempre o frio do derrotismo a inclinar-nos para a negação e para a morte.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

terça-feira, 17 de abril de 2018

15º Encontro Espírita em Jacareí/SP.

Meus amigos, por já ter tido a honra de participar do 13º encontro eu recomento esse excelente  evento espírita em Jacareí/SP.
Compareçam, prestigiem, divulguem!!!











































Franciscpo Rebouças

quinta-feira, 12 de abril de 2018

Aprendendo com a doutrina Espírita

Importantes esclarecimentos.
“...Tudo o que enxergas, entre os homens, usando a visão física,  moldura passageira de almas e forças em movimento.

Faze, em cada minuto, o melhor que puderes.

Seja qual for a dificuldade, não desertes do amor que todos devemos uns aos outros. E se recebes, em troca, pedra e ódio, vinagre e fel, sorri e auxilia sempre, porque é possível estejas ainda hoje, na Terra, diante dos outros, ou os outros diante de ti pela última vez”.

Livro: Justiça Divina
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

Brasil coração do mundo...

https://youtu.be/_a9tpJnGcbw

Homenagem a Chico Xavier

Haroldo Dias Dutra - As cartas de Paulo

Haroldo Dutra - Jesus o Médico da Almas

https://youtu.be/Uk7OUvyGCZU



Divaldo Franco

https://youtu.be/OVbstbRFs9M

Entrevista sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis...

Reencarnação é uma realidade

Palestra O trabalho no Bem - Cristiane Parmiter

Palestra: As Leis Divinas e nós - Cristiane Parmiter

Palestra: Benevolência - Cristiane Parmiter

Palestra: Jesus e o Mundo - Cristiane Parmiter

Palestra: A Dinâmica do Perdão - Cristiane Parmiter

Palestra: Perante Jesus - Cristiane Parmiter

Palestra AVAREZA - Cristiane Parmiter

Palestra Obediência Construtiva - Cristiane Parmiter

Palestra Tribulações - Cristiane Parmiter

Palestra Conquistando a Fé - Cristiane Parmiter

Palestra Humildade e Jesus - Cristiane Parmiiter

Palestra Renúncia - Cristiane Parmiter

Rádios Brasil

Simplesmente Espetacular!!!

Professora Amanda Gurgel

Andrea Bocelli & Sarah Brightman - Time To Say Goodbye

De Kardec aos dias de hoje

Madre Teresa

As Mães de Chico Xavier

Reencarnação - Menino Piloto

http://www.youtube.com/embed/cQ2ZqUCKDow" frameborder="0" allowfullscreen>

Muitas Vidas

Espiritismo: família de Andrea Maltarolli mantém contato com a autora - Mais Você - GLOBO

Divaldo Franco

ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO

Entrevista com Divaldo Franco

Sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis, e muito mais, confira. 1ª Parte 2ª Parte

Oração de Gratidão - Divaldo Franco

Chico Xavier

Chico Xavier no Fantástico

Chico Xavier (2010) trailer oficial

Página de Mensagens

Nesta página estarei lançando variadas páginas de conteúdo edificante para nosso aprendizado.

Francisco Rebouças.

1-ANTE A LIÇÃO

"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo".- Paulo. II TIMÓTEO. 2:7.

Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as
estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

Debalde escutarás a palavra inspirada de pregadores ardentes, se não descerrares o coração para que o teu sentimento mergulhe na claridade bendita daquela.

Inúmeros seguidores do Evangelho se queixam da incapacidade de retenção dos ensinos da Boa Nova, afirmando-se ineptos à frente das novas revelações, e isto porque não dispensam maior trato à lição ouvida, demorando-se longo tempo na província da distração e da leviandade.

Quando a câmara permanece sombria, somos nós quem desata o ferrolho à janela para que o sol nos visite.

Dediquemos algum esforço à graça da lição e a lição nos responderá com as suas graças.

O apóstolo dos gentios é claro na observação. "Considera o que te digo, porque, então, o Senhor te dará entendimento em tudo."

Considerar significa examinar, atender, refletir e apreciar.

Estejamos, pois, convencidos de que, prestando atenção aos
apontamentos do Código da Vida Eterna, o Senhor, em retribuição à nossa boa-vontade, dar-nos-á entendimento em tudo.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

NO CAMPO FÍSICO

"Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual." - Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)

Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade.

A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.

A sementeira comum é símbolo perfeito.

O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos.

Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol.

A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto.

Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina.

O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza.

Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros.

Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

E N T R E I R M Ã O S
Olympia Belém (Espírito)[1]

Estes são tempos desafiadores para todos os que buscam um mundo melhor, onde reine o amor, onde pontifique a fraternidade, onde possam florir os mais formosos sentimentos nos corações.
Anelamos por dias em que a esperança, há tanto tempo acariciada, possa converter-se em colheita de progressos e de paz.
Sonhamos com esse alvorecer de uma nova era em que o Espiritismo, transformado em religião do povo, apresentando Jesus às multidões, descrucificado e vivo, possa modificar as almas, para que assumam seu pujante papel de filhas de Deus no seio do mundo.
Entrementes, não podemos supor que esses ansiados dias estejam tão próximos, quando verificamos que há, ainda, tanta confusão nos relacionamentos, tanta ignorância nos entendimentos, tanta indiferença e ansiedade nos indivíduos, como se vendavais, tufões, tormentas variadas teimassem em sacudir o íntimo das criaturas, fazendo-as infelizes.
A fim de que os ideais do Cristo Jesus alcancem a Terra, torna-se indispensável o esforço daqueles que, tendo ouvido o cântico doloroso do Calvário, disponham-se a converter suas vidas na madrugada luminosa do Tabor.
O mundo terreno, sob ameaças de guerras e sob os rufares da violência, em vários tons, tem urgência do Mestre de Nazaré, ainda que O ignore em sua marcha atordoada, eivada do materialismo que o fascina, que o domina e que o faz grandemente desfigurado, por faltar sentido positivo e digno no uso das coisas da própria matéria.
Na atualidade, porém, com as advertências da Doutrina dos Espíritos, com essa luculenta expressão da misericórdia de Deus para com Seus filhos terrenos, tudo se torna menos áspero, tudo se mostra mais coerente, oferecendo-nos a certeza de que, no planeta, tudo está de conformidade com a lei dos merecimentos, com as obras dos caminheiros, ora reencarnados, na estrada da suspirada libertação espiritual.
"A cada um segundo as suas obras" aparece como canto de justiça e esperança, na voz do Celeste Pastor.
Hoje, reunidos entre irmãos, unimo-nos aos Emissários destacados do movimento de disseminação da luz sobre as brumas terráqueas, e queremos conclamar os queridos companheiros, aqui congregados, a que não se permitam atormentar pelos trovões que se fazem ouvir sobre as cabeças humanas, ameaçadores, tampouco esfriar o bom ânimo, considerando que o Cristo vela sempre. Que não se deixem abater em razão de ainda não terem, porventura, alcançado as excelentes condições para o ministério espírita, certos de que o tempo é a magna oportunidade que nos concede o Senhor. Que ponham mãos à obra, confiantes e vibrantes, certos de que os verdadeiros amigos de Jesus caminham felizes, apesar das lutas e das lágrimas, típicas ocorrências das experiências, das expiações e das provas.
Marchemos devotados, oferecendo, na salva da nossa dedicação, o melhor que o Espiritismo nos ensina, o melhor do que nos apresenta para os que se perdem nas alamedas do medo, da desesperança e da ignorância a nossa volta.
Hoje, entre os amigos espíritas, encontramos maior ânimo para a superação dos nossos próprios limites, o que configurará, ao longo do tempo a superação dos limites do nosso honroso Movimento Espírita.
Sejamos pregadores ou médiuns, evangelizadores, escritores ou servidores da assistência social, não importa. Importa que nos engajemos, todos, nos labores do Codificador, plenificando-nos da grande honra de cooperar com os excelsos interesses do Insuperado Nazareno.
O tempo é hoje, queridos irmãos. O melhor é o agora, quando nos entrelaçamos para estudar, confraternizar e louvar a Jesus com os corações em clima festivo.
Certos de que o Espiritismo é roteiro de felicidade e bandeira de luz, que devemos içar bem alto sobre o dorso do planeta, abracemo-nos e cantemos, comovidos: Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!
Com extremado carinho e votos de crescente progres­so para todos, em suas lidas espiritistas, quero despedir-me sempre devotada e servidora pequenina.
Olympia Belém.

[1]
- Mensagem psicografada pelo médium J. Raul Teixeira no dia 03.09.95, no encerramento da X Confraternização Espírita do Estado do Rio de Janeiro.

O TEMPO

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.
Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.
Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.
Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.
É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?
Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.
A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.
Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.
Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.
Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

Livro: Caminho Verdade e Vida.
Chico Xavier/Emmanuel.

NISTO CONHECEREMOS

"Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro." (I JOÃO, 4:6.)

Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas, perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa; esquecendo o mal para construir o bem; amparando com sinceridade aos que nos aborrecem; cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam; olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos; guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração; perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem; negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos; carregando nossas dificuldades como dádivas celestes; recebendo adversários por instrutores; bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior; convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade; descortinando ensejos de servir em toda parte; compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados; amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando-nos a estrada para a redenção divina.

DOUTRINAÇÕES

"Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estarem os vossos nomes escritos nos céus." — Jesus. (LUCAS, capítulo 10, versículo 20.)

Freqüentemente encontramos novos discípulos do Evangelho exultando de contentamento, porque os Espíritos perturbados se lhes sujeitam.

Narram, com alegria, os resultados de sessões empolgantes, nas quais doutrinaram, com êxito, entidades muita vez ignorantes e perversas.

Perdem-se muitos no emaranhado desses deslumbramentos e tocam a multiplicar os chamados "trabalhos práticos", sequiosos por orientar, em con-tactos mais diretos, os amigos inconscientes ou infelizes dos planos imediatos à esfera carnal.

Recomendou Jesus o remédio adequado a situações semelhantes, em que os aprendizes, quase sempre interessados em ensinar os outros, esquecem, pouco a pouco, de aprender em proveito próprio.

Que os doutrinadores sinceros se rejubilem, não por submeterem criaturas desencarnadas, em desespero, convictos de que em tais circunstâncias o bem é ministrado, não propriamente por eles, em sua feição humana, mas por
emissários de Jesus, caridosos e solícitos, que os utilizam à maneira de canais para a Misericórdia Divina; que esse regozijo nasça da oportunidade de servir ao bem, de consciência sintonizada com o Mestre Divino, entre as certezas
doces da fé, solidamente guardada no coração.

A palavra do Mestre aos companheiros é muito expressiva e pode beneficiar amplamente os discípulos inquietos de hoje.

Livro: Caminho Verdade e Vida.

Chico Xavier/Emmanuel.

FILHOS DA LUZ

FILHOS DA LUZ"Andai como filhos da luz." - Paulo.

(EFÉSIOS, 5:8.)Cada criatura dá sempre notícias da própria origem espiritual.

Os atos, palavras e pensamentos constituem informações vivas da zona mental de que procedemos.

Os filhos da inquietude costumam abafar quem os ouve, em mantos escuros de aflição.

Os rebentos da tristeza espalham o nevoeiro do desânimo.

Os cultivadores da irritação fulminam o espírito da gentileza com os raios da cólera.

Os portadores de interesses mesquinhos ensombram a estrada em que transitam, estabelecendo escuro clima nas mentes alheias.

Os corações endurecidos geram nuvens de desconfiança, por onde passam.

Os afeiçoados à calúnia e à maledicência distribuem venenosos quinhões de trevas com que se improvisam grandes males e grandes crimes.

Os cristãos, todavia, são filhos da luz.E a missão da luz é uniforme e insofismável.Beneficia a todos sem distinção.

Não formula exigências para dar.Afasta as sombras sem alarde.

Espalha alegria e revelação crescentes.Semeia renovadas esperanças.Esclarece, ensina, ampara e irradia-se.

Vinha de Luz

Chico Xavier/André Luiz


QUEM LÊ, ATENDA

"Quem lê, atenda." - Jesus. (MATEUS, 24:15.)

Assim como as criaturas, em geral, converteram as produções sagradas da Terra em objeto de perversão dos sentidos, movimento análogo se verifica no mundo, com referência aos frutos do pensamento.

Freqüentemente as mais santas leituras são tomadas à conta de tempero emotivo, destinado às sensações renovadas que condigam com o recreio pernicioso ou com a indiferença pelas obrigações mais justas.

Raríssimos são os leitores que buscam a realidade da vida.

O próprio Evangelho tem sido para os imprevidentes e levianos vasto campo de observações pouco dignas.

Quantos olhos passam por ele, apressados e inquietos, anotando deficiências da letra ou catalogando possíveis equívocos, a fim de espalharem sensacionalismo e perturbação? Alinham, com avidez, as contradições aparentes e tocam a malbaratar, com enorme desprezo pelo trabalho alheio, as plantas tenras e dadivosas da fé renovadora.

A recomendação de Jesus, no entanto, é infinitamente expressiva.

É razoável que a leitura do homem ignorante e animalizado represente conjunto de ignominiosas brincadeiras, mas o espírito de religiosidade precisa penetrar a leitura séria, com real atitude de elevação.

O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade.

Livro; Vinha de Luz
Chico Xavier/Emmanuel