Trabalhemos todos, pela Unificação do movimento espírita!!

O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se à forma seria puerilidade indigna da grandeza do assunto. Daí vem que os centros que se acharem penetrados do verdadeiro espírito do Espiritismo deverão estender as mãos uns aos outros, fraternalmente, e unir-se para combater os inimigos comuns: a incredulidade e o fanatismo.”

“Dez homens unidos por um pensamento comum são mais fortes do que cem que não se entendam.”

Allan Kardec (Obras Póstumas – Constituição do Espiritismo – Item VI).



segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

Desencarnação

Alamar Régis
Alamar Régis retornou a pátria espiritual nessa madrugada do dia 29.
O velório será no C.E. Casa da Paz, na rua Tomé de Souza 200, Jardim Paulistano - Jacareí, SP, as partir das 13:00hs, de hoje dia 29.

O enterro será amanhã dia 01 de março, as 15:00hs, no Jardim da Paz na cidade de Jacarei - SP

Maiores informações: 
https://www.facebook.com/amigoespirita




Francisco Rebouças.

VANTAGENS DO PERDÃO

Emmanuel
"Porque se perdoardes aos homens as suas ofensas também vosso Pai Celestial vos perdoará a vós..." – Jesus (Mateus, 6:14)
Quando Jesus nos exortou ao perdão não nos induzia exclusivamente ao aprimoramento   moral, mas também ao reconforto íntimo,  a   fim   de   que   possamos   trabalhar   e servir,   livremente,   na construção da própria felicidade.
Registremos alguns   dos   efeitos   imediatos   do   perdão   nas ocorrências da vida prática.

Através  dele,  ser-nos-á   possível   promover   a   extinção   do mal, interpretando-se   o   mal   por   fruto   de   ignorância   ou manifestação   de enfermidade da mente; impediremos a  formação   de   inimigos   que poderiam   surgir   e aborrecer-nos   indefinidamente,   alentados   por   nossa aspereza ou intolerância; liberar-nos-emos de qualquer perturbação   no tocante   a   ressentimento;   imunizaremos   o campo sentimental dos entes queridos contra emoções, ideias, palavras ou atitudes suscetíveis   de marginalizá-los,   por   nossa   causa,   nos despenhadeiros   da   culpa; defenderemos a tarefa sob nossa responsabilidade, sustentando-a a cavaleiro de intromissões que, a pretexto   de   auxiliar-nos,   viessem   arrasar   o   trabalho   que mais   amamos; impeliremos   o   agressor   a   refletir   seriamente na   impropriedade   da violência; e adquiriremos a simpatia de quantos nos observem, levando-os a admitira existência da fraternidade, em cujo poder dizemos acreditar .

Quantos   perdoem   golpes   e   injúrias,   agravos   e   perseguições apagam incêndios de  ódio  ou extinguem  focos  de  delinquência no próprio nascedouro,   amparando   legiões   de   criaturas contra o   desequilíbrio   e resguardando a si mesmos contra a influência das trevas.

Perdão   pode   ser   comparado   a   luz   que   o   ofendido acende no caminho do ofensor . Por isso mesmo perdoar , em qualquer situação, será sempre colaborar na vitória do amor , em apoio de nossa própria libertação para a vida imperecível.
Livro: Aulas da Vida
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

Divaldo Franco em Paris

Recebemos por e-mail a informação de que os nossos confrades franceses, estão muito felizes com a presença de Divaldo Franco em Paris, onde vai realizar uma única conferência espírita.
 
 
 
 
 
 
 

Francisco Rebouças

sábado, 27 de fevereiro de 2016

EM NOSSAS TAREFAS

“... não ambicioneis coisas altas, mas acomodai-vos às humildes.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 12, versículo 16.)

“Não ambicioneis coisas altas, mas acomodai­-vos às humildes” — recomenda o apóstolo, sensa­tamente.
Muitos aprendizes do Evangelho almejam as grandes realizações de um dia para outro...
A coroa da santidade.
O  poder da cura...
A glória do conhecimento superior...
As edificações de grande alcance...
Entretanto, aspirar só por si não basta à reali­zação.
Tudo, nos círculos da Natureza, obedece ao espírito de seqüência.
A árvore vitoriosa na colheita passou pela con­dição do arbusto frágil.
A catarata que move poderosas turbinas é um conjunto de fios dágua no nascedouro.
Imponente é o projeto para a construção de uma casa nobre, no entanto, é indispensável o serviço da picareta e da pá, do tijolo e da pedra, para que a arte e o reconforto se exprimam.
Abracemos os deveres humildes com devoção ao nosso ideal de progresso e triunfo.
Por mais árdua e mais simples a nossa obriga­ção, atendamo-la com amor.
      A palavra de Paulo é sábia e justa, porque, escalando com firmeza as faixas inferiores do monte, com facilidade lhe conquistamos o cimo e, aceitando de boa-vontade as tarefas pequeninas, as grandes tarefas virão espontaneamente ao nosso encontro.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

10º Simpósio espírita nos EUA.

10th U.S. Spiritist Symposium
Hotel Accomodations
  
We suggest that you stay at theCourtyard San Diego Airport/ Liberty Station, the hotel cross the street from where the symposium will take place.Hurry to make your reservation!Rooms are limited at the special rate of $185/night. Just call (619) 221-1900 and ask for the "10th US Spiritist Symposium" group rate. For more information go to Courtyard San Diego Airport/Liberty Station. Don't miss this opportunity!

The 10th U.S Spiritist Symposium will be held at Liberty Station Conference Center
2600 Laning Road  San Diego  CA  92106 
USSC Logo
IF YOU HAVEN'T REGISTERED FOR THE 10TH U.S. SPIRITIST SYMPOSIUM YET, GO TOwww.spiritistsymposium.org AND REGISTER RIGHT AWAY!

www.spiritistsymposium.org
Francisco Rebouças

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

DESENCARNAÇÃO!

ALTIVO FERREIRA REGRESSA AO PLANO ESPIRITUAL

ALTIVO AO CENTRO
Ao centro, Altivo Ferreira: homenageado no 16º Congresso Estadual de Espiritismo, em Santos, no ano passado. Desencarnou em Santos (SP), no início da noite de ontem, 24 de fevereiro, o companheiro Altivo Ferreira. Tinha 90 anos e atuava, de forma dinâmica, no movimento espírita desde a década de 1930. Exerceu, dentre outros, o cargo de vice-presidente da Federação Espírita Brasileira (FEB) e o de redator do órgão informativo da casa, a revista "Reformador", até março de 2012.

"Temos a maior admiração e respeito por Altivo que foi grande amigo nosso durante décadas. Nossas homenagens e reconhecimento ao seu valoroso espírito" - declarou o ex-presidente da FEB, Antonio Cesar Perri de Carvalho.

O sepultamento do corpo de Altivo será nesta quinta-feira, no Memorial de Santos, às 17 horas.

Fonte: http://boletimsei.blogspot.com.br/

Francisco Rebouças

EM PRECE A JESUS

Cerinto
Senhor Jesus! 
Divino condenado sem culpa!... 
Enquanto Te rememoramos o madeiro de ignomínia, 
lança Tua benção sobre nós, os que nos enfileiramos, 
junto à rebeldia do Mau Ladrão... 
Tu que Te confiaste à extrema renúncia pelos que 
padeciam na miséria, não Te esqueças daqueles que 
ainda estendem na Terra o sofrimento e a ignorância, a 
fome e a nudez! 
Muitos, ó Eterno Benfeitor, Te rogarão socorro paraos 
que foram relegados à intempérie, entretanto, nós 
sabemos que a Tua presença sublime aquece todos os que 
foram abandonados à noite da provação e, por isso, 
rogar-Te-emos abrigo para as mãos que erguem templos 
em Tua memória, esquecendo fora das portas os que 
soluçam de frio. 
Ah! Senhor! quantos Te pedirão pela ovelha estraçalhada, 
longe do aprisco!... Nós, no entanto, não desconhecemos 
que o Teu olhar vela, poderoso e vigilante, ao pé de todos 
os vencidos, convertendo-lhes a dor em pão de Tua graça, 
nos celeiros da eterna vitória!... Suplicar-Te-emos, assim, 
abençoes o lobo que se julga triunfante. 
Mestre da Cruz, compadece-Te,. pois, de todos nós, os que 
Te buscamos com a oração do arrependimento, 
crucificados ainda no madeiro de nossa crueldade, 
algemados ao cárcere de nossos próprios 
crimes„garroteados pelas recordações dolorosas que nos 
entenebrecem a consciência! 
Ampara-nos, Senhor, a nós, os que abusamos da 
inteligência, os que exploramos as v,viúvas e os órfãos, 
os que deliberadamente fugimos ao amor 
que nos ensinaste!... 
Excelso Benfeitor, estende sobre nós Teu olhar 
compassivo, Tu, Senhor, que, enquanto recebias as 
manifestações de solidariedade e apesar das 
mulheres piedosas de Jerusalém, pensavas em como 
haverias de converter a fraqueza de Pedro em 
resistência e como haverias de levantar o espírito de 
Judas, nosso irmão!... 
ó Senhor, compadece-Te, ainda,, das cruzes que talhamos, 
das aflições criadas por nós mesmos e lança do lenho que 
não merecias, o Teu olhar de perdão sobre as nossas
dores, para que sejamos, ainda, hoje como ontem, 
aliviados por Tuas sublimes palavras: – “Perdoa-lhes, 
meu Pai, porque efetivamente não sabem o que fazem”.

Livro: À Luz da Oração
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

Palestra na UMEN.

Amigos, convidamos a todos para Palestra: Evangelho e Exclusivismo Livro: Roteiro, cap.18, que será proferida por DARCI CARDOSO.
Hoje no salão de palestras de nossa casa Espírita.

Horário: 20:15h.

Rua Princesa Isabel, 45, Bairro de Fátima - Niterói/RJ. 

Francisco Rebouças

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Nunca Esquecer

“Ora, há diversidade de dons, mas o Espírito é o mesmo”.
Paulo, 1- Coríntios 12:4 ¹
Não devemos esquecer em momento algum de nossas vidas, que tudo que existe é propriedade de Deus, que nos empresta a fim de que possamos trabalhar em nós o egoísmo para que ele não nos escravize a ponto de negligenciarmos as ótimas possibilidades que o Pai nos faculta para um melhor cumprimento da lei natural na marcha evolutiva do Ser imortal que somos a caminho da perfeição.
A começar pelo nosso lar, que representa para cada um de nós um empréstimo precioso que nos cabe dignificar com trabalho, carinho e renúncia, para que se transforme em templo de paz e luz.
Que cada membro de nossa família, esposo, esposa, filho, irmão, pais e demais componentes, constituem depósitos do Senhor que nos compete respeitar e cuidar sem prender e amar sem escravizar, de modo a devolvê-los, um dia, à Infinita Bondade, acrescidos dos exemplos de amor e de ternura que a eles dedicamos.
Que a posse dos bens terrestres, nos cobre responsabilidades e compromissos para que saibamos mobiliza-los na extensão do bem, a fim de que o mau emprego de tais benefícios materiais não nos acarrete remorsos e dissabores quando chamados à prestação de contas diante da Contabilidade Divina.
Que a bênção da inteligência, e saúde do corpo físico, são sublimes ferramentas para nos favorecer o verbo fácil, o raciocínio equilibrado e brilhante que representam concessões da misericórdia Divina que nos cabe empregar na aquisição das riquezas incorrutíveis do espírito, para serem exercidas pelo exemplo edificante no serviço da caridade e do amor ao próximo.
“Convençam-se os discípulos de que o trabalho e a realização pertencem a todos e que é imprescin­dível se movimente cada qual no serviço edificante que lhe compete. Ninguém alegue ausência de no­vidades, quando vultosas concessões da esfera su­perior aguardam a firme decisão do aprendiz de boa-vontade, no sentido de conhecer a vida e ele­var-se.
Quando vos reunirdes, lembrai a doutrina e a revelação, o poder de falar e de interpretar de que já sois detentores e colocai mãos à obra do bem e da luz, no aperfeiçoamento indispensável”.²
Precisamos ter consciência da nossa responsabilidade perante a dádiva sublime da vida, e agradecer a Deus pelas incontáveis possibilidades que Ele nos proporciona diariamente de construir a paz que tanto almejamos através do desenvolvimento das virtudes que todos possuímos.
“Os tormentos voluntários: Vive o homem incessantemente em busca da felicidade, que também incessantemente lhe foge, porque felicidade sem mescla não se encontra na Terra. Entretanto, mau grado às vicissitudes que formam o cortejo inevitável da vida terrena, poderia ele, pelo menos, gozar de relativa felicidade, se não a procurasse nas coisas perecíveis e sujeitas às mesmas vicissitudes, isto é, nos gozos materiais em vez de a procurar nos gozos da alma, que são um prelibar dos gozos celestes, imperecíveis; em vez de procurar a paz do coração, única felicidade real neste mundo, ele se mostra ávido de tudo o que o agitará e turbará, e, coisa singular! o homem, como que de intento, cria para si tormentos que está nas suas mãos evitar.
Haverá maiores do que os que derivam da inveja e do ciúme? Para o invejoso e o ciumento, não há repouso; estão perpetuamente febricitantes. O que não têm e os outros possuem lhes causa insônias. Dão-lhes vertigem os êxitos de seus rivais; toda a emulação, para eles, se resume em eclipsar os que lhes estão próximos, toda a alegria em excitar, nos que se lhes assemelham pela insensatez, a raiva do ciúme que os devora. Pobres insensatos, com efeito, que não imaginam sequer que, amanhã talvez, terão de largar todas essas frioleiras cuja cobiça lhes envenena a vida! Não é a eles, decerto, que se aplicam estas palavras: “Bem-aventurados os aflitos, pois que serão consolados”, visto que as suas preocupações não são aquelas que têm no céu as compensações merecidas.
Que de tormentos, ao contrário, se poupa aquele que sabe contentar-se com o que tem, que nota sem inveja o que não possui, que não procura parecer mais do que é. Esse é sempre rico, porquanto, se olha para baixo de si e não para, cima, vê sempre criaturas que têm menos do que ele. E calmo, porque não cria para si necessidades quiméricas. E não será uma felicidade a calma, em meio das tempestades da vida? – Fénelon. (Lião, 1860.)” ³
Se pensarmos bem, fácil será chegar à conclusão de que se alguém existe com direito de queixar-se, de ingratidão, esse alguém seria o Criador, entretanto, esse Pai Celeste jamais nos negou a claridade e o aquecimento do Sol, nem dificultou ou racionou o ar que nos sustenta a vida, em virtude das nossas atitudes infelizes à frente de Suas Leis.
”O discípulo da Boa Nova, que realmente comunga com o Mestre, antes de tudo compreende as obrigações que lhe estão afetas e rende sincero culto à lei de liberdade, ciente de que ele mesmo recolher· nas leiras do mundo o que houver semeado. Sabe que o juiz dar· conta do tribunal, que o administrador responder· pela mordomia e que o servo se fará responsabilizado pelo trabalho que lhe foi conferido. E, respeitando cada tarefeiro do progresso e da ordem, da luz e do bem, no lugar que lhe È próprio, persevera no aproveitamento das possibilidades que recebeu da Providência Divina, atencioso para com as lições da verdade e aplicado às boas obras de que se sente encarregado pelos Poderes Superiores da Terra.
Caracterizando-se por semelhante atitude, o colaborador do Cristo, seja estadista ou varredor, está integrado com o dever que lhe cabe, na posição de agir e servir, tão naturalmente quanto comunga com o oxigênio no ato de respirar”. 4
Assim sendo meus irmãos, aceitemos e encaremos com tranquilidade e disposição a à luta que a Soberana Sabedoria do Universo nos conferiu nesta oportunidade reencarnatória, combatendo em nós mesmos os vícios morais, afastando de nossos corações a inveja, o ciúme e a mágoa etc., porque tudo o que nos encanta os olhos e alimenta os corações, tudo o que nos angaria o apreço dos outros e nos consolida a própria dignidade vem de Deus que, através do tempo e das experiências, nos pedirá contas em momento oportuno.
Que Jesus nos guie e guarde em sua paz hoje e sempre!
Bibliografia:1- Paulo, 1- Coríntios 12:4.2- Xavier, Francisco Cândido – F.E.B . Livro: Pão Nosso, 1ª edição especial, cap. I.
3- Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo – Cap. V, item 23.
4- Xavier, Francisco Cândido – F.E.B . Livro: Fonte Viva, 12ª edição, cap. 8.
Francisco Rebouças

ABENÇOA E PASSA

Emmanuel
Não basta recear a violência.
É preciso algo fazer para erradicá-la.
Indubitavelmente,  as  medidas  de  repressão,   mantidas   pelos  dispositivos legais do mundo, são recursos que a limitam, entretanto, nós todos, - os espíritos encarnados e desencarnados, -com vínculos na Terra, podemos colaborar na solução do problema.
Compadeçamo-nos   dos  irmãos   envolvidos  nas  sombras   da delinquência,  a   fim de que se nos inclinem os sentimentos para a indulgência e para a compreensão.
Tanto quanto puderes, não participes de boatos ou de julgamentos precipitados, em torno de situações e pessoas Silencia   ante quaisquer   palavras   agressivas   que   se   forem   dirigidas,   onde estejas, e segue adiante, buscando o endereço das próprias obrigações.
Não eleves o tom de voz, entre mostrando superioridade, à frente dos outros.
Não   te   entregues   à   manifestações   de   azedume   e   revolta, mesmo   quando sintas, por dentro da própria alma, o gosto amargo dessa ou daquela desilusão.
Respeita   a   carência   alheia   e   não   provoques   os irmãos ignorantes   ou   infelizes com   a   exibição   das disponibilidades   que   os   Desígnios   Divinos   te   confiaram para determinadas aplicações louváveis e justas.
Ao invés de criticar , procura ao lado melhor das criaturas e das ocorrências, de modo a construíres o bem, onde estiveres.
Auxilia para a elevação, abençoando sempre.
Lembra-te: o morrão aceso é capaz de gerar incêndios calamitosos e, às vezes, num   gesto   infeliz   de   nossa   parte,   pode suscitar nos   outros   as   piores   reações   de vandalismo e destruição.
 
Livro: Atenção
Chico Xavier/Espíritos Diversos
 
Francisco Rebouças

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

UMEN 68 ANOS DE LUZ!

Meus amigos, nesta data há 68 anos atrás surgia no Plano Físico este Oásis espiritual que se chama U.M.E.N. União da Mocidade Espírita de Niterói. Não posso deixar de externar o meu incontido contentamento, pelo muito de alegrias e felicidades que essa nobre Instituição espírita tem nos proporcionado, em forma de oportunidades de crescimento e aprimoramento moral e espiritual através do trabalho no bem.
Resta-me agradecer a Deus nosso pai e criador, e a Jesus esse Mestre e Guia de todos nós, por tanta ajuda e proteção que todos recebemos e que continuemos firmes na manutenção dos sagrados destinos traçados para essa Casa de Luz em favor do progresso espiritual da humanidade.
Jesus nos guie e guarde agora e sempre!
Francisco Rebouças.
                                  UMEN, um presente de DEUS!. 

Essa, é a bendita casa, que a misericórdia de Deus nos concedeu para que nos beneficiemos das inúmeras oportunidades da convivência fraterna entre seus membros, buscando o fortalecimento dos vínculos da sincera amizade, e a dilatação dos laços afetivos entre todos. 

É, a sublime escola onde temos aprendido as mais belas lições e os mais importantes aprendizados, para a correta compreensão da nossa condição de seres imortais, mostrando-nos como devemos proceder nas diversas e complexas situações que vivenciamos nos agitados e difíceis dias da nossa sociedade. 

Esse, é o divino recanto de nosso refazimento, onde haurimos as sãs e medicamentosas energias de reequilíbrio, no restabelecimento das nossas forças para a continuação da nossa jornada, abastecendo-nos para as batalhas que teremos que travar. 

Essa, é a nossa academia de vida, preparando-nos para enfrentar com disposição e conhecimento as armadilhas espalhadas pelas estradas por onde teremos que trilhar, e que sem esse preparo, não saberíamos como proceder de forma a tirar as melhores lições que nos servirão de experiência nas novas empreitadas que estarão no porvir da nossa caminhada evolutiva. 

É, este, o abençoado hospital de nossas almas, legando-nos os sublimes e imprescindíveis recursos da farmacologia espiritual, proporcionando-nos saúde não só para o corpo físico perecível, mas para a Alma eterna e imortal. 

Este, é o incomparável, oásis espiritual aclarando e dilatando nossa visão   permitindo-nos melhor percepção das sublimes lições do Evangelho de Jesus à luz da Doutrina Espírita, trazida ao nosso encontro por dedicados ministros da Seara do Mestre de Nazaré, ensejando-nos situações em que podemos cooperar uns com os outros, nas imprescindíveis tarefas do bem, dando-nos a chance de crescer com as relações da nobre convivência, respeitando cada indivíduo em seu momento evolutivo, doando-nos em favor do nosso semelhante mais necessitado que nós, no respeito e exercício da máxima “Fora da Caridade não há Salvação”.

É, essa, nossa fortaleza, onde buscamos proteção e amparo nos nossos momentos de dificuldades, pois sabemos que os Espíritos Superiores nos estarão garantindo segurança, para prosseguirmos resolutos, sem medos, sem angústias injustificadas, estendendo-nos à mão acolhedora, dando-nos o suporte necessário, para que ultrapassemos as barreiras que se opõem ao nosso crescimento moral espiritual. 

Por mais que, os nossos sentimentos nos ditem palavras de reconhecimento e gratidão, não conseguiremos com exatidão traduzir o verdadeiro significado para as nossas vidas, dessa Instituição chamada União da Mocidade Espírita de Niterói, pois para todos quantos dela se beneficiam, nos dois planos da vida, não há, por enquanto, palavra que traduza tudo quanto nossos corações gostariam de expressar. 

Urge, que reconheçamos o quanto antes essa feliz realidade, e procuremos de alguma forma retribuir em ação, com nossa pequenina mais importante parcela de colaboração, no intuito de ver essa bendita casa prosseguir derramando bênçãos em nome do Senhor da Vinha, que é o Caminho, a verdade e a Vida, e que sem ele nada podemos, ofertando-lhe o vaso do coração na certeza de que cada migalha de nossa boa vontade será convertida em canal proveitoso para a exteriorização do bem, com a multiplicação permanente das graças do Senhor, ao redor dos nossos passos. 

Não esqueçamos, nunca, de agradecer a Deus, a Jesus e aos amigos do Mundo Maior, o privilégio de contar com a sagrada oportunidade de pertencer a esta que é sem dúvida uma CASA ESPECIAL.  

FRANCISCO REBOUÇAS.

Lindos Casos de Chico Xavier

INTUIÇÃO ATRAVÉS DO SONHO
Nossa irmã Olinda Marques servia de enfermeira a uma senhora idosa, paralítica e um pouco desmemoriada.
Sabendo que íamos visitar o Chico, pediu-nos obtivéssemos dele uma orientação. A resposta foi:
— Diga à nossa irmã Olinda que lhe darei uma intuição em sonho...
Em chegando aqui, nossa companheira Zezé Gama encontrou-se, casualmente, com D. Elvira Freitas. Presidente do Centro Espírita AMARAL ORNELAS, que ia fazer uma visita à sua consóror Olinda, e deu-lhe a resposta do Chico.
D. Elvira chega à casa de Olinda e não consegue falar-lhe, porque esta, logo que a vê, lhe diz enlevada:
— Imagine, D. Elvira, que sonhei com o Chico na noite de ontem. Ele me mostrava dois cérebros, um sadio e outro doente e dizia: o cérebro são deve tratar do cérebro doente, com paciência e amor.
E recebendo depois, o recado do Chico, ficou emocionada e seu caso esclarecido. E isto dentro de um ambiente de ternura e ajuda espiritual para que se patenteasse, ali, mais um Serviço do Senhor com vistas ao engrandecimento iluminativo dos corações chamados à Tarefa do Amor e da Luz!

Livro: Lindos Casos de Chico Xavier/Ramiro Gama

Francisco Rebouças

Brasil coração do mundo...

https://youtu.be/_a9tpJnGcbw

Homenagem a Chico Xavier

Haroldo Dias Dutra - As cartas de Paulo

Haroldo Dutra - Jesus o Médico da Almas

https://youtu.be/Uk7OUvyGCZU



Divaldo Franco

https://youtu.be/OVbstbRFs9M

Entrevista sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis...

Reencarnação é uma realidade

Palestra O trabalho no Bem - Cristiane Parmiter

Palestra: As Leis Divinas e nós - Cristiane Parmiter

Palestra: Benevolência - Cristiane Parmiter

Palestra: Jesus e o Mundo - Cristiane Parmiter

Palestra: A Dinâmica do Perdão - Cristiane Parmiter

Palestra: Perante Jesus - Cristiane Parmiter

Palestra AVAREZA - Cristiane Parmiter

Palestra Obediência Construtiva - Cristiane Parmiter

Palestra Tribulações - Cristiane Parmiter

Palestra Conquistando a Fé - Cristiane Parmiter

Palestra Humildade e Jesus - Cristiane Parmiiter

Palestra Renúncia - Cristiane Parmiter

Rádios Brasil

Simplesmente Espetacular!!!

Professora Amanda Gurgel

Andrea Bocelli & Sarah Brightman - Time To Say Goodbye

De Kardec aos dias de hoje

Madre Teresa

As Mães de Chico Xavier

Reencarnação - Menino Piloto

http://www.youtube.com/embed/cQ2ZqUCKDow" frameborder="0" allowfullscreen>

Muitas Vidas

Espiritismo: família de Andrea Maltarolli mantém contato com a autora - Mais Você - GLOBO

Divaldo Franco

ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO

Entrevista com Divaldo Franco

Sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis, e muito mais, confira. 1ª Parte 2ª Parte

Oração de Gratidão - Divaldo Franco

Chico Xavier

Chico Xavier no Fantástico

Chico Xavier (2010) trailer oficial

Página de Mensagens

Nesta página estarei lançando variadas páginas de conteúdo edificante para nosso aprendizado.

Francisco Rebouças.

1-ANTE A LIÇÃO

"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo".- Paulo. II TIMÓTEO. 2:7.

Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as
estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

Debalde escutarás a palavra inspirada de pregadores ardentes, se não descerrares o coração para que o teu sentimento mergulhe na claridade bendita daquela.

Inúmeros seguidores do Evangelho se queixam da incapacidade de retenção dos ensinos da Boa Nova, afirmando-se ineptos à frente das novas revelações, e isto porque não dispensam maior trato à lição ouvida, demorando-se longo tempo na província da distração e da leviandade.

Quando a câmara permanece sombria, somos nós quem desata o ferrolho à janela para que o sol nos visite.

Dediquemos algum esforço à graça da lição e a lição nos responderá com as suas graças.

O apóstolo dos gentios é claro na observação. "Considera o que te digo, porque, então, o Senhor te dará entendimento em tudo."

Considerar significa examinar, atender, refletir e apreciar.

Estejamos, pois, convencidos de que, prestando atenção aos
apontamentos do Código da Vida Eterna, o Senhor, em retribuição à nossa boa-vontade, dar-nos-á entendimento em tudo.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

NO CAMPO FÍSICO

"Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual." - Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)

Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade.

A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.

A sementeira comum é símbolo perfeito.

O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos.

Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol.

A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto.

Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina.

O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza.

Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros.

Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

E N T R E I R M Ã O S
Olympia Belém (Espírito)[1]

Estes são tempos desafiadores para todos os que buscam um mundo melhor, onde reine o amor, onde pontifique a fraternidade, onde possam florir os mais formosos sentimentos nos corações.
Anelamos por dias em que a esperança, há tanto tempo acariciada, possa converter-se em colheita de progressos e de paz.
Sonhamos com esse alvorecer de uma nova era em que o Espiritismo, transformado em religião do povo, apresentando Jesus às multidões, descrucificado e vivo, possa modificar as almas, para que assumam seu pujante papel de filhas de Deus no seio do mundo.
Entrementes, não podemos supor que esses ansiados dias estejam tão próximos, quando verificamos que há, ainda, tanta confusão nos relacionamentos, tanta ignorância nos entendimentos, tanta indiferença e ansiedade nos indivíduos, como se vendavais, tufões, tormentas variadas teimassem em sacudir o íntimo das criaturas, fazendo-as infelizes.
A fim de que os ideais do Cristo Jesus alcancem a Terra, torna-se indispensável o esforço daqueles que, tendo ouvido o cântico doloroso do Calvário, disponham-se a converter suas vidas na madrugada luminosa do Tabor.
O mundo terreno, sob ameaças de guerras e sob os rufares da violência, em vários tons, tem urgência do Mestre de Nazaré, ainda que O ignore em sua marcha atordoada, eivada do materialismo que o fascina, que o domina e que o faz grandemente desfigurado, por faltar sentido positivo e digno no uso das coisas da própria matéria.
Na atualidade, porém, com as advertências da Doutrina dos Espíritos, com essa luculenta expressão da misericórdia de Deus para com Seus filhos terrenos, tudo se torna menos áspero, tudo se mostra mais coerente, oferecendo-nos a certeza de que, no planeta, tudo está de conformidade com a lei dos merecimentos, com as obras dos caminheiros, ora reencarnados, na estrada da suspirada libertação espiritual.
"A cada um segundo as suas obras" aparece como canto de justiça e esperança, na voz do Celeste Pastor.
Hoje, reunidos entre irmãos, unimo-nos aos Emissários destacados do movimento de disseminação da luz sobre as brumas terráqueas, e queremos conclamar os queridos companheiros, aqui congregados, a que não se permitam atormentar pelos trovões que se fazem ouvir sobre as cabeças humanas, ameaçadores, tampouco esfriar o bom ânimo, considerando que o Cristo vela sempre. Que não se deixem abater em razão de ainda não terem, porventura, alcançado as excelentes condições para o ministério espírita, certos de que o tempo é a magna oportunidade que nos concede o Senhor. Que ponham mãos à obra, confiantes e vibrantes, certos de que os verdadeiros amigos de Jesus caminham felizes, apesar das lutas e das lágrimas, típicas ocorrências das experiências, das expiações e das provas.
Marchemos devotados, oferecendo, na salva da nossa dedicação, o melhor que o Espiritismo nos ensina, o melhor do que nos apresenta para os que se perdem nas alamedas do medo, da desesperança e da ignorância a nossa volta.
Hoje, entre os amigos espíritas, encontramos maior ânimo para a superação dos nossos próprios limites, o que configurará, ao longo do tempo a superação dos limites do nosso honroso Movimento Espírita.
Sejamos pregadores ou médiuns, evangelizadores, escritores ou servidores da assistência social, não importa. Importa que nos engajemos, todos, nos labores do Codificador, plenificando-nos da grande honra de cooperar com os excelsos interesses do Insuperado Nazareno.
O tempo é hoje, queridos irmãos. O melhor é o agora, quando nos entrelaçamos para estudar, confraternizar e louvar a Jesus com os corações em clima festivo.
Certos de que o Espiritismo é roteiro de felicidade e bandeira de luz, que devemos içar bem alto sobre o dorso do planeta, abracemo-nos e cantemos, comovidos: Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!
Com extremado carinho e votos de crescente progres­so para todos, em suas lidas espiritistas, quero despedir-me sempre devotada e servidora pequenina.
Olympia Belém.

[1]
- Mensagem psicografada pelo médium J. Raul Teixeira no dia 03.09.95, no encerramento da X Confraternização Espírita do Estado do Rio de Janeiro.

O TEMPO

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.
Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.
Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.
Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.
É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?
Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.
A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.
Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.
Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.
Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

Livro: Caminho Verdade e Vida.
Chico Xavier/Emmanuel.

NISTO CONHECEREMOS

"Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro." (I JOÃO, 4:6.)

Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas, perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa; esquecendo o mal para construir o bem; amparando com sinceridade aos que nos aborrecem; cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam; olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos; guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração; perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem; negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos; carregando nossas dificuldades como dádivas celestes; recebendo adversários por instrutores; bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior; convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade; descortinando ensejos de servir em toda parte; compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados; amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando-nos a estrada para a redenção divina.

DOUTRINAÇÕES

"Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estarem os vossos nomes escritos nos céus." — Jesus. (LUCAS, capítulo 10, versículo 20.)

Freqüentemente encontramos novos discípulos do Evangelho exultando de contentamento, porque os Espíritos perturbados se lhes sujeitam.

Narram, com alegria, os resultados de sessões empolgantes, nas quais doutrinaram, com êxito, entidades muita vez ignorantes e perversas.

Perdem-se muitos no emaranhado desses deslumbramentos e tocam a multiplicar os chamados "trabalhos práticos", sequiosos por orientar, em con-tactos mais diretos, os amigos inconscientes ou infelizes dos planos imediatos à esfera carnal.

Recomendou Jesus o remédio adequado a situações semelhantes, em que os aprendizes, quase sempre interessados em ensinar os outros, esquecem, pouco a pouco, de aprender em proveito próprio.

Que os doutrinadores sinceros se rejubilem, não por submeterem criaturas desencarnadas, em desespero, convictos de que em tais circunstâncias o bem é ministrado, não propriamente por eles, em sua feição humana, mas por
emissários de Jesus, caridosos e solícitos, que os utilizam à maneira de canais para a Misericórdia Divina; que esse regozijo nasça da oportunidade de servir ao bem, de consciência sintonizada com o Mestre Divino, entre as certezas
doces da fé, solidamente guardada no coração.

A palavra do Mestre aos companheiros é muito expressiva e pode beneficiar amplamente os discípulos inquietos de hoje.

Livro: Caminho Verdade e Vida.

Chico Xavier/Emmanuel.

FILHOS DA LUZ

FILHOS DA LUZ"Andai como filhos da luz." - Paulo.

(EFÉSIOS, 5:8.)Cada criatura dá sempre notícias da própria origem espiritual.

Os atos, palavras e pensamentos constituem informações vivas da zona mental de que procedemos.

Os filhos da inquietude costumam abafar quem os ouve, em mantos escuros de aflição.

Os rebentos da tristeza espalham o nevoeiro do desânimo.

Os cultivadores da irritação fulminam o espírito da gentileza com os raios da cólera.

Os portadores de interesses mesquinhos ensombram a estrada em que transitam, estabelecendo escuro clima nas mentes alheias.

Os corações endurecidos geram nuvens de desconfiança, por onde passam.

Os afeiçoados à calúnia e à maledicência distribuem venenosos quinhões de trevas com que se improvisam grandes males e grandes crimes.

Os cristãos, todavia, são filhos da luz.E a missão da luz é uniforme e insofismável.Beneficia a todos sem distinção.

Não formula exigências para dar.Afasta as sombras sem alarde.

Espalha alegria e revelação crescentes.Semeia renovadas esperanças.Esclarece, ensina, ampara e irradia-se.

Vinha de Luz

Chico Xavier/André Luiz


QUEM LÊ, ATENDA

"Quem lê, atenda." - Jesus. (MATEUS, 24:15.)

Assim como as criaturas, em geral, converteram as produções sagradas da Terra em objeto de perversão dos sentidos, movimento análogo se verifica no mundo, com referência aos frutos do pensamento.

Freqüentemente as mais santas leituras são tomadas à conta de tempero emotivo, destinado às sensações renovadas que condigam com o recreio pernicioso ou com a indiferença pelas obrigações mais justas.

Raríssimos são os leitores que buscam a realidade da vida.

O próprio Evangelho tem sido para os imprevidentes e levianos vasto campo de observações pouco dignas.

Quantos olhos passam por ele, apressados e inquietos, anotando deficiências da letra ou catalogando possíveis equívocos, a fim de espalharem sensacionalismo e perturbação? Alinham, com avidez, as contradições aparentes e tocam a malbaratar, com enorme desprezo pelo trabalho alheio, as plantas tenras e dadivosas da fé renovadora.

A recomendação de Jesus, no entanto, é infinitamente expressiva.

É razoável que a leitura do homem ignorante e animalizado represente conjunto de ignominiosas brincadeiras, mas o espírito de religiosidade precisa penetrar a leitura séria, com real atitude de elevação.

O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade.

Livro; Vinha de Luz
Chico Xavier/Emmanuel