Trabalhemos todos, pela Unificação do movimento espírita!!

O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se à forma seria puerilidade indigna da grandeza do assunto. Daí vem que os centros que se acharem penetrados do verdadeiro espírito do Espiritismo deverão estender as mãos uns aos outros, fraternalmente, e unir-se para combater os inimigos comuns: a incredulidade e o fanatismo.”

“Dez homens unidos por um pensamento comum são mais fortes do que cem que não se entendam.”

Allan Kardec (Obras Póstumas – Constituição do Espiritismo – Item VI).



quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

FELIZ 2016!

O ano de 2015 está chegando ao fim, como sempre acontece, para alguns marcados por extrema alegria, para outros, recheado de tristezas, para todos, momento de refletir.
Preciso se faz que nos utilizemos de sinceridade, para analisar com aproveito em nosso próprio benefício o que de bom conseguimos realizar e as oportunidades desperdiçadas por falta de disposição para lutar e conquistar nossos objetivos.
Por outro lado, é oportuno verificar se como espíritas que nos dizemos ser, estendemos as mãos ao nosso irmão de caminhada, ou se indiferentes aos seus problemas viramos as costas ao seu pedido de ajuda direta ou indireta. Verificar por exemplo se pedimos perdão pelas nossas faltas para com o nosso semelhante, se perdoamos aos que nos feriram ou ofenderam, como nos comportamos diante da família, dos amigos, dos nossos colegas de trabalho...
Diante da doutrina espírita, teremos nos esforçados verdadeiramente para nos tornarmos melhores a ponto de merecer o título de Cartas Vivas do Evangelho do Cristo?  
Amigos, seja qual for o resultado de nossas reflexões, é sempre hora de melhorar, mais um ano está chegando e diante de nós, inúmeras novas oportunidades se apresentarão para que nos entreguemos ao trabalho de burilamento de nosso Espírito Imortal a caminho da felicidade e da pureza que nos está reservada.
Que Deus nos fortaleça no ideal de crescer amar e servir cada vez mais e melhor e nos conceda saúde, e discernimento para com coragem fazer o que deve ser feito, para crescer e progredir moral e espiritualmente, na busca da paz de espírito que só o dever retamente cumprido será capaz de nos proporcionar.
Que Jesus nos guarde e guie hoje e sempre!
Francisco Rebouças

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

SIRVAMOS AO BEM

"A luz resplandece nas trevas..." - JOÃO. 1:5

Não te aflijas porque estejas aparentemente só no serviço do bem.

Jesus era sozinho, antes de reunir os companheiros para o serviço apostólico. Sozinho, à frente do mundo vasto, à maneira de um lavrador, sem instrumentos de trabalho, diante da selva imensa...

Nem por isso o Cristianismo deixou de surgir por templo vivo do amor, ainda hoje em construção na Terra, para a felicidade humana.

Jesus, porém, não obstante conhecer a força da verdade que trazia consigo, não se prevaleceu da sua superioridade para humilhar ou ferir.

Acima de todas as preocupações, buscou invariavelmente o bem, através de todas as situações e em todas as criaturas.

Não perdeu tempo em reprovações descabidas.

Não se confiou a polêmicas inúteis.

Instituiu o reinado salvador de que se fizera mensageiro. servindo e amando, ajudando sempre e alicerçando cada ensinamento com a sua própria exemplificação.

Continuemos. pois, em nossa marcha regenerativa para a frente.

Ainda mesmo quando nos sintamos a sós.

Sirvamos ao bem, acima de tudo, entretanto, evitemos discussões e agitações em que o mal possa expandir-se.

Foge a sombra ao fulgor da luz.

Não nos esqueçamos de que milhares de quilômetros de treva, no seio da noite, não conseguem apagar alguns milímetros da chama brilhante de uma vela, contudo. basta um leve sopro de vento para extingui-la.
 
Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

segunda-feira, 28 de dezembro de 2015

CONFRATERNIZAÇÃO

Casimiro Cunha
Quem luta e confraterniza,
Entrega-se, com fervor ,
Cada dia, cada hora,
À sementeira do amor .

Procura, acima de tudo,
A força da simpatia,
Gerando fraternidade
Pelas bênçãos da alegria.

E aquele que busca irmãos,
No entendimento em Jesus,
Conservará, sempre aceso,
O dom da divina luz.

Negando sempre a si mesmo
De alma voltada ao porvir ,
Disputa, desassombrado,
O galardão de servir!

Perdoa setenta vezes
Sete vezes, cada ofensa,
Plantando a fraternidade
E agindo sem recompensa.

Ora por todos aqueles
Que o caluniam na estrada,
Recebe os benefícios,
A dor , o espinho, a pedrada...

Ajuda sem distinção,
Não se afasta de ninguém.
É grande sem perceber,
Na glória do eterno bem.

Evita o próprio destaque,
Mas considera contente,
O valor de cada esforço,
No esforço de toda gente.

Não se agasta, não se irrita
E, no roteiro cristão,
Estende sem descansar
A luz e a cooperação.

Não se limita a ensinar ,
Exemplifica e executa
E encontra por toda parte,
Irmãos de esperança e luta.

Descobre na própria vida
O sublime aprendizado
Em que lhe cabe atender
Ao Mestre Crucificado.

Irmãos, não vos esqueçais!
Toda fraternização
Começa com Jesus-Cristo
Reinando no coração.

Psicografia em Reunião Publica Data– 23-10-1949
Local –União Espírita Mineira, na cidade de Belo Horizonte, Minas


Livro: Através do Tempo
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

Não somos fiscais da vida alheia!


francisco_rebouçasO Conhecido escritor que, à primeira vista, poderíamos imaginar tratar-se de alguém de nacionalidade estrangeira, na verdade, trata-se do pseudônimo de um ilustre professor de matemática brasileiro, autor de dezenas de livros não só didáticos, como também de contos lindíssimos, todos eles contendo uma mensagem de elevado cunho moral e cristão.
Referimo-nos a Malba Tahan, que num desses inúmeros e belos trabalhos de sua fecunda imaginação, conta-nos que um homem fora levado a conhecer, por breves minutos, o Livro da Vida, um livrão onde estava escrito o que iria acontecer na vida de cada um de nós.
As pessoas só tinham acesso a esse livro uma única vez e por breves instantes durante toda sua existência terrena. Ao lado de tal livro havia um lápis e uma borracha para que se pudesse fazer alguma correção, no que se desejasse modificar, e, com isso, alterar o futuro do indivíduo.
Uma vez, diante do livro, certo homem examinou o que iria acontecer na vida de seus inimigos e, tendo ali encontrado prognósticos de felicidade, saúde e alegria em suas vidas no porvir, não se fez de rogado, apagando as coisas boas e substituindo-as por dissabores, doenças e aborrecimentos.
Quando chegou o instante de abrir a página de sua própria vida, a fim de ler o que lhe estava destinado, eis que o cicerone adverte-o de que o seu tempo havia findado e, por essa razão, ele não poderia mais continuar a consulta nem por mais um segundo, fazendo com que saísse dali muito triste e amargurado, pois sabia que não mais teria outra oportunidade de consultá-lo a fim de modificar, para melhor, a sua vida.
Mesmo sabendo que tal conto trata-se de uma ficção criada pelo inteligente autor, podemos retirar dele inúmeras conclusões para nossas reflexões, pois muitos de nós ainda vivemos muito mais preocupados com a vida do nosso semelhante que com a nossa própria.
Preocupamo-nos em vigiarmos o comportamento do nosso próximo: o que ele faz; como está vestido; como conseguiu comprar o carro novo e etc., enquanto nós ainda estamos em dificuldades permanentes. Ou ainda, o que nos falou o nosso familiar numa hora infeliz de discussão e que vivemos a remoer em nosso mundo íntimo, sem conseguir digerir a vontade de dar o troco.
Continuamos a valorizar coisas mesquinhas, sem darmos a devida importância às coisas boas que nos acontecem e que passam sem darmos conta do benefício que nos sucedeu. Preferimos continuar condenando as atitudes infelizes dos outros, sem nenhuma preocupação em combater, com urgência, as nossas imperfeições que são justamente a causa desse nosso equivocado comportamento.
Urge meditarmos que cada um de nós tem um determinado tempo para realizar, em nosso próprio benefício, a reforma íntima de que estamos carentes de realizar. E, se continuarmos com os mesmos hábitos perniciosos de que nos utilizamos até o presente momento de nossas vidas, poderemos ser surpreendidos de uma hora para outra pela morte do corpo físico, quando somente então daremos conta do tempo que desperdiçamos como juízes da vida alheia.
“Depende dos Espíritos progredirem mais ou menos rapidamente para a perfeição?
Certamente. Eles a alcançam, mais ou menos rápido, conforme o desejo que têm de alcançá-la e a submissão que testemunham à vontade de Deus. Uma criança dócil não se instrui mais depressa do que outra recalcitrante?” (1).
Como afirmam os Espíritos Superiores, a encarnação é uma oportunidade que a Soberana Sabedoria do Universo concede-nos para nosso progresso e crescimentos moral e espiritual rumo ao nosso destino final que é a felicidade e pureza espiritual. Tal estado poderá ser apressado ou retardado, dependendo de nossa disposição em crescer, amar e servir cada dia mais e melhor.
Que Jesus nos guarde e nos guie em sua paz, hoje e sempre!
Francisco Rebouças
Referências Bibliográficas:
(1) Kardec, Allan. O Livro dos Espíritos. FEB, 76ª edição, questão 117.


domingo, 27 de dezembro de 2015

Sois a luz

“Vós sois a luz do mundo.” – Jesus. (Mateus, 5:14.)

Quando o Cristo designou os seus discípulos, como  sendo a luz  do  mundo,  assinalou-lhes  tremenda  responsabilidade  na Terra.

A missão da luz é clarear caminhos, varrer sombras  e salvar vidas,  missão  essa  que  se  desenvolve,  invariavelmente,  à  custa do combustível que lhe serve de base.

A chama da candeia gasta o óleo do pavio.

A iluminação elétrica consome a força da usina.

E a claridade, seja do Sol ou do candelabro, é sempre mensagem de segurança e discernimento, reconforto e alegria, tranquilizando aqueles em torno dos quais resplandece.

Se nos compenetramos, pois, da lição do Cristo, interessados em acompanhá-lo, é indispensável a nossa disposição de doar as nossas forças  na  atividade  incessante  do  bem,  para  que  a  Boa Nova brilhe na senda de redenção para todos.

Cristão sem espírito de sacrifício é lâmpada morta no santuário do Evangelho.

Busquemos o Senhor, oferecendo aos outros o melhor  de nós mesmos.

Sigamo-lo,  auxiliando  indistintamente.  Não  nos  detenhamos em conflitos ou perquirições sem proveito.

“Vós sois a luz do mundo” – exortou-nos o Mestre –  e a luz não argumenta, mas sim esclarece e socorre, ajuda e ilumina.
 
Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

NATAL EM TODOS OS DIAS DO ANO!

Quando os festejos do Natal passar,
Quero poder com alegria constatar
Que ficou no mundo, seu sentido eterno
De um salutar convívio pacífico e fraterno.
 
Hei de poder testemunhar,
Que em nosso dia a dia...
Em nossas labutas diárias
A tristeza deu lugar, a paz e a alegria.
 
Que cada Cristão verdadeiro,
Decida seguir nosso Guia e Modelo,
Modificando seu modo de vida
Seguindo o exemplo do sublime mensageiro.
 
Assim como hoje, nessa comemoração de Natal,
A fraternidade persista, e até cresça,
E a presença de Jesus em nossos corações
De agora em diante, definitivamente se estabeleça.
 
Francisco Rebouças

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

UM NATAL FELIZ AO LADO DE JESUS!

Desejo do fundo do coração a todos vocês meus queridos irmãos e amigos, que neste Natal, Jesus seja nossa companhia inseparável, envolvendo-nos com suas doces vibrações de amor, luz e paz como só Ele pode nos dar.

E, que em todos os dias do ano que se avizinha, possamos fazer dos ensinos e exemplos que ele nos deixou motivos suficientes, a ser considerados por seus fies seguidores, porque só ELE é o caminho a verdade e a vida e ser buscados por
todos nós que o temos por Mestre Guia e Modelo de nossas vidas.

UM FELIZ NATAL
E ANO NOVO DE MUITAS REALIZAÇÕES PARA TODOS!
Francisco Rebouças

JESUS PARA O HOMEM.

Espírito: EMMANUEL. 

“E achado em forma como homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte de cruz”. -  PAULO (Fillipenses, 2:8). 

O Mestre desceu para servir. 
Do esplendor à escuridão... 
Da alvorada eterna à noite plena... 
Das estrelas à manjedoura... 
Do infinito à limitação... 
Da glória à carpintaria... 
Da grandeza à abnegação... 
Da divindade dos anjos à miséria dos homens... 
Da companhia de gênios sublimes à convivência dos pecadores... 
De governador do mundo a servo de todos... 
De credor magnânimo a escravo... 
De benfeitor a perseguido... 
De salvador a desamparado... 
De emissário do amor à vítima do ódio... 
De redentor dos séculos a prisioneiro das sombras... 
De celeste pastor à ovelha oprimida... 
De poderoso trono à cruz do martírio... 
Do verbo santificante ao angustiado silêncio... 
De advogado das criaturas a réu sem defesa... 
Dos braços dos amigos ao contacto de ladrões... 
De doador da vida eterna a sentenciado no vale da morte... 
Humilhou-se e apagou-se para que o homem se eleve e brilhe para sempre! 
Oh! Senhor, que não fizeste por nós, a fim de aprendermos o caminho da Gloriosa 
Ressurreição no Reino? 

Livro: Antologia Mediúnica do Natal 
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

terça-feira, 22 de dezembro de 2015

Diante da multidão

“E Jesus, vendo a multidão, subiu a um monte...”   (Mateus, 5:1.)
O procedimento dos homens cultos para com o povo experimentará elevação crescente à medida que o Evangelho se estenda nos corações.
Infelizmente, até agora, raramente a  multidão  tem  encontrado, por parte das grandes personalidades humanas, o tratamento a que faz jus.
Muitos sobem ao monte da autoridade e da fortuna, da inteligência e do poder, mas simplesmente para humilhá-la ou esquecê-la depois.
Sacerdotes inúmeros enriquecem-se de saber e buscam subjugá-la a seu talante.
Políticos astuciosos exploram-lhe as paixões  em  proveito próprio.
Tiranos disfarçados em condutores envenenam-lhe a alma e arrojam-na ao despenhadeiro da destruição, à maneira dos algozes de rebanho que apartam as reses para o matadouro.
Juízes menos preparados para a dignidade das funções que exercem, confundem-lhe o raciocínio.
Administradores menos escrupulosos arregimentam-lhe as expressões numéricas para a criação de efeitos contrários ao progresso.
Em todos os tempos, vemos o trabalho dos legítimos missionários do bem prejudicado pela ignorância  que  estabelece  perturbações e espantalhos para a massa popular.
Entretanto, para a comunidade dos aprendizes do Evangelho, em qualquer clima da fé, o padrão de Jesus brilha soberano.
Vendo a multidão, o Mestre sobe a um monte e começa a ensinar...
É  imprescindível  empenhar  as  nossas  energias,  a  serviço  da educação.
Ajudemos o povo a pensar, a crescer e a aprimorar-se.
Auxiliar  a  todos  para  que  todos  se  beneficiem  e  se  elevem, tanto  quanto  nós  desejamos  melhoria  e  prosperidade  para  nós mesmos, constitui para nós a felicidade real e indiscutível.
Ao leste e ao oeste, ao norte e ao sul da nossa individualidade, movimentam-se milhares de criaturas, em posição inferior à nossa.
Estendamos  os  braços,  alonguemos  o  coração  e  irradiemos entendimento,  fraternidade  e  simpatia,  ajudando-as  sem  condições.
Quando o cristão pronuncia as sagradas palavras “Pai Nosso”, está reconhecendo não somente a Paternidade de Deus, mas aceitando também por sua família a Humanidade inteira.
Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel
Francisco Rebouças


segunda-feira, 21 de dezembro de 2015

Atitude Espírita

Francisco RebouçasO Espiritismo, não há o que duvidar, é a luz de uma nova era para o mundo inteiro. E, para que a sua sublime proposta de renovação moral se concretize, porém, é necessário nos convertamos em cartas vivas de sua santificante mensagem consoladora e esclarecedora, ajustando nossa tarefa individual aos imperativos no Infinito Bem, sob a luz da Codificação Espírita. 
Unamo-nos, desse modo, de mente e corações ligados, no serviço a que estamos destinados pela Soberana Sabedoria do Universo, trabalhando convictos de que o amor e a sabedoria constituem o alvo divino de nossa marcha rumo à felicidade que nos está reservada, e agasalhemos em nosso mundo íntimo o tesouro da Boa Nova, afeiçoando nossa existência ao imperativo dos ensinos e exemplos do nosso Mestre e Senhor, em beneficio da nossa redenção perante as Leis Divinas que nos regem os destinos na Terra. 
Francisco Rebouças

BILHETE PATERNAL

Sim, meu filho, talvez por um capricho dos seus treze anos, você deseja receber um bilhete do amigo desencarnado, cujas páginas começou a ler.
Você – um menino! – solicita orientação espiritual.
Tenho escrito muitas cartas depois da morte, mas sinceramente não me recordo de haver dirigido até hoje, qualquer recado a gente verde do seu porte.
Perdoe se não lhe correspondo à expectativa.
Diz  você  que  não  espera  uma  história  da  carochinha,  baseada em  gênios  protetores.  E remata:
“Quero,  irmão  X,  que  você  me  diga  quais  são  as  coisas  mais importantes  da  vida, apontando-me aquilo de bom que devo querer e aquilo de mau que preciso evitar”.
Lembro-me, assim, de oferecer a você uma lista curiosa que um velho amigo me ofereceu, aí no mundo, precisamente quando eu tinha a sua idade.
A  relação  apresentava  o  título  “APRENDA,  MEU  FILHO...” e continha  as  seguintes informações:
1 – O maior e melhor amigo: “Deus”.
2 – Os melhores companheiros: “Os pais”.
3 – A melhor casa: “O lar”.
4 – A maior felicidade: “A boa consciência”.
5 – O mais belo dia: “Hoje”.
6 – O melhor tempo: “Agora”.
7 – A melhor regra para vencer: “A disciplina”.
8 – O melhor negócio: “O trabalho”.
9 – O melhor divertimento: “O estudo”.
10 - A coleção mais rica: “A das boas ações”.
11 – A estrada mais fácil para ser feliz: “O caminho reto”.
12 – A maior alegria: “Dever cumprido”.
13 – A maior força: “O bem”.
14 – A melhor atitude: “A Cortesia”.
15 – O maior heroísmo: “A coragem de ser bom”.
16 – A maior falta: “A mentira”.
17 – A pior pobreza: “A preguiça”.
18 – O pior fracasso: “O desânimo”.
19 – O maior inimigo: “O mal”.
20 – O melhor dos esportes: “A prática do bem”.
Leia esta lista de informações, sempre que você puder, e veja por si como vai indo a sua orientação.
E  se  quer  mais  um  aviso  de  amigo  velho,  cada  noite acrescente  esta  pergunta  a  você mesmo, depois de sua oração para o repouso.
- Que fiz hoje de bom que somente um amigo de Jesus conseguira fazer?
Irmão X
 
Livro: Caminho Espírita
Chico Xavier/Espíritos Diversos
 
Francisco Rebouças

sábado, 19 de dezembro de 2015

Jesus o Mestre da sabedoria e do amor!

"Algumas das curas efetuadas por Jesus"
Cura de um surdo e gago de Decápolis
E trouxeram-lhe um surdo que falava dificilmente; e rogaram-lhe que pusesse a mão sobre ele. E ele, tirando-o a parte, de entre a multidão, meteu-lhe os dedos nos ouvidos; e, cuspindo, tocou-lhe na língua, e levantando os olhos ao céu, suspirou e disse: Efata; isto é abre-te. Logo se abriram os seus ouvidos, e a prisão da sua língua se desfez, e falava perfeitamente. Novo Testamento livro de S. Marcos Cap.7,vers.32-35.
Os dois cegos de Jericó
E eis que dois cegos, assentados junto do caminho, ouvindo que Jesus passava, clamavam, dizendo: Senhor, Filho de David, tem misericórdia e piedade de nós! E Jesus parando, chamou-os, e disse: Que quereis que vos faça? Disseram-lhe eles; Senhor, que os nossos olhos sejam abertos. Então, movido de íntima compaixão, tocou-lhes nos olhos, e logo viram; e eles o seguiram. Novo testamento, livro de S. Mateus. Cap.20, vers.29-34.
"Cura de um cego de nascença"
E, passando Jesus, viu um cego um homem cego de nascença. Enquanto estou no Mundo sou a luz do mundo. Tendo dito isto, cuspiu na terra, e com a sua saliva fez lodo, e untou com o lodo os olhos do cego. E disse-lhe. Vai, lava-te no tanque de Siloé (que significa o Enviado). Foi, pois e lavou-se, e voltou vendo. Novo testamento, livro de S. João. Cap. 9,vers.1-7.
Voltando há questão da imposição de mãos como única formula de doação fluídica, porque Jesus curava assim. O Mestre amado não curava somente através da imposição das mãos, mas por todos os meios conforme os acima citados e não só:
"Então lhes tocou os olhos e disse: "Faça-se convosco assim como credes!                     "( Mateus,9:29).
"Jesus teve pena deles e tocou-lhes os olhos. E no mesmo instante viam, e o foram seguindo " (Mateus, 20:34).
"Mestre suplicou o cego, faz com que eu veja! "Disse-lhe Jesus: "Vai que a tua fé te curou. "No mesmo instante via, e o foi seguindo pelo caminho" (Marcos, 10:51-52).
 
Francisco Rebouças
 


sexta-feira, 18 de dezembro de 2015

Norma Ideal


"Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens." Paulo (II Coríntios 3,2)
 
O obreiro do Senhor, notadamente na Doutrina Espírita, há que se reger pela harmonia, a fim de que a segurança lhe presida todas as resoluções e atitudes.
Nem tão ardente no ideal que descambe na precipitação, nem tão extático que apenas viva de sonho.
Nem tão exigente, no trato com os outros, que se converta em figurino de intolerância, nem tão apático que se torne irresponsável.
Nem tão fanático na atividade que suscite perturbação, nem tão brando que se faça preguiça.
Nem tão extremista em questões de direito, que inspire violência, nem tão fraco que encoraje o desrespeito.
Nem tão isolado em sociedade que se encastele no egoísmo, nem tão agarrado às relações de toda espécie que se queime nas paixões.
Nem tão prudente que se atenha à frieza, nem tão desabrido que abrace a temeridade.
Nem tão aflito, ante as lutas e problemas do cotidiano, nem tão despreocupado que se arroje à indiferença.
A lógica da Doutrina Espírita nos assinala a todos uma norma ideal de ação, nas mais diversas áreas da vida: equilíbrio e mais equilíbrio, a fim de que venhamos identificar-nos com o Bem, sempre mais e melhor.
Emmanuel
Confia em Deus e persevera na trilha do dever na certeza de que haja o que houver, a misericórdia divina te sustentará.
 
Livro: Páginas de Fé
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

quinta-feira, 17 de dezembro de 2015

Esperar e alcançar

“E assim, esperando com paciência, alcançou a promessa.” – Paulo. (Hebreus, 6:15.)

A esperança de atingir a paz divina, com felicidade inalterável, vibra em todas as criaturas.
O anseio dos patriarcas da antiguidade é análogo ao dos homens modernos.
O lar coroado de bênçãos.
O dever bem cumprido.
A consciência edificada.
O ideal superior convenientemente atendido.
O trabalho vitorioso.
A colheita feliz.
As aspirações da alma são sempre as mesmas em toda parte.
Contudo, esperar significa persistir sem cansaço, e alcançar significa triunfar definitivamente.
Entre o objetivo e a meta, faz-se imperativo o esforço constante e inadiável.
Esperança não é inação.
E paciência traduz obstinação pacífica na obra que nos propomos realizar.
Se pretendes materializar os teus propósitos com o Cristo, guarda a fórmula da paciência como a única porta aberta para a vitória.
Há sofrimento em teus sonhos torturados? incompreensão de muitos em derredor de teus desejos? a ingratidão e a dor te visitam o espírito?
Não chores perdendo os minutos, nem maldigas a dificuldade.
Aguarda as surpresas do tempo, agindo sem precipitação.
Se cada noite é nova sombra, cada dia é nova luz.
Lembra-te de que nem todas as águas se acham no mesmo nível e nem todas as árvores são iguais no tamanho, no crescimento ou na espécie.
Recorda as palavras do apóstolo dos gentios. Esperando com paciência, alcançaremos a promessa.
Não te esqueças de que o êxito seguro não é de quem o assalta, mas sim daquele que sabe agir, perseverar e esperar por ele.
 
Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

ENEFE 2016

ENEFE 2016

Encontro Estadual da Família Espírita

Núcleo Niterói
Tema: Desafios da vida: estamos vivendo como cristãos?
Faça sua inscrição e venha compartilhar de momentos maravilhosos. 

Estamos te esperando!!!

Inscrições na livraria da UMEN até 31/01/2016


Francisco Rebouças

COMPADECE-TE

Meimei
Seja onde for ou diante de quem for, compadece-te.

Dispõe-te a compreender, a fim de que possas auxiliar.

Ofereçamos o coração ao Divino Cultivador que é Jesus.
 
Livro: Agenda de Luz
Chico Xavier/Espíritos Diversos
 
Francisco Rebouças

quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Atitude Espírita!


Francisco RebouçasPor mais que estejamos enfrentando dificuldades e obstáculos para solidificar os ensinamentos da Doutrina Espírita em nossas ações mais naturais do dia-a-dia, não nos deixemos cair nas garras perversas do desalento e nem nas malhas perigosas do azedume, para que o monstro do desânimo não nos anule a confiança em Deus e nós mesmos.

A reencarnação é proposta de aperfeiçoamento que a vida nos oferece para nosso crescimento e aperfeiçoamento espiritual, e o caminho da perfeição é viagem difícil, que nos pede esforço e disciplina para alcançarmos os cimos da Espiritualidade Superior.

A receita é: “seguir operoso e confiante”

Francisco Rebouças

Precisamos crescer pelo Amor

Francisco RebouçasO amor é o estado mais elevado do sentimento. O homem só atingirá sua plenitude como ser humano destinado à perfeição e à felicidade, quando verdadeiramente aprender a amar.
“A vigência do amor no ser humano constitui a mais alta conquista do desenvolvimento psicológico e também ético, porquanto esse estágio que surge como experiência do sentimento concretiza-se em emoções profundamente libertadoras, que facultam a compreensão dos objetivos essenciais da existência humana, como capítulo valioso da vida.
O amor suaviza a ardência das paixões canalizando-as corretamente para as finalidades a que se propõem, sem as aflições devastadoras de que se revestem.
No emaranhado dos conflitos que às vezes o assaltam, mantém-se em equilíbrio norteando o comportamento para as decisões corretas.
Por isso é sensato e sereno, resultado de inumeráveis conquistas no processo do desenvolvimento intelectual.
Enquanto a razão é fria, lógica e calculada, o amor é vibrante, sábio e harmônico.” (1)

Enquanto o indivíduo insistir em exigir dos outros comportamentos e atitudes das quais não faz uso, como atenção, compreensão, cuidado, e respeito entre outras tantas boas maneiras de se relacionar com seu irmão de caminhada evolutiva, estará simplesmente transferindo, para os outros, toda a responsabilidade de uma convivência salutar como se nada dependesse dele e sim dos outros.

Precisamos entender que amar é dar sem exigir retribuição, é doar-se pelo bem estar geral sem aguardar contrapartida, é não pensar unicamente em nossos próprios interesses. Nos dias da atualidade, são comportamentos muito difíceis de ser observados nas diversas sociedades em todo o planeta, onde o orgulho e o egoísmo campeiam absolutos, fomentando a valorização do Ter em detrimento do Ser.

É de fácil comprovação que no atual momento da humanidade, a conotação de Amor sofre a desvalorização em seu mais puro e verdadeiro sentido, para confundir-se com o tormento sexual vulgar, que não passa de instinto desgovernado.

“Refleti na observação do Mestre e aprender-lhe-eis o luminoso sentido. Andai enquanto tendes a luz, disse Ele.
Aproveitai a dádiva de tempo recebida, no trabalho edificante.
Afastai-vos da condição inferior, adquirindo mais alto entendimento.
Sem os característicos de melhoria e aprimoramento no ato de marcha, sereis dominados pelas trevas, isto é, anulareis vossa oportunidade santa, tornando aos impulsos menos dignos e regressando, em seguida à morte do corpo, ao mesmo sítio de sombras, de onde emergistes para vencer novos degraus na sublime montanha da vida.” (2)

Em seu nobre, profundo e perfeito significado o Amor representa o sentimento que aproxima as Almas produzindo felicidade, paz, crescimento moral e espiritual a tantos quantos se decidem por vivenciá-lo em suas atitudes de vidas.

Jesus o Mestre Maior da humanidade, detentor da totalidade das virtudes possíveis de se alcançar, definiu o Amor como sendo a única diretriz segura pela qual lograremos conquistar a ascensão espiritual tão sonhada e desejada por todos nós. 

Referências Bibliográficas:
1 – Franco, Divaldo Pereira, pelo Espírito Joanna de Ângelis. Amor, Imbatível Amor. Capítulo 62;

2 – Xavier, Francisco Cândido, pelo Espírito Emmanuel. Pão Nosso. Capítulo 6. 

Francisco Rebouças

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

ALIMENTA TUA FÉ

Francisco RebouçasPortamos todos no âmago do nosso cerne, a chama viva da fé, que aguarda por nossa decisão de fortalecê-la e fazê-la crescer de dentro para fora de nós. Para que essa chama divina se expanda em nosso mundo íntimo, é imprescindível a presença do combustível da vontade que lhe dá vigor e sustentação.
No ministério da vida espiritual, preciso se faz, o imediato desenvolvimento da semente da fé para nos ajudar a superar os inevitáveis percalços, que de forma imprevisível irrompem na nossa estrada evolutiva com altas dosagens de aflições, medos, dúvidas, incertezas etc., para que possamos superar tudo com os recursos da fé raciocinada imprescindível na aquisição do nosso equilíbrio.
É com o desenvolvimento do hábito da reflexão, e da prece sincera, cheia de confiança na bondade e justiça Divina, que alcançaremos o estado de paz que nos ajudará a sentir a inspiração dos Amigos Celestes, apontando-nos as possíveis soluções para os problemas que nos estiverem afligindo.
Não podemos mais, duvidar da valiosa contribuição da fé na conquista dos nossos objetivos maiores na vida na atual encarnação. Entre tantos outros o grande e difícil tesouro da reforma íntima inadiável e tão necessária para alcançarmos nossa ascensão na escala evolutiva do progresso espiritual como Espíritos criados para a felicidade e perfeição relativa que estamos destinados.
A fé, portanto, é a chama sagrada que nos há de proporcionar a força interior capaz de nos impulsionar no objetivo de superarmos todos os óbices que nos dificultam o acesso ao estado de paz íntima que tanto desejamos desfrutar.
Dessa forma, é inteligente a atitude de tantos quantos se decidam pelo seu trabalho de fortalecimento da fé em seu mundo íntimo, por entender que este é um dever que todo seguidor do Cristo não pode mais postergar.
Francisco Rebouças

A qui no Centro, quem manda sou eu!

Recebemos muitas correspondências sobre o desagrado de muitos confrades de Instituições Espíritas dirigidas por pessoas que se julgam acima de qualquer conceito de respeito e amor a "Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a sí mesmo", conforme ensinou Jesus.
Incrível como em pleno século XXI, ainda existem pessoas que se intitulam defensoras da verdade, e se julgam no direito de decidir os rumos de uma Instituição Espírita de forma ditatorial, sem levar em consideração opinião de quem quer que seja, são os verdadeiros Deuses.
São essas mesmas pessoas que apregoam a filosofia espírita como "conhecedores da Doutrina", que dizem seguir, mas que na verdade, jamais fizeram uso do que o Espiritismo ensina, para guiar suas ações pessoais e agem absolutamente de forma autoritária, desrespeitosa e deselegante.
Está na hora de acordarem para a realidade da mensagem espírita, e respeitarem os demais membros da Instituição que dirigem, não mais se portando como a própria Justiça, condenando e afastando trabalhadores de suas instituições simplesmente por não aceitarem continuar sendo capachos de atitudes egoístas de dirigentes que ainda não descobriram que estão vítimas de grave processo obsessivo. 

Nossa solicitação aos irmãos dessas instituições, que sofrem constrangidos por esses "soberanos e infalíveis sábios" muita paciência, orações, trabalho no bem e fé em Deus.

"Porque, graças a Deus, tudo passa!"
Francisco Rebouças

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

MORTOS? NÃO

ANTERO DE QUENTAL

 Nós não somos os mortos condenados
Aos sepulcros de treva e cinzas frias,
Tristes evocações das agonias,
Sob os dobres dos sinos de finados...

Não estamos nas lápides sombrias
Dos cemitérios ermos e isolados,
Somos somente amigos apartados
Pelo... espaço das horas fugidias.

Crede que a luta é a nossa eterna herança,
Com a qual marchamos plenos da esperança
Que une os mundos e os seres nos seus laços.

Depois da morte, a luz de um novo dia
Resplende, transbordante de harmonia
Pela serenidade dos espaços.


Livro: Lira Imortal
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

domingo, 13 de dezembro de 2015

COM DEUS

Memei
Deus  é  a  sabedoria,  entretanto,  guardas  a  possibilidade  de construir a frase renovadora em auxílio aos irmão em desespero.
Deus é o amor infinito, no entanto, aqui e além, hoje e sempre podes ser a migalha.
Auxilia como puderes.
O Céu saberá usar-te.
Organiza  as  tuas  prateleiras  de  bondade  e  serve  esperança  e coragem aos que te busquem apoio.
Onde  tem  encontres  e  como  te  encontres,  recorda  que  Deus conta contigo, tanto quanto contas com Deus.
 
Livro: Agenda de Luz
Chico Xavier/Espíritos Diversos
 
Francisco Rebouças

Espiritismo

André Luiz

É fé viva - Confiemos.

É esperança - Esperemos no Senhor.

É caridade - Exerçamo-la.

É trabalho - Aprendamos a servir.

É solidariedade - Unamo-nos.

É tolerância - Pratiquemos a fraternidade legítima.

É paz - Procuremos a concórdia.

É luz - Brilhemos, refletindo-a

É amor - Amemo-nos uns aos outros.

É caminho - Trilhemo-lo.

É verdade - Busquemo-la.

É vida - Vivamo-la com abundância.
Livro: A verdade Responde
Chico Xavier/Emmanuel e André Luiz
 
Francisco Rebouças


quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

Não se deixe iludir!

Não acredite em falsas promessas de milagres.

Profeta algum, tem a chave que abre o porta de acesso a sua felicidade.

Pois, sua chave, está dentro de você e só você pode encontrá-la.

Abra os olhos e veja as maravilhas que a vida coloca à sua volta e ao seu alcance.

Você não a encontrará nas riquezas perecíveis da matéria.

Sinta alegria de viver nas coisas mais simples, desenvolvendo as virtudes espirituais que existem dentro de você.

A verdadeira felicidade, está escondida nas coisas mais singelas da vida de cada criatura, por isso passamos por ela sem percebê-la.

Encontre a alegria de viver, e seja feliz, de forma simples e honesta.
 
Francisco Rebouças

O tesouro da voz

Se não tens coisas boas p’ra falar,
Se ainda não sabes o valor que tem tua palavra,
Se não observastes o fermento do teu verbo
Cala criatura, e teu silêncio te dirá.

Que a voz te foi dada p’ra acalmar
Quantos te escutem aqui ou acolá,
Sequiosos de um som que dê prazer,
De um bálsamo, que o inspire crescer.

Pode ser que um dia no porvir,
Também tu, precises ouvir,
De uma bendita boca um estímulo,
Aí então, saberás, o valor desse tesouro que há em ti.
Francisco Rebouças

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

ATITUDE ESPÍRITA!


A fé raciocinada tem importância fundamental em vista de que cada inteligência alcançada pela claridade do entendimento religioso, nas variadas organizações da fé viva, é uma Luz brilhante, que ilumina os remanescentes da ignorância e do egoísmo, no caminho da sublime vivência dos ensinos e exemplos do Mestre que dizemos seguir.
Francisco Rebouças

A CONTRA PERGUNT A

André Luiz
Quando   o   Amigo   Espiritual   se   aproximou,   a   senhora   lhe disse quase em pranto:
-Benfeitor querido, as nossas provações continuam grandes... Dificuldade, tropeços, desilusões.
E   o   que   hoje   me   impressiono é   que   meu   tio   nos   falou hoje francamente   que   o   nosso   grupo   familiar   chegou   a tantos   obstáculos, porque   nos   preocupamos, excessivamente com   a   religião   e   oramos demais...
O irmão que diz a isso?
O   Amigo   Espiritual   meditou longamente  e respondeu com outra pergunta:
-Filha,   se   lutamos   tanto,   mantendo-nos   em   prece,   o   que será de nós se não orarmos?
 
Livro: Aulas da Vida
Chico Xavier/Espíritos Diversos
 
Francisco Rebouças

terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Regozijemo-nos sempre

“Regozijai-vos sempre.” – Paulo. (1ª Epístola aos Tessalonicenses, 5:16.) 

O texto evangélico não nos exorta ao júbilo somente nos dias em que nos sintamos pessoalmente felizes. 
Assevera com simplicidade – “regozijai-vos sempre.”
Nada existe no mundo que não possa transformar-se em respeitável motivo de trabalho, alegria e santificação. 
E a própria Natureza, cada dia, exibe expressivos ensinamentos nesse particular. 
Depois da tempestade que arranca raízes, mutila árvores, destrói ninhos e enlameia estradas, a sementeira reaparece, o tronco deita vergônteas  novas,  as  aves  refazem  os  lares  suspensos  e o caminho se coroa de sol. 
Somente  o  homem,  herói  da  inteligência,  guarda  consigo a carantonha  do  pessimismo,  por  tempo  indeterminado,  qual se fora gênio irado e desiludido, interessado em destruir o que lhe não pertence. 
Ausência continuada de esperanças e de alegria na alma significa evolução deficitária. 
Por toda parte, há convites à edificação e ao aprimoramento, desafiando-nos à ação no engrandecimento comum. 
Ninguém é tão infeliz que não possa produzir alguns pensamentos de  bondade,  nem  tão  pobre  que  não  possa  distribuir alguns sorrisos  e  boas  palavras  com  os  seus  companheiros  na luta cotidiana. 
Tristeza  de  todo  instante  é  ferrugem  nas  engrenagens  da  alma. Lamentação contumaz é ociosidade ou resistência destrutiva. 
É necessário acordar o coração e atender dignamente à parte que nos  compete  no  drama  evolutivo  da  vida,  sem  ódio, sem queixa, sem desânimo. 
A experiência é o que é. 
Nossos companheiros são o que são. 
Cada qual de nós recebe o quinhão de luta imprescindível ao aprendizado  que  devemos  realizar.  Ninguém  está  deserdado de oportunidades, em favor da sua melhoria. 
A grande questão é obedecer a Deus, amando-O, e servir ao próximo  de  boa-vontade.  Quem  solucionou  semelhante problema, dentro de si mesmo, sabe que todas as criaturas e situações da  senda  são  mensagens  vivas  em  que  podemos recolher  as bênçãos  do  amor  e  da  sabedoria,  se  aceitamos  a lição  que  o Senhor nos oferece. 
Nesse sentido, pois, não nos esqueçamos de que Paulo, o intimorato batalhador  do  Evangelho,  sob  tormentas  de  preocupações, encontrou  recurso  em  si  mesmo  para  dizer  aos  irmãos  de luta: – “Regozijai-vos sempre.” 
Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel
Francisco Rebouças

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

A CARIDADE PRECISA SER BEM ENTENDIDA!!

Haverá casos em que convenha se desvende o mal de outrem?
É muito delicada esta questão e, para resolvê-la, necessário se toma apelar para a caridade bem compreendida. Se as imperfeições de uma pessoa só a ela prejudicam, nenhuma utilidade haverá nunca em divulgá-la. Se, porém, podem acarretar prejuízo a terceiros, deve-se atender de preferência ao interesse do maior número. Segundo as circunstâncias, desmascarar a hipocrisia e a mentira pode constituir um dever, pois mais vale caia um homem, do que virem muitos a ser suas vítimas.

Em tal caso, deve-se pesar a soma das vantagens e dos inconvenientes. - São Luís. (Paris, 1860.)
 
Fonte: o Evangelho Segundo o Espiritismo - Cap. X, item 21.
 
 
Francisco Rebouças

PÁGINA DE GRATIDÃO

Obrigado; Cornélio amigo!...
Você me visitou em setembro findo e solicitou o nosso concurso para a formação de um pequeno livro de trovas.
- Como? – respondi, - não posso escrever senão bilhetes rápidos. Os 85 janeiros me pesam no corpo e qualquer esforço provoca a presença da angina...
- Mas você pode ouvir-me... Desejo apenas transmitir, por você, algumas trovas...
Falarei ao seu ouvido... Uma trova por dia, uma por noite... Poucas palavras... Isso não será motivo de preocupação para seu médico, que é, realmente, um abnegado companheiro...
- Se é assim, - comentei, - creio que posso estar ao seu dispor, de vez que não posso sair da minha cadeira de doente.
E você, caro amigo, noite a noite, no horário de nossas preces, veio ao meu lado e segredou a trova.
Uma por uma.
Cinquenta noites consecutivas...
Você parou na trova de número cinquenta.
E aqui estão em livro.
Também eu acho curioso dizer:
- Um livro pelo ouvido...
Creio que tudo está conforme o seu desejo.
Só me cabe repetir: Cornélio amigo, muito obrigado! E que Deus nos abençoe. 
Francisco Cândido Xavier
Uberaba, 10 de outubro de 1995.
Livro: Alma do Povo
Chico Xavier/Cornélio Pires
 
Francisco Rebouças


sábado, 5 de dezembro de 2015

Confraternização Anual na UMEN.

Amanhã, dia 06/12/2015 domingo, estaremos reunidos para mais uma confraternização dos tarefeiros do  nossa querido Oásis Espiritual que é a UMEN - União da Mocidade Espírita de Niterói.
 
Na oportunidade agradeceremos a Deus por mais um ano de realizações espirituais em nossa Instituição Espírita em nome daquele que é nosso Mestre e Guia, Jesus de Nazaré.
 
Francisco Rebouças

Brasil coração do mundo...

https://youtu.be/_a9tpJnGcbw

Homenagem a Chico Xavier

Haroldo Dias Dutra - As cartas de Paulo

Haroldo Dutra - Jesus o Médico da Almas

https://youtu.be/Uk7OUvyGCZU



Divaldo Franco

https://youtu.be/OVbstbRFs9M

Entrevista sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis...

Reencarnação é uma realidade

Palestra O trabalho no Bem - Cristiane Parmiter

Palestra: As Leis Divinas e nós - Cristiane Parmiter

Palestra: Benevolência - Cristiane Parmiter

Palestra: Jesus e o Mundo - Cristiane Parmiter

Palestra: A Dinâmica do Perdão - Cristiane Parmiter

Palestra: Perante Jesus - Cristiane Parmiter

Palestra AVAREZA - Cristiane Parmiter

Palestra Obediência Construtiva - Cristiane Parmiter

Palestra Tribulações - Cristiane Parmiter

Palestra Conquistando a Fé - Cristiane Parmiter

Palestra Humildade e Jesus - Cristiane Parmiiter

Palestra Renúncia - Cristiane Parmiter

Rádios Brasil

Simplesmente Espetacular!!!

Professora Amanda Gurgel

Andrea Bocelli & Sarah Brightman - Time To Say Goodbye

De Kardec aos dias de hoje

Madre Teresa

As Mães de Chico Xavier

Reencarnação - Menino Piloto

http://www.youtube.com/embed/cQ2ZqUCKDow" frameborder="0" allowfullscreen>

Muitas Vidas

Espiritismo: família de Andrea Maltarolli mantém contato com a autora - Mais Você - GLOBO

Divaldo Franco

ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO

Entrevista com Divaldo Franco

Sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis, e muito mais, confira. 1ª Parte 2ª Parte

Oração de Gratidão - Divaldo Franco

Chico Xavier

Chico Xavier no Fantástico

Chico Xavier (2010) trailer oficial

Página de Mensagens

Nesta página estarei lançando variadas páginas de conteúdo edificante para nosso aprendizado.

Francisco Rebouças.

1-ANTE A LIÇÃO

"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo".- Paulo. II TIMÓTEO. 2:7.

Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as
estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

Debalde escutarás a palavra inspirada de pregadores ardentes, se não descerrares o coração para que o teu sentimento mergulhe na claridade bendita daquela.

Inúmeros seguidores do Evangelho se queixam da incapacidade de retenção dos ensinos da Boa Nova, afirmando-se ineptos à frente das novas revelações, e isto porque não dispensam maior trato à lição ouvida, demorando-se longo tempo na província da distração e da leviandade.

Quando a câmara permanece sombria, somos nós quem desata o ferrolho à janela para que o sol nos visite.

Dediquemos algum esforço à graça da lição e a lição nos responderá com as suas graças.

O apóstolo dos gentios é claro na observação. "Considera o que te digo, porque, então, o Senhor te dará entendimento em tudo."

Considerar significa examinar, atender, refletir e apreciar.

Estejamos, pois, convencidos de que, prestando atenção aos
apontamentos do Código da Vida Eterna, o Senhor, em retribuição à nossa boa-vontade, dar-nos-á entendimento em tudo.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

NO CAMPO FÍSICO

"Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual." - Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)

Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade.

A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.

A sementeira comum é símbolo perfeito.

O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos.

Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol.

A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto.

Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina.

O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza.

Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros.

Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

E N T R E I R M Ã O S
Olympia Belém (Espírito)[1]

Estes são tempos desafiadores para todos os que buscam um mundo melhor, onde reine o amor, onde pontifique a fraternidade, onde possam florir os mais formosos sentimentos nos corações.
Anelamos por dias em que a esperança, há tanto tempo acariciada, possa converter-se em colheita de progressos e de paz.
Sonhamos com esse alvorecer de uma nova era em que o Espiritismo, transformado em religião do povo, apresentando Jesus às multidões, descrucificado e vivo, possa modificar as almas, para que assumam seu pujante papel de filhas de Deus no seio do mundo.
Entrementes, não podemos supor que esses ansiados dias estejam tão próximos, quando verificamos que há, ainda, tanta confusão nos relacionamentos, tanta ignorância nos entendimentos, tanta indiferença e ansiedade nos indivíduos, como se vendavais, tufões, tormentas variadas teimassem em sacudir o íntimo das criaturas, fazendo-as infelizes.
A fim de que os ideais do Cristo Jesus alcancem a Terra, torna-se indispensável o esforço daqueles que, tendo ouvido o cântico doloroso do Calvário, disponham-se a converter suas vidas na madrugada luminosa do Tabor.
O mundo terreno, sob ameaças de guerras e sob os rufares da violência, em vários tons, tem urgência do Mestre de Nazaré, ainda que O ignore em sua marcha atordoada, eivada do materialismo que o fascina, que o domina e que o faz grandemente desfigurado, por faltar sentido positivo e digno no uso das coisas da própria matéria.
Na atualidade, porém, com as advertências da Doutrina dos Espíritos, com essa luculenta expressão da misericórdia de Deus para com Seus filhos terrenos, tudo se torna menos áspero, tudo se mostra mais coerente, oferecendo-nos a certeza de que, no planeta, tudo está de conformidade com a lei dos merecimentos, com as obras dos caminheiros, ora reencarnados, na estrada da suspirada libertação espiritual.
"A cada um segundo as suas obras" aparece como canto de justiça e esperança, na voz do Celeste Pastor.
Hoje, reunidos entre irmãos, unimo-nos aos Emissários destacados do movimento de disseminação da luz sobre as brumas terráqueas, e queremos conclamar os queridos companheiros, aqui congregados, a que não se permitam atormentar pelos trovões que se fazem ouvir sobre as cabeças humanas, ameaçadores, tampouco esfriar o bom ânimo, considerando que o Cristo vela sempre. Que não se deixem abater em razão de ainda não terem, porventura, alcançado as excelentes condições para o ministério espírita, certos de que o tempo é a magna oportunidade que nos concede o Senhor. Que ponham mãos à obra, confiantes e vibrantes, certos de que os verdadeiros amigos de Jesus caminham felizes, apesar das lutas e das lágrimas, típicas ocorrências das experiências, das expiações e das provas.
Marchemos devotados, oferecendo, na salva da nossa dedicação, o melhor que o Espiritismo nos ensina, o melhor do que nos apresenta para os que se perdem nas alamedas do medo, da desesperança e da ignorância a nossa volta.
Hoje, entre os amigos espíritas, encontramos maior ânimo para a superação dos nossos próprios limites, o que configurará, ao longo do tempo a superação dos limites do nosso honroso Movimento Espírita.
Sejamos pregadores ou médiuns, evangelizadores, escritores ou servidores da assistência social, não importa. Importa que nos engajemos, todos, nos labores do Codificador, plenificando-nos da grande honra de cooperar com os excelsos interesses do Insuperado Nazareno.
O tempo é hoje, queridos irmãos. O melhor é o agora, quando nos entrelaçamos para estudar, confraternizar e louvar a Jesus com os corações em clima festivo.
Certos de que o Espiritismo é roteiro de felicidade e bandeira de luz, que devemos içar bem alto sobre o dorso do planeta, abracemo-nos e cantemos, comovidos: Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!
Com extremado carinho e votos de crescente progres­so para todos, em suas lidas espiritistas, quero despedir-me sempre devotada e servidora pequenina.
Olympia Belém.

[1]
- Mensagem psicografada pelo médium J. Raul Teixeira no dia 03.09.95, no encerramento da X Confraternização Espírita do Estado do Rio de Janeiro.

O TEMPO

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.
Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.
Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.
Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.
É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?
Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.
A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.
Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.
Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.
Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

Livro: Caminho Verdade e Vida.
Chico Xavier/Emmanuel.

NISTO CONHECEREMOS

"Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro." (I JOÃO, 4:6.)

Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas, perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa; esquecendo o mal para construir o bem; amparando com sinceridade aos que nos aborrecem; cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam; olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos; guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração; perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem; negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos; carregando nossas dificuldades como dádivas celestes; recebendo adversários por instrutores; bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior; convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade; descortinando ensejos de servir em toda parte; compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados; amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando-nos a estrada para a redenção divina.

DOUTRINAÇÕES

"Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estarem os vossos nomes escritos nos céus." — Jesus. (LUCAS, capítulo 10, versículo 20.)

Freqüentemente encontramos novos discípulos do Evangelho exultando de contentamento, porque os Espíritos perturbados se lhes sujeitam.

Narram, com alegria, os resultados de sessões empolgantes, nas quais doutrinaram, com êxito, entidades muita vez ignorantes e perversas.

Perdem-se muitos no emaranhado desses deslumbramentos e tocam a multiplicar os chamados "trabalhos práticos", sequiosos por orientar, em con-tactos mais diretos, os amigos inconscientes ou infelizes dos planos imediatos à esfera carnal.

Recomendou Jesus o remédio adequado a situações semelhantes, em que os aprendizes, quase sempre interessados em ensinar os outros, esquecem, pouco a pouco, de aprender em proveito próprio.

Que os doutrinadores sinceros se rejubilem, não por submeterem criaturas desencarnadas, em desespero, convictos de que em tais circunstâncias o bem é ministrado, não propriamente por eles, em sua feição humana, mas por
emissários de Jesus, caridosos e solícitos, que os utilizam à maneira de canais para a Misericórdia Divina; que esse regozijo nasça da oportunidade de servir ao bem, de consciência sintonizada com o Mestre Divino, entre as certezas
doces da fé, solidamente guardada no coração.

A palavra do Mestre aos companheiros é muito expressiva e pode beneficiar amplamente os discípulos inquietos de hoje.

Livro: Caminho Verdade e Vida.

Chico Xavier/Emmanuel.

FILHOS DA LUZ

FILHOS DA LUZ"Andai como filhos da luz." - Paulo.

(EFÉSIOS, 5:8.)Cada criatura dá sempre notícias da própria origem espiritual.

Os atos, palavras e pensamentos constituem informações vivas da zona mental de que procedemos.

Os filhos da inquietude costumam abafar quem os ouve, em mantos escuros de aflição.

Os rebentos da tristeza espalham o nevoeiro do desânimo.

Os cultivadores da irritação fulminam o espírito da gentileza com os raios da cólera.

Os portadores de interesses mesquinhos ensombram a estrada em que transitam, estabelecendo escuro clima nas mentes alheias.

Os corações endurecidos geram nuvens de desconfiança, por onde passam.

Os afeiçoados à calúnia e à maledicência distribuem venenosos quinhões de trevas com que se improvisam grandes males e grandes crimes.

Os cristãos, todavia, são filhos da luz.E a missão da luz é uniforme e insofismável.Beneficia a todos sem distinção.

Não formula exigências para dar.Afasta as sombras sem alarde.

Espalha alegria e revelação crescentes.Semeia renovadas esperanças.Esclarece, ensina, ampara e irradia-se.

Vinha de Luz

Chico Xavier/André Luiz


QUEM LÊ, ATENDA

"Quem lê, atenda." - Jesus. (MATEUS, 24:15.)

Assim como as criaturas, em geral, converteram as produções sagradas da Terra em objeto de perversão dos sentidos, movimento análogo se verifica no mundo, com referência aos frutos do pensamento.

Freqüentemente as mais santas leituras são tomadas à conta de tempero emotivo, destinado às sensações renovadas que condigam com o recreio pernicioso ou com a indiferença pelas obrigações mais justas.

Raríssimos são os leitores que buscam a realidade da vida.

O próprio Evangelho tem sido para os imprevidentes e levianos vasto campo de observações pouco dignas.

Quantos olhos passam por ele, apressados e inquietos, anotando deficiências da letra ou catalogando possíveis equívocos, a fim de espalharem sensacionalismo e perturbação? Alinham, com avidez, as contradições aparentes e tocam a malbaratar, com enorme desprezo pelo trabalho alheio, as plantas tenras e dadivosas da fé renovadora.

A recomendação de Jesus, no entanto, é infinitamente expressiva.

É razoável que a leitura do homem ignorante e animalizado represente conjunto de ignominiosas brincadeiras, mas o espírito de religiosidade precisa penetrar a leitura séria, com real atitude de elevação.

O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade.

Livro; Vinha de Luz
Chico Xavier/Emmanuel