Trabalhemos todos, pela Unificação do movimento espírita!!

O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se à forma seria puerilidade indigna da grandeza do assunto. Daí vem que os centros que se acharem penetrados do verdadeiro espírito do Espiritismo deverão estender as mãos uns aos outros, fraternalmente, e unir-se para combater os inimigos comuns: a incredulidade e o fanatismo.”

“Dez homens unidos por um pensamento comum são mais fortes do que cem que não se entendam.”

Allan Kardec (Obras Póstumas – Constituição do Espiritismo – Item VI).



sábado, 31 de março de 2012

Palestras na SEF

Caros amigos, segue a grade de palestra da SEF - Sociedade Espírita Fraternidade, para o mês de abril/2012.   (Clique nos cartazes para vêlos ampliados)                                                              

Francisco Rebouças

Palestras Espíritas

CEPAT - Centro Espírita Paulo de Tarso
PALESTRAS DE ABRIL
PALESTRANTES:

02 – SÁVIO DE SOUZA – Centro Espírita Paulo de Tarso - CEPAT

04 – MARIA TERESZ GAZAL – Centro Espírita Paulo de Tarso – CEPAT

09 –SEBASTIÃO CADILHE – Instituto Espírita Bezerra de Menezes – IEBM

11 – FÁBIO MEIRELLES – Grupo Espírita da Fé – GEFE

16 – FÁBIO DE SOUZA SILVA – Grupo Espírita Leôncio de Albuquerque – GELA

18 – MARCOS CALMOM – Centro Espírita Paulo de Tarso – CEPAT

23 – EDUARDO SÃO THIAGO – Grupo Espírita Estudantes da Verdade – GEEV

25 –EDUARDO MACHADO – Centro Espírita Antonio de Pádua – CEAP

30 – VÍCTOR HUGO BUSTILLOS – União da Mocidade Espírita de Niterói – UMEN

AS PALESTRAS SÃO REALIZADAS AS 20 h
RUA MARTINS TORRES, 46 – SANTA ROSA – NITERÓI.

Francisco Rebouças

A solidão aconselha mal.

Não te isoles, no círculo social onde te encontras.

A solidão aconselha mal.

Quem se afasta do convívio familiar, do trabalho, da comunida de, perturba se.

A fuga do mundo gera distrofia da razão, apresentando uma visão desfocada a respeito das pessoas e das coisas.

Os homens existem para viver em sociedade, ajudando-se reciprocamente e aprendendo uns com os outros.

Na luta diária e na atividade humana aferem-se os valores, que se devem desenvolver e aprimorar.

Livro: Vida Feliz
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis -XC
 
Francisco Rebouças

sexta-feira, 30 de março de 2012

Dia da a Arte Espírita

Prezados amigos,

É com alegria que anunciamos que ontem, dia 22 de março foi sancionado pelo Prefeito de Goiânia Paulo Garcia, o Dia Municipal da Arte Espírita (Lei nº 8925).

De acordo com o que constam as informações esta é a primeira cidade brasileira a ter um dia dedicado a Arte Espírita, ou seja este dia passa a constar no Calendário Oficial do Município, e isso significa que podemos exigir no município ações específicas para este dia. O dia que celebra o Dia Municipal da Arte Espírita é o dia 10 (dez) de maio, anualmente.

A lei pode ser vista neste link :
 e é uma ação do dedicado companheiro Wender Veloso.

Acredito que ações neste sentido são muito importantes e fortalecem o Movimento Espírita. Parabéns a todos os envolvidos!

Grande Abraço,
Lucas de Pádua
Diretoria de Comunicação
FEEGO

Francisco Rebouças

O TEATRO VAI AOS CENTROS ESPIRITAS

Boa noite!

Informamos que a peça OS MISTÉRIOS DA LUZ, teve sua última apresentação no dia 18.03.2012 às 18.30 hs no teatro Valdemar de Oliveira.

A partir desta data estaremos com um projeto que será levar a peça aos centros (Instituições) espiritas de todo o Brasil, quem estiver interessado é só entrar em contato com:

Adenilson falcão - 81.9659-2302 (TIM) - 81.8822-8780 (OI)

Flávio Luiz - 81.9119-2733 (CLARO), ou através desse email.


Estamos a disposição para quaisquer esclarecimentos.

Favor envie para seus contatos.

Muito obrigado e fiquem com DEUS.

Falcão

Francisco Rebouças

CORRESPONDÊNCIA


Cultive brevidade e precisão, em seu noticiário, sem cair na secura.

Uma carta é um retrato espiritual de quem a escreve.

Cuidaremos de escrita bem traçada, porquanto não nos será lícito transformar os amigos em decifradores de hieróglifos.

Não escrever cartas em momentos de crise ou de excitação.

Sempre que possível, as nossas notícias devem ser mensageiras de paz e otimismo, esperança e alegria.

Escreva construindo.

Uma carta que saia de seu punho é você conversando.

Qualquer assunto pode ser tratado com altura e benevolência.

Quando você não possa grafar boas referências, em relação à determinada pessoa, vale mais silenciar quanto a ela.

Somos responsáveis pelas imagens que criamos na mente dos outros, não apenas através do que falarmos, mas igualmente através de tudo aquilo que escrevermos.

Livro: Sinal Verde
Chico Xavier/André Luiz
 
Francisco Rebouças

Estudando o Espiritismo - L.E.

Caros amigos, a finalidade maior deste nosso Blog Espírita, é justamente, o constante e sério estudo e divulgação da doutrina espírita, por essa razão, estamos dando continuidade ao estudo do Livro dos Espíritos, para uma melhor compreensão de nossa doutrina. Nesta oportunidade focalizamos as questões de nºs 386 a 391.
Estudem conosco!!!
Simpatia e antipatia terrenas

386. Podem dois seres, que se conheceram e estimaram, encontrar-se noutra existência corporal e reconhecer-se?

“Reconhecer-se, não. Podem, porém, sentir-se atraídos um para o outro. E, freqüentemente, diversa não é a causa de íntimas ligações fundadas em sincera afeição. Um do outro dois seres se aproximam devido a circunstâncias aparentemente fortuitas, mas que na realidade resultam da atração de dois Espíritos, que se buscam reciprocamente por entre a multidão.”

a) - Não lhes seria agradável reconhecerem-se?

“Nem sempre. A recordação das passadas existências teria inconvenientes maiores do que imaginais. Depois de mortos, reconhecer-se-ão e saberão que tempo passaram juntos.” (392)

387. A simpatia tem sempre por princípio um anterior conhecimento?

“Não. Dois Espíritos, que se ligam bem, naturalmente se procuram um ao outro, sem que se tenham conhecido como homens.”

388. Os encontros, que costumam dar-se, de algumas pessoas e que comumente se atribuem ao acaso, não serão efeito de uma certa relação de simpatia?

“Entre os seres pensantes há ligação que ainda não conheceis. O magnetismo é o piloto desta ciência, que mais tarde compreendereis melhor.”

389. E a repulsão instintiva que se experimenta por algumas pessoas, donde se origina?

“São Espíritos antipáticos que se adivinham e reconhecem , sem se falarem.”

390. A antipatia instintiva é sempre sinal de natureza má?

“De não simpatizarem um com o outro, não se segue que dois Espíritos sejam necessariamente maus. A antipatia, entre eles, pode derivar de diversidade no modo de pensar. À proporção irá desaparecendo e a antipatia deixará de existir.”

391. A antipatia entre duas pessoas nasce primeiro na que tem pior Espírito, ou na que o tem melhor?

“Numa e noutra indiferentemente, mas distintas são as causas e os efeitos nas duas.

Um Espírito mau antipatiza com quem quer que possa julgar e desmascarar. Ao ver pela primeira vez uma pessoa, logo sabe que vai ser censurado. Seu afastamento dessa pessoa se transforma em ódio, em inveja e lhe inspira o desejo de praticar o mal. O bom Espírito sente repulsão pelo mau, por saber que este o não compreenderá o porque díspares dos dele são os seus sentimentos. Entretanto, consciente da sua superioridade, não alimenta ódio, nem inveja contra o outro. Limita-se a evitá-lo e a lastimá-lo.”

Fonte: O Livro dos Espíritos - FEB, 76ª edição.

Francisco Rebouças

ANOTAÇÃO FRATERNA

Maria Dolores

Ouço-te, alma querida, a pergunta frequente:
– “Como vencer tanta barreira à frente?
Tanto empeço ao redor? Tanta prova em caminho?
Tanta pedra a cercar-me? Tanto espinho?
Como entender o lar em conflito constante?
Sinto me qual formiga, enfrentando um gigante,
– O gigante da dor em que me vejo...
Por que lutar assim, se a paz é o meu desejo?!...”

Se posso responder-te, apenas digo:
– Não te atormentes, coração amigo,
A vida sobre a Terra é internato na escola.
O sofrimento que te desconsola
Em cada fase vale por ensino
Que te habilite à promoção
A mais alto destino,
Na conquista ideal da perfeição...
Observa contigo a imensa caravana:

Os companheiros da família humana...
Não acharás ninguém sem luta e sem problemas...
Esse irmão, rente a nós, caminha nas algemas
Da enfermidade em que se desfigura;
Aquele, a tropeçar na desventura,
Suporta a incompreensão dos seres mais queridos;
Outro exibe nos ombros doloridos,
Embora ocultamente,
A cruz de quem governa muita gente,
Sem que o mundo perceba quanto dói
O fardo que o mantém
Preso ao nobre suor de quem serve e constrói
Para a extensão do bem;
Outros se arrastam carregando
Tribulações em bando:
Filhos em lamentável rebeldia,
Buscando a fuga em marcha estranha e cega,
Voltando ao lar depois pela senda sombria
Do presídio da angústia que os segrega
E amargas provações que surgem de surpresa,
Desânimo, penúria, abandono, tristeza...
Entretanto, alma boa,
Não te revoltes, segue!... Ama, perdoa,
Aceita-te como és e trabalha onde estás...
Obrigação cumprida é o caminho da paz.

Sofre e abençoa, chora mas porfia
Aprendendo as lições de cada dia...

A existência na Terra é a subida escarpada
E o dever nos recorda o símbolo da cruz;
Segue e agradece a Deus a aspereza da estrada
Que te eleva da sombra à exaltação da luz!...

Livro: A Vida Conta
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

quinta-feira, 29 de março de 2012

Richard Simonetti em Londres, Reino Unido

Palestra com Richard Simonetti - Londres, Reino Unido


Clique no cartaz para vê-lo ampliado.


Divulgue!!!








Francisco Rebouças

INVERSÃO SEXUAL

1 - Como situar o homossexual?

Um Espírito que ao reencarnar não conseguiu conciliar a morfologia com a psicologia. Sente-se mulher num corpo masculino, ou homem num corpo feminino. Daí o impulso de relacionar-se afetivamente com parceiros do mesmo sexo.

2 - Por que isso acontece?

Geralmente é problema expiatório. São Espíritos que se comprometeram em determinados desajustes em vidas anteriores.

3 - Sempre envolve pagamento de débitos?

Nem sempre. Há Espíritos evoluídos que, em face das tarefas que se propõem a realizar, optam por essa inversão. Canalizam suas forças genésicas para realizações na Arte, na Ciência, na Filosofia, na Religião, impondo-se uma solidão afetiva, já que, em face de suas conquistas espirituais, jamais cogitariam em ligar-se a parceiros do mesmo sexo. Não poderíamos nem mesmo situá-¬los como homossexuais. porqüanto cultivam rígida abstinência sexual.

4 - Como classificar homossexuais que aparentemente não vivenciam essa inversão, revelando perfeito ajuste entre a psicologia e a morfologia?

Trata-se de mera viciação, a partir de inconseqüentes experiências juvenis. A inversão sexual pode ser tão insidiosa quanto as drogas, o cigarro, o álcool.

5 - E se a pessoa é capaz de exercitar atividade sexual com parceiros de ambos os sexos?

O bissexualismo também é vicioso no que diz respeito à experiência homossexual, gerando ainda graves problemas de relacionamento afetivo no lar. Nenhuma mulher gostaria de saber seu marido procedendo assim e vice-versa. Por outro lado, como todo vício, a experiência homossexual pode trazer satisfação em princípio, mas sempre é sucedida por ansiedade, desajuste e perturbação, gerando, não raro, perigosos processos obsessivos.

6 - Como evitar a prática homossexual?

É um tema que deve ser debatido entre os jovens, com seriedade e sem preconceitos. Quando nos esclarecemos devidamente sobre um problema fica mais fácil evitá-lo ou superá-lo.

7 - Como lidar com companheiros que revelam a inversão psicologia/morfologia?

Com compreensão, evitando comentários desairosos ou discriminação. Eles precisam de ajuda. São irmãos em sofrimento, ainda que, aparentemente, pareçam comprazer-se com sua situação.

8 - E quanto aos viciados homossexuais?

São os que mais precisam de ajuda e orientação. Os primeiros colhem o que semearam. Os segundos estão semeando espinhos para o futuro.

Livro: Não Pise na Bola
Richard Simonetti
 
Francisco Rebouças

NORMAS DA VIDA

Maria Dolores
Amigos devotados te acompanham,
Quando clamas a sós, sem que o mundo te veja,
Sob a fé que retém humilde e benfazeja,
Na proteção do céu que te anota o pensar;
São amigos que volvem de outros planos,
Envolvendo-te em paz e a guardar-te em amor,
Que te ofertam apoio e te rogam á dor:
-Trabalhar, esquecer, esperar e esperar.


Sofreste amargas provas pela estrada,
Carregas em ti mesmo o estranho atrito
Das largas dores que em teu peito aflito
São nuvens que te fazem desvairar;
Entretanto, asserena-te e prossegue
Nos encargos que o mundo te confia,
Porque o dever nos pede,a cada novo dia:
-Trabalhar, esquecer,esperar e esperar.


Padeceste o abandono de entes caros,
Viste o sonho tornar-se desencanto,
O tempo se te faz angústia e pranto,
Portas adentro do teu próprio lar;
Queres renovação e segurança,
Encontrar a ventura como sentes,
Mas a vida te roga ás lágrimas ardentes:
- trabalhar,esquecer,esperar e esperar.


A esperança palpita em toda a Terra,
De recanto a recanto, pólo a pólo,
Dos abismos recônditos do solo
Aos montes refletindo a luz solar;
O cacto no deserto pede orvalho,
Roga o deserto poços de água pura
E, em torno, ouve-se a preceda secura:
-Trabalhar, esquecer, esperar e esperar.


Desce a fonte dos ápices da serra,
Desenrola a corrente, fio a fio.
Anseia conquistar a grandeza do rio,
A fim de surpreender os segredos do mar;
Há hora de plantio ,e há hora de colheita,
Na terra, a expectação é marca de tudo
E nela escreve o tempo, - o sábio amigo e mudo:
-Trabalhar, esquecer, esperar e esperar.


Assim também, alma nobre e fraterna,
Se a presença da luta te atordoa,
Não esmoreças...segue, ama, perdoa
E continua a crer, a servir e elevar;
Fita no azul celeste os sóis suspensos
E reconhecerás , alma querida,
Que a vós do próprio deus nos pede à vida:
-Trabalhar,esquecer,esperar e esperar...

Seara de Fé
Chico Xavier/Espíritos Diversos

Francisco Rebouças

CARTA AOS DISCÍPULOS

Casimiro Cunha

Se és discípulo sincero
Do Evangelho de Jesus,
Não deponhas no caminho
O peso de tua cruz.


Pelo fato de estudantes
Nesse roteiro de amor,
Encontrarás na tarefa
O cálice de amargor.


É que quanto mais te eduques
Nos esforços da ascensão,
Mais sofrerás com o duelo
Do egoísmo e da ambição.


Pensando no Amado Mestre,
Ponderando-Lhe a bondade,
Hás de chorar, vendo o mundo
No abismo da iniqüidade.


Terás dor, porquanto, em paz,
Nunca feres, nem odeias.
Sentido contigo próprio
As amarguras alheias.


Vai com fé pelo caminho,
Leva a charrua na mão,
Trabalha, aguardando o Cristo
No fundo do coração.


Desconfia da lisonja.
Esquece o que te ofender.
Coloca, acima dos homens,
O que te cumpre fazer.


Sê modesto. Há sempre últimos
Que no céu serão primeiros.
Conta sempre com Jesus
Acima dos companheiros.


Um amigo terrestre pode
Ir com tua alma ao porvir,
Mas inda é o homem do mundo
Sempre disposto a cair.


Recebe com precaução
Quem te venha agradecer.
Por muita coisa que faças
Não fazes mais que o dever.


A palavra sem os atos
É um cofre sonoro e oco.
Evita o que fala muito
E edifica muito pouco.


Sê desprendido da posse,
Mas, conserva os bens da luz.
O discípulo conhece
Que ele próprio é de Jesus.


Nunca sirvas às discórdias,
Ao despeito, à confusão.
Deves ser, por onde passes,
Ensino e consolação.


Sabendo que nada vales
Sem o amparo do Senhor,
Conquistarás no futuro
O seu Reinado de Amor.

Livro: Cartas do Evangelho
Chico Xavier/Casimiro Cunha
 
Francisco Rebouças

II Festival de Flores e Livros Espíritas em Holambra

Caros amigos, todos estamos convidados para o O II Festival de Flores e Livros Espíritas em Holambra será em duas semanas!

Aliar a beleza da Cidade das Flores com a cultura do Livro Espírita, oferecendo ao público visitante momentos de acolhimento, esclarecimento e consolo, aliados ao entretenimento, cultura e lazer. Além de poder saborear a gastronomia típica holandesa, conhecer seus artesanatos e as belíssimas estufas de flores.

Programação

Uma pequena amostra dos convidados que irão participar do nosso festival. Para a programação completa clique aqui.
Augusto Cantusio Neto - às 20 horas (sexta-feira, 13/04)

Tema: Constelação Familiar

Augusto Cantusio Neto é Engenheiro Civil e atualmente presidente da Seara Espírita Joanna de Ângelis, em Campinas - SP.

É eloqüente ao falar e bem humorado. Estudioso das obras de Joanna de Angelis, Cantusio enriquece suas exposições, tornando-as bastante dinâmicas. Orador fluente, grande conhecedor da Doutrina, discorre com grande facilidade e didática, mantendo constante o interesse de todos.

Augusto profere palestras a convite de várias Casas Espíritas pelo Brasil.

Teatro Juquinha - CEJA - às 10:30 horas (Sábado, 14/04)

Peça Infantil: Evangelho no Lar.

Grupo composto por evangelizandos do CEJA. Com simplicidade e alegria transmitem através da pureza infantil toda a emoção e reflexão para as crianças e adultos.

Coordenação de Roseli Sanavio e Lucimara de Fátima Bernardo.

Apresentação Café da manhã musical - às 9 horas (Domingo, 15/04)

Duo Instrumental com Isabela Menendes (violino) e Dinho Anicetto (teclado). Atenção: Para o café da manhã musical é necessário fazer uma reserva.

Dinho Anicetto

É Cantor, além de multi-instrumentista. Como artista, já participou em diversos eventos como músico nas bandas de Elba Ramalho, Gilberto Gil, Alceu Valença e Geraldo Azevedo; realizou temporadas em vários países do mundo, além do Brasil, incluindo EUA e África.

Apresenta-se em diversas cidades da região, com composições próprias e clássicas da MPB.

Isabela Menendes

Jovem violinista foi aluna do Anicetto e apresenta-se em concertos pela região de Campinas.

Seja amigo(a) do Semente de Luz no Facebook
A cópia e redistribuição deste e-mail são incentivadas.

O nosso endereço:
Centro Espírita Semente de Luz
Rua Lazinho Fogaça, 151
13825-000
Holambra - SP

Francisco Rebouças

quarta-feira, 28 de março de 2012

O “MAS” E OS DISCÍPULOS

“Tudo posso naquele que me fortalece.” — Paulo. (FILIPENSES, CAPÍTULO 4, VERSÍCULO 13.)

O discípulo aplicado assevera:

— De mim mesmo, nada possuo de bom, mas Jesus me suprirá de recursos, segundo as minhas necessidades.

— Não disponho de perfeito conhecimento do caminho, mas Jesus me conduzirá.

O aprendiz preguiçoso declara:

— Não descreio da bondade de Jesus, mas não tenho forças para o trabalho cristão.

— Sei que o caminho permanece em Jesus, mas o mundo não me permite segui-lo.

O primeiro galga a montanha da decisão. Identifica as próprias fraquezas, entretanto, confia no Divino Amigo e delibera viver-lhe as lições.

O segundo estima o descanso no vale fundo da experiência inferior. Reconhece as graças que o Mestre lhe conferiu, todavia, prefere furtar-se a elas.

O primeiro fixou a mente na luz divina e segue adiante. O segundo parou o pensamento nas próprias limitações.

O “mas” é a conjunção que, nos processos verbalistas, habitualmente nos define a posição íntima perante o Evangelho. Colocada à frente do Santo Nome, exprime-nos a firmeza e a confiança, a fé e o valor, contudo, localizada depois dele, situa-nos a indecisão e a ociosidade, a impermeabilidade e a indiferença.

Três letras apenas denunciam-nos o rumo.

— Assim recomendam meus princípios, mas Jesus pede outra coisa.

— Assim aconselha Jesus, mas não posso fazê-lo.

Através de uma palavra pequena e simples, fazemos a profissão de fé ou a confissão de ineficiência.

Lembremo-nos de que Paulo de Tarso, não obstante apedrejado e perseguido, conseguiu afirmar, vitorioso, aos filipenses: — “Tudo posso naquele que me fortalece.”

Livro: Pão Nosso
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

Núcleo Espírita Chico Xavier (NECX)


No próximo 28 de abril de 2012, sábado, 17h, o Núcleo Espírita Chico Xavier (NECX), em Niterói/RJ, comemora o segundo ano de sua fundação.

O evento contará com as participações de Eurípedes dos Reis, presidente do Grupo Espírita da Prece, do Grupo Assistencial Chico Xavier e diretor do Museu Chico Xavier, todos em Uberaba e Neuza de Assis, do Grupo Espírita da Prece, de Uberaba.

O expositor será Júlio Cesar da Silva, do Centro Espírita Maria de Nazaré, de Uberaba.

Momento de arte com o Grupo Vocal Casa Maria de Magdala, de Niterói.

Prestigie e divulgue.
 
 
Francisco Rebouças

Encontro em Munique


Queridos amigos,
a primavera chegou, as flores estão despontando e o nosso Encontro em outubro está se aproximando.

Conforme mencionamos no último E-Mail, homenagearemos Chico Xavier abordando os quatro primeiros livros de André Luiz (Nosso Lar, Os Mensageiros, Missionários da Luz, Obreiros da Vida Eterna).

Para quem não os tem, eles podem ser comprados nos Grupos Espíritas ou pela Editora EDICEI Deutschland Verlag u. Buchhandlung.
Robert-Bosch-Str. 18
78239 Rielasingen-Worblingen
Geschäftsführerin: Gorete Newton
+41 76 585 6181

Por favor, reservem seus quartos onde será realizado o Encontro: http://www.jugendherberge.de/jh/bayern/muenchen-park/

Aproveitem a luz do nosso tempo de verão e fiquem saudáveis.

Carinhosamente,
Cleide


Francisco Rebouças

Festa da Primavera na Suiça


Queridos amigos,

É com muita alegria convidamos a todos a participarem de nossa Festa da Primavera.

O coelhinho da Páscoa estará presente para alegrar e “adoçar” as nossas crianças!

Teremos um lindo Büffet “Volta ao Mundo” super variado, com comidas para todos os gostos: carnes, frango, camarão etc..

Abraçamos a todos os amigos e contamos com o carinho de todos em mais este evento do CEEAK!

Fraternalmente,
Equipe CEEAK

Francisco Rebouças

terça-feira, 27 de março de 2012

20 anos do Fraternity Spiritist Society. Londres, Reino Unido

Diversas atividades marcaram a comemoração dos 20 anos do Fraternity Spiritist Society. Londres, Reino Unido

Clique no cartaz para vê-lo ampliado.




(Informações recebidas em email de Angela Masuko [angela_masuko@yahoo.co.uk])



Francisco Rebouças

Divaldo Pereira Franco em Londres - Reino Unido

Conferência com Divaldo Pereira Franco em Londres- Reino Unido.

Notícia enviada por e-mail por Elsa Rossi

Clique no cartaz para vê-lo ampliado e saiba os detalhes do evento.


Compareça, divulgue!




Francisco Rebouças

sábado, 24 de março de 2012

Roosevelt Andolphato Tiago em Niterói e Rio de Janeiro

A UMEN - União da Mocidade Espírita de Niterói, convida a todos para assistirem as palestras de Roosevelt Tiago de Barra Bonita-SP.,  que serão realizadas nos dias:
4 de abril no Centro Espírita Irmã Rosa, que fica localizado na Rua Dr. Leandro Mota, 131 - Niterói.

5 de abril na UMEN- União da Mocidade Espírita de Niterói, que fica localizada na Rua: Princesa Isabel, nº 45, Bairro de Fátima - Niterói/RJ.
TeL; 2621-0308.

Compareça, divulgue!!!





Francisco Rebouças

SEGUNDO A CARNE


“Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis.” — Paulo. (ROMANOS, CAPÍTULO 8, VERSÍCULO 13.)

Para quem vive segundo a carne, isto é, de conformidade com os impulsos inferiores, a estação de luta terrestre não é mais que uma série de acontecimentos vazios.

Em todos os momentos, a limitação ser-lhe-á fantasma incessante.

Cérebro esmagado pelas noções negativas, encontrar-se-á com a morte, a cada passo.

Para a consciência que teve a infelicidade de esposar concepções tão escuras não passará a existência humana de comédia infeliz.

No sofrimento, identifica uma casa adequada ao desespero.

No trabalho destinado à purificação espiritual, sente o clima da revolta.

Não pode contar com a bênção do amor, porqüanto, em face da apreciação que lhe é própria, os laços afetivos são meros acidentes no mecanismo dos desejos eventuais.

A dor, benfeitora e conservadora do mundo, é-lhe intolerável, a disciplina constituí-lhe angustioso cárcere e o serviço aos semelhantes representa pesada humilhação.

Nunca perdoa, não sabe renunciar, dói-lhe ceder em favor de alguém e, quando ajuda, exige do beneficiado a subserviência do escravo.

Desditoso o homem que vive, respira e age, segundo a carne! Os conflitos da posse atormentam-lhe o coração, por tempo indeterminado, com o mesmo calor da vida selvagem.

Ai dele, todavia, porque a hora renovadora soará sempre! E, se fugiu à atmosfera da imortalidade, se asfixiou as melhores aspirações da própria alma, se escapou ao exercício salutar do sofrimento, se fez questão de aumentar apetites e prazeres pela absoluta integração com o “lado inferior da vida”, que poderá esperar do fim do corpo, senão sepulcro, sombra e impossibilidade, dentro da noite cruel?

Livro: Pão Nosso
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

NA ESCOLA DA ALMA


Levantam-se educandários em toda a Terra.

Estabelecimentos para a instrução primária, universidades para o ensino superior.

Ao lado, porém, das instituições que visam à especialização profissional e científica, na atualidade, encontramos no templo espírita a escolada alma, ensinando a viver.

Semelhante trabalho de burilamento do espírito, porém não é novo.

Lucas, o evangelista, conta-nos que Jesus (1), num sábado em Nazaré, participou de uma assembléia de fiéis, junto da qual leu uma página de Isaias, com vistas à edificação dos ouvintes, provocando, aliás, acirrada discussão.

Mencionamos o fato para salientar os hábitos de estudo nas coletividades de então, porquanto, para citar o Cristo, à feição de mestre, basta recordar-lhe a palavra constantemente endereçada ao povo, tanto nas praças quanto nos recintos familiares, qual aconteceu na casa de Betânia. (2)

No dia de Pentecostes (3), mensageiros sublimes prevaleceram-se das faculdades medianímicas dos continuadores diretos de Jesus e falaram, em línguas diversas, instruindo a multidão sobre assuntos de espiritualidade superior.

Sabemos que um Espírito amigo se aproximou de Felipe (4) e solicitou-lhe a gentileza de encontrara caminho um alto funcionário etíope, a fim de ler em comunhão com ele certas passagens das Escrituras.

As cartas de Paulo aos cristãos de várias comunidades eram lidas (5) e trocadas para as elucidações devidas, nos centros de cultura evangélica dos tempos apostólicos.

Justo assim, que as instituições espíritas, revivendo agora o cristianismo puro, sustentem estudos sistemáticos, destinados a clarear o pensamento religioso e traçar diretrizes à vida espiritual.

Atentos à sugestão confortadora de amigos, organizamos o presente volume (6), que consubstancia, de modo leve e ligeiro, os resultados de quarenta reuniões públicas de Doutrina Espírita, nas quais examinamos, livremente, nós, os servidores desencarnados, os ensinamentos de Allan Kardec (7), juntamente de nossos companheiros encarnados.

Certo, cada capítulo deixa o assunto em aberto para o exame de outros comentaristas que desejem partilhar conosco a felicidade do estudo, através do livro, de vez que, na própria palavra do apóstolo Pedro (9), verificamos que nenhum conceito da escritura é de interpretação particular.

Em apresentando, pois este livro aos companheiros do mundo, recorremos à palavra do Cristo, quando nos exorta: “conhecereis a verdade e a verdade vos fará livres”. (10)

Efetivamente, não alcançaremos a libertação verdadeira sem abolir o cativeiro da ignorância no reino do espírito. E forçoso será observar que o conhecimento é um tipo de aquisição que exige de nós caridade para conosco, porque se é possível sanar as deficiências do corpo pelas doações da beneficência, como sejam o alimento ao faminto e o remédio ao doente, a luz do espírito não se transmite nem por imposição, nem por osmose.Quem aspira entesourar os valores da própria emancipação intima à frente do Universo e da Vida, deve e precisa estudar.

Emmanuel

Uberaba, 11 de fevereiro de 1965.

(Página recebida pelo médium Francisco Cândido Xavier.).

(1) Lucas, 4:16-30.
(2) Lucas, 18:38-42
(3) Atos, 2:1-4
(4) Atos, 8:26-31
(5) Colossenses, 4:16
(6) Os médiuns Francisco Cândido Xavier e Waldo Vieira psicografaram em reuniões públicas, as mensagens de Emmanuel e André Luiz, respectivamente, constantes deste livro, situando-se em cada capítulo, de início, a palavra de Emmanuel e em seguida a de André Luiz.

(7) As letras “E” e “L” designam, respectivamente, “O Evangelho segundo o Espiritismo” e” O Livro dos Espíritos”, de Allan Kardec, seguindo-lhes os números dos itens e questões estudadas em cada reunião.

(8) A contribuição das pessoas presentes em cada reunião constituiu-se de comentários, proposições, diálogos e debates que estão indicados com a legenda “temas estudados” no frontispício de cada capítulo.

(9) II Pedro, 1:20.
(10) João, 8:32

Livro: Estude e Viva
Chico Xavier e Waldo Vieira /Emmanuel e André Luiz
 
Francisco Rebouças 

Capacitação – Trabalhadores Espíritas

Curso de Capacitação – Trabalhadores Espíritas - Porto, Portugal.

Particepe, divulgue!!!


Informação recebido de Nuno Emanuel


Clique no cartaz para vê-lo ampliado e saiba dos detalhes os evento.





Francisco Rebouças

sexta-feira, 23 de março de 2012

Valiosos Ensinamentos!

Colocar a dificuldade à margem, porém, não é desprezar as opiniões alheias, quando respeitáveis, ou fugir à luta vulgar. É respeitar cada individualidade, na posição que lhe é própria, é partilhar o ângulo mais nobre do bom combate, com a nossa melhor colaboração pelo aperfeiçoamento geral. E, por dentro, na intimidade do coração, prosseguir com Jesus, hoje, amanhã e sempre, agindo e servindo, aprendendo e amando, até que a luz divina brilhe em nossa consciência, tanto quanto inconscientemente já nos achamos dentro dela.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel


Francisco Rebouças

Bela e feliz iniciativa

CARTA DO PARANÁ

As entidades representativas nas pessoas da AME-PARANÁ — Associação Médico-Espírita do Paraná; ABRAME — Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas; FEP — Federação Espírita do Paraná e Campanha SIM À VIDA — Maringá, por ocasião da XIV Conferência Estadual espírita do Paraná, vêm a público elaborar a “CARTA DO PARANÁ” em defesa do Ser Humano em formação — o Nascituro — bem como manifestar seu integral apoio ao Estatuto do Nascituro (Projeto de Lei número 478/07) em consonância com as disposições legais previstas na Constituição Federal de 1988 (art. 5º), Código Civil (art. 2º) e o Estatuto da Criança e do Adolescente (art. 1º) que protegem a vida em sua concepção integral e conferem dignidade ao Ser Humano em sua fase embrionária, opondo-se à campanha falaciosa de segmentos minoritários da Sociedade Brasileira que pretendem institucionalizar o crime de aborto no Brasil.

Curitiba, 18 de março de 2012.

LUIZ HENRIQUE DA SILVA
Presidente da Federação Espírita do Paraná

DR. EDSON GOMES TRISTÃO
Presidente da AME-PR

DR. CLAYTON REIS
Delegado da ABRAME-PR

DR. LAÉRCIO FURLAN
Coordenador da Campanha Paraná Sem Aborto

MARIA DE FÁTIMA CAVALCANTE DE OLIVEIRA SATO
Coordenadora da Campanha SIM À VIDA — Maringá

 
Amigos, apoiamos e parabenizamos a todos os irmãos que corajosamente se posicionam a favor da VIDA, contra a MORTE e contra o CRIME!!!
Precisamos de muitas outras iniciativas felizes como esta, e convocamos os Verdadeiros Cristãos, de qualquer corrente religiosa para juntos, tomarmos uma atitude digna de um seguidor do Cristo, e defender o direito à vida do ser reencarnante. 
Abaixo o ABORTO!
 
 
Francisco Rebouças

quinta-feira, 22 de março de 2012

Eventos espíritas programados no CEEAK - Winterthur, Suiça

Próximos eventos espíritas programados no CEEAK-Winterthur, Suiça.


Compareçam!

Divulguem!!!


Informações de: Gorete Newton.

Clique no cartaz para vê-lo ampliado e tome nota dos detalhes dos eventos



Francisco Rebouças

Seminário sobre "Tratamento Espiritual" - Atlanta/EUA


A Comunidade Esírita Cristã de Atlanta, tem o prazer deconvidá-lo (a) a participar do Seminário sobre "Tratamento Espiritual" proferida pelos Palestrantes: Osmar Natividade e Eliane Dornellas.
Aguardamos você para um dia de fraternidade e de estudos doutrinários.

Módulos:
ATENDIMENTO FRATERNO
PASSE
ÁGUA FLUIDIFICADA
TRATAMENTO ESPIRITUAL -- DESOBESSÃO/CURA
NECESSIDADE DE ESTUDO--REFORMA ÍNTIMA
Dia: 25 DE MARÇO
Horário:13:30 às 17:00
Local: C.E.C.A.
 
Comunidade Espírita Cristã de Atlanta - http://www.atlantaespirita.org/


Francisco Rebouças

ATITUDE CRISTÃ

Emmanuel

Os espíritas revivendo a lição de Jesus, na atualidade terrestre, debalde exigirão socorro ao mundo, de vez que reencarnados no mundo, golpeados de provações, foram traduzidos a socorrer.

É por isso que havendo obtido mis amplas gratificações de conhecimento superior, mais se lhes pedirá em atitude cristã diante do próximo, tanta vez mergulhado nas sombras da incompreensão e da insentatez.

Imaginemos o símile nos mais apagados lances da atividade cotidiana.

Se a semente recusasse o sacrifício no seio da gleba em que aprende a morrer para ressurgir a benefício dos outros, não colheríamos o grão que nos supre o celeiro e se o grão repelisse a mó que o desintegra, a pretexto de conservar-se, não disporíamos do recurso disponível ao pão que nos alimenta.

Necessário entender que não somos chamados a receber o concurso alheio, mas sim a doar de nós próprios em solidariedade incansável, aprendendo na escola da renúncia a exercer o serviço incessante, o perdão incondicional, a cooperação sem barreiras e a bondade sem lindes.

No lar, na profissão, nos templos da fé, na intimidade ou na via pública, somos convidados ao bem que Jesus testemunhou, a fim de que a nossa diretriz, a expressar-se no exemplo, projete-se nas mentes que nos rodeiam, induzindo-as à renovação.

Não olvidemos que, tanto quanto possível, ao invés de rogarmos auxílio, antes de tudo devemos auxiliar, na certeza de que, se a nossa palavra elucida e reanima, somente a nossa atitude positiva na prática dos princípios que propagamos será bastante forte para reformar-nos.

Urge reconhecer que somente a criatura em sincero reajustamento será capaz de reajustar, redimindo-se para redimir e aperfeiçoar-se para aperfeiçoar, a desfazer-se dos grilhões da ignorância para assimilar, em definitivo, a própria libertação através de nova luz.
 
Livro: Canais da Vida
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

IRMÃOS


1 - Há momentos em que tenho vontade de estrangular meu irmão. Teremos sido inimigos no passado?

Essa é a idéia com que, nas lides espíritas, justificamos nossa incapacidade de conviver em harmonia.

2 - Se ele for meu inimigo não será natural que tenhamos problemas de convivência?

Deus seria um sádico se fosse essa a intenção.

3 - Mas não é assim que pagamos nossas dívidas?

Só pagam dividas os que cultivam a paz. Em estado de guerra apenas complicamos nosso futuro.

4 - Se a dificuldade de convivência não decorre de passadas divergências, qual a sua origem?

Falta de educação.

5 - Eu me considero uma pessoa educada. Tenho escolaridade, freqüento as reuniões da mocidade espírita, cultivo a oração.

Isso tudo é muito bom, mas exprime apenas verniz, a parte exterior de nossa personalidade. A verdadeira educação exprime-se no disciplinamento de nossas emoções, na capacidade de conservar a serenidade, respeitando as pessoas.

6 - Ocorre que quem começa as brigas é ele. Como lidar com isso?

Segundo um velho princípio, quando um não quer, dois não brigam. Elas começam com a agressão de alguém, mas só se consumam porque o outro reage com agressividade.

7 - Mas se eu baixar a cabeça sempre que ele apronta, ficarei em desvantagem...

Você não precisa “baixar a cabeça”. Apenas evite a palavra áspera, o xingamento, o grito, a violência verbal, que geralmente caracterizam esses “mimoseios” entre irmãos.

8 - E se ele só entende essa linguagem?

Experimente. Talvez ele pense o mesmo de você.

Livro: Não Pise na bola
Richard Simonetti
 
Francisco Rebouças 

quarta-feira, 21 de março de 2012

VOCÊ E OS OUTROS

Amigo, atendamos ao apelo da fraternidade.

Abra a própria alma às manifestações generosas para com todos os seres, sem trancar-se na torre de falsas situações, à frente do mundo.

A pretexto de viver com dignidade, não caminhe indiferente ao passo dos outros.

Busque relacionar-se com as pessoas de todos os níveis sociais, erguendo amigos além das fronteiras do lar, da fé religiosa e da profissão.

Evite a circunspeção constante e a tristeza sistemática que geram a frieza e sufocam a simpatia.

Não menospreze a pessoa mac vestida nem a pessoa bem posta.

Não crie exceções na gentileza, para com o companheiro menos experiente ou menos educado, nem humilhe aquele que atenta contra a gramática.

Não deixe meses, sem visitar e falar aos irmãos menos favorecidos, como quem lhes ignora os sofrimentos.

Não condiciones as relações com os outros ao paletó e à gravata, às unhas esmaltadas e aos sapatos brilhantes, que possam mostrar.

Não se escravize a títulos convencionais nem amplie as exigências da sua posição em sociedade.

Dê atenção a quem lhe peça, sem criar empecilhos.

Trave conhecimento com os vizinhos, sem solenidade e sem propósitos de superioridade.

Faça amizades desinteressadamente.

Aceite o favor espontâneo e preste serviço, também sem pensar em remuneração.

Saiba viver com todos, para que o orgulho não lhe solape o equilíbrio.

Quem se encastela na própria personalidade é assim como o poço de água parada, que envenena a si mesmo.

Seja comunicativo.

Sorria à criança.

Cumprimente o velhinho.

Converse com o doente.

Liberte o próprio coração, destruído as barreiras de conhecimento e fé, título e tradição, vestimenta e classe social, existentes entre você e as criaturas e a felicidade, que você fizer para os outros, será luz da felicidade sempre maior, brilhando em seu caminho.

Livro: Apostilas da Vida
Chico Xavier/André Luiz
 
Francisco Rebouças

MURMURAÇÕES

“Fazei todas as coisas sem murmurações nem contendas.” — Paulo. (FILIPENSES, CAPÍTULO 2, VERSÍCULO 14.)

Nunca se viu contenda que não fosse precedida de murmurações inferiores. É hábito antigo da leviandade procurar a ingratidão, a miséria moral, o orgulho, a vaidade e todos os flagelos que arruinam almas neste mundo para organizar as palestras da sombra, onde o bem, o amor e a verdade são focalizados com malícia.

Quando alguém comece a encontrar motivos fáceis para muitas queixas, é justo proceder a rigoroso auto-exame, de modo a verificar se não está padecendo da terrível enfermidade das murmurações.

Os que cumprem seus deveres, na pauta das atividades justas, certamente não poderão cultivar ensejo a reclamações.

É indispensável conservar-se o discípulo em guarda contra esses acumuladores de energias destrutivas, porque, de maneira geral, sua influência perniciosa invade quase todos os lugares de luta do Planeta.

É fácil identificá-los. Para eles, tudo está errado, nada serve, não se deve esperar algo de melhor em coisa alguma. Seu verbo é irritação permanente, suas observações são injustas e desanimam.

Lutemos, quanto estiver em nossas forças, contra essas humilhantes atitudes mentais.

Confiados em Deus, dilatemos todas as nossas esperanças, certos de que, conforme asseveram os velhos Provérbios, o coração otimista é medicamento de paz e de alegria.

Livro: Pão Nosso
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

Almoço no Instituto Dr. March

Queridos Companheiros, Como estamos sem fazer o nosso almoço desde novembro de 2011, lembramos a todos, que no próximo dia 25/03/2012, a partir das 13:00 horas, estaremos realizando o primeiro almoço de 2012, lá nas dependências do Instituto Dr. March.
Rua Desembargador Lima Castro, 235 - Fonseca/Niterói.
Contamos com a presença de todos e solicitamos que nos ajudem na divulgação. Com um afetuoso abraço. Francisco Costa.


Francisco Rebouças

terça-feira, 20 de março de 2012

Ultrapassamos a marca das 63.000 visitas!

Prezados amigos, mais uma vez queremos demonstrar o quanto estamos vibrando de felicidade ao verificar que acabamos de ultrapassar a respeitável marca das 63.000 visitas ao nosso Blog espírita. Voltamos a lembrar que o contador só foi instalado em 31/10/2009.

Não podemos deixar de agradecer a Deus nosso Pai amoroso e bom, aos Amigos Espirituais e a vocês nossos fraternos e leais amigos, pelo êxito obtido até aqui com este modesto trabalho de divulgação da doutrina espírita, com toda fidelidade aos seus postulados, pois, sabemos que este é o segredo do sucesso do nosso Blog.

Reafirmamos nosso compromisso assumido quando da criação deste trabalho, de realizá-lo sempre alicerçado pela codificação espírita sem achismos ou modismos desnecessários e condenáveis sob todos os aspectos.

Vocês meus queridos amigos, representam para nós o mais valioso patrimônio!

Ficamos a rogar a Jesus nosso Mestre e Guia que nos mantenha unidos e operosos, sob sua divina inspiração, hoje e sempre!

Nosso sincero e reconhecido muito obrigado a todos!!!

Muita PAZ!

Francisco Rebouças

Programa "O ESPIRITISMO ENSINA"


Meus caros amigos, hoje é dia do nosso programa "O Espiritismo Ensina", que é levado ao ar todas as terças-feiras das 17:00 às 18:30h., pela WEB Rádio UMEN no endereço que segue: http://www.umen.org.br/
Coordenação e apresentação: Francisco Rebouças e Suzane Câmara.

Não deixe de ouvir o mais novo programa espírta, que tem por finalidade o estudo e a difusão da nossa doutrina.

Participe do programa, enviando sua mensagem através do e-mail: participeumen@hotmail.com, estamos esperando por você.

Prestigie, divulgue!!

Francisco Rebouças

Lindos Casos de Chico Xavier


UM MORTO ILUSTRE DESCREVE O PRÓPRIO ENTERRO

Noite de 17 de junho de 1945. Chico Xavier, a serviço da repartição da qual é empregado, achava-se na cidade de Leopoldina, em Minas Gerais, numa exposição agropecuária.

Findo o labor do dia, foi visitar o “Centro Espírita Amor ao Próximo”, daquela cidade.

Como se sabe, naquela cidade mineira, desencarnou o Poeta Augusto dos Anjos, cujos despojos, até hoje, ainda lá se encontram.

Alguém, na reunião, que se compunha de mais de cem pessoas, Comentou:

— Ora essa! Se os espíritos se comunicam conosco, seria interessante que o Augusto dos Anjos nos viesse contar, em versos, como foi o seu enterro.

E o Poeta veio mesmo.

Em concentração junto à mesa que dirigia os trabalhos da noite, Chico psicografou a interessante Mensagem que transcrevemos:
RECORDAÇÕES EM LEOPOLDINA

A sombra amiga destes montes calmos,
Meu pobre coração de anacoreta,
Amortalhado em fina roupa preta
Desceu à escuridão dos sete palmos.

Viera o fim dos sonhos intranqüilos
entre grandes e estranhos pesadelos,
Satisfazendo aos trágicos apelos
Da guerra inexorável dos bacilos.

A morte terminara o horrendo cerco,
Sufocando as moléculas madrastas...
Eram milhões de células nefastas,
Voltando à paz do túmulo de esterco.

Indiferente aos últimos perigos,
Meu corpo recebeu o último beijo
E comecei o lúgubre cortejo,
Sustentado nos braços dos amigos.

Em triste solilóquio no trajeto,
Espantado, fitando as mãos de cera,
Rememorava o tempo que perdera,
Desde as primárias convulsões do feto.

Por que morrer amando e haver descrido
Do Eterno Sol, do qual vivera em fuga?
Como é sombrio o pranto que se enxuga
Pelo infinito horror de haver nascido!...

Depois, vi-me no campo onde a dor medra,
Ao contacto do chão frio e profundo,
Chegara para mim o fim do mundo,
Entre as cruzes e os dísticos de pedra.

Terrível comoção pintou-me a cara,
Na escabrosa cidade dos pés juntos,
Tornara-se defunta, entre os defuntos,
Toda a ciência de que me orgulhara.

Trêmulo e só, no leito subterrâneo,
Sentia, frente à lógica dos fatos,
O pavor dos morcegos e dos ratos,
Dominar os abismos de meu crânio.

Meus ideais mais puros, meus lamentos,
E a minha vocação para a desgraça
Reduziam-se à mísera carcaça
Para o açougue dos vermes famulentos.

Em seguida o abandono, enfim, do plasma,
Os micróbios gritando independência...
E tomei nova forma de existência
Sob a fisiologia do fantasma.

Fugindo então ao gelo, à sombra e à ruína
Do caos sinistro em que vivE submerso
Revelou-se-me a glória do universo,
Santificado pela Luz Divina.

Oh! Que ninguém perturbe os meus destroços,
Nem arranque meu corpo à última furna,
É Leopoldina, a generosa urna,
Que, acolhedora, me resguarda os ossos.

Beije minhalma, alegre, o pó da rua
Deste painel bucórico e risonho,
Onde aprendi, no derradeiro sonho,
Que o mistério da vida continua...

Bendita sela a Terra, augusta e forte,
Onde, através das vascas da agonia,
Encontrei a mim mesmo, em novo dia,
Pelas revelações de luz da morte.

AUGUSTO DOS ANJOS

O experimentador, que duvidava da comunicação dos Espíritos, ao escutar a Mensagem, franziu a testa e, com toda a assembléia, ficou meditando...

Livro: Lindos Casos de Chico Xavier
Ramiro Gama
 
Francisco Rebouças

Evento Espírita em Londres

Charles Kempf: “Jovens, Drogas e Álcool - Desafios e Possibilidades na  “Fraternity Spiritist Society”. Londres, Reino Unido.

(Informação em email de Elsa Rossi [elsarossikardec@gmail.com])


Compareça, divulgue!!








Francisco Rebouças

Brasil coração do mundo...

https://youtu.be/_a9tpJnGcbw

Homenagem a Chico Xavier

Haroldo Dias Dutra - As cartas de Paulo

Haroldo Dutra - Jesus o Médico da Almas

https://youtu.be/Uk7OUvyGCZU



Divaldo Franco

https://youtu.be/OVbstbRFs9M

Entrevista sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis...

Reencarnação é uma realidade

Palestra O trabalho no Bem - Cristiane Parmiter

Palestra: As Leis Divinas e nós - Cristiane Parmiter

Palestra: Benevolência - Cristiane Parmiter

Palestra: Jesus e o Mundo - Cristiane Parmiter

Palestra: A Dinâmica do Perdão - Cristiane Parmiter

Palestra: Perante Jesus - Cristiane Parmiter

Palestra AVAREZA - Cristiane Parmiter

Palestra Obediência Construtiva - Cristiane Parmiter

Palestra Tribulações - Cristiane Parmiter

Palestra Conquistando a Fé - Cristiane Parmiter

Palestra Humildade e Jesus - Cristiane Parmiiter

Palestra Renúncia - Cristiane Parmiter

Rádios Brasil

Simplesmente Espetacular!!!

Professora Amanda Gurgel

Andrea Bocelli & Sarah Brightman - Time To Say Goodbye

De Kardec aos dias de hoje

Madre Teresa

As Mães de Chico Xavier

Reencarnação - Menino Piloto

http://www.youtube.com/embed/cQ2ZqUCKDow" frameborder="0" allowfullscreen>

Muitas Vidas

Espiritismo: família de Andrea Maltarolli mantém contato com a autora - Mais Você - GLOBO

Divaldo Franco

ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO

Entrevista com Divaldo Franco

Sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis, e muito mais, confira. 1ª Parte 2ª Parte

Oração de Gratidão - Divaldo Franco

Chico Xavier

Chico Xavier no Fantástico

Chico Xavier (2010) trailer oficial

Página de Mensagens

Nesta página estarei lançando variadas páginas de conteúdo edificante para nosso aprendizado.

Francisco Rebouças.

1-ANTE A LIÇÃO

"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo".- Paulo. II TIMÓTEO. 2:7.

Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as
estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

Debalde escutarás a palavra inspirada de pregadores ardentes, se não descerrares o coração para que o teu sentimento mergulhe na claridade bendita daquela.

Inúmeros seguidores do Evangelho se queixam da incapacidade de retenção dos ensinos da Boa Nova, afirmando-se ineptos à frente das novas revelações, e isto porque não dispensam maior trato à lição ouvida, demorando-se longo tempo na província da distração e da leviandade.

Quando a câmara permanece sombria, somos nós quem desata o ferrolho à janela para que o sol nos visite.

Dediquemos algum esforço à graça da lição e a lição nos responderá com as suas graças.

O apóstolo dos gentios é claro na observação. "Considera o que te digo, porque, então, o Senhor te dará entendimento em tudo."

Considerar significa examinar, atender, refletir e apreciar.

Estejamos, pois, convencidos de que, prestando atenção aos
apontamentos do Código da Vida Eterna, o Senhor, em retribuição à nossa boa-vontade, dar-nos-á entendimento em tudo.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

NO CAMPO FÍSICO

"Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual." - Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)

Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade.

A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.

A sementeira comum é símbolo perfeito.

O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos.

Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol.

A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto.

Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina.

O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza.

Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros.

Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

E N T R E I R M Ã O S
Olympia Belém (Espírito)[1]

Estes são tempos desafiadores para todos os que buscam um mundo melhor, onde reine o amor, onde pontifique a fraternidade, onde possam florir os mais formosos sentimentos nos corações.
Anelamos por dias em que a esperança, há tanto tempo acariciada, possa converter-se em colheita de progressos e de paz.
Sonhamos com esse alvorecer de uma nova era em que o Espiritismo, transformado em religião do povo, apresentando Jesus às multidões, descrucificado e vivo, possa modificar as almas, para que assumam seu pujante papel de filhas de Deus no seio do mundo.
Entrementes, não podemos supor que esses ansiados dias estejam tão próximos, quando verificamos que há, ainda, tanta confusão nos relacionamentos, tanta ignorância nos entendimentos, tanta indiferença e ansiedade nos indivíduos, como se vendavais, tufões, tormentas variadas teimassem em sacudir o íntimo das criaturas, fazendo-as infelizes.
A fim de que os ideais do Cristo Jesus alcancem a Terra, torna-se indispensável o esforço daqueles que, tendo ouvido o cântico doloroso do Calvário, disponham-se a converter suas vidas na madrugada luminosa do Tabor.
O mundo terreno, sob ameaças de guerras e sob os rufares da violência, em vários tons, tem urgência do Mestre de Nazaré, ainda que O ignore em sua marcha atordoada, eivada do materialismo que o fascina, que o domina e que o faz grandemente desfigurado, por faltar sentido positivo e digno no uso das coisas da própria matéria.
Na atualidade, porém, com as advertências da Doutrina dos Espíritos, com essa luculenta expressão da misericórdia de Deus para com Seus filhos terrenos, tudo se torna menos áspero, tudo se mostra mais coerente, oferecendo-nos a certeza de que, no planeta, tudo está de conformidade com a lei dos merecimentos, com as obras dos caminheiros, ora reencarnados, na estrada da suspirada libertação espiritual.
"A cada um segundo as suas obras" aparece como canto de justiça e esperança, na voz do Celeste Pastor.
Hoje, reunidos entre irmãos, unimo-nos aos Emissários destacados do movimento de disseminação da luz sobre as brumas terráqueas, e queremos conclamar os queridos companheiros, aqui congregados, a que não se permitam atormentar pelos trovões que se fazem ouvir sobre as cabeças humanas, ameaçadores, tampouco esfriar o bom ânimo, considerando que o Cristo vela sempre. Que não se deixem abater em razão de ainda não terem, porventura, alcançado as excelentes condições para o ministério espírita, certos de que o tempo é a magna oportunidade que nos concede o Senhor. Que ponham mãos à obra, confiantes e vibrantes, certos de que os verdadeiros amigos de Jesus caminham felizes, apesar das lutas e das lágrimas, típicas ocorrências das experiências, das expiações e das provas.
Marchemos devotados, oferecendo, na salva da nossa dedicação, o melhor que o Espiritismo nos ensina, o melhor do que nos apresenta para os que se perdem nas alamedas do medo, da desesperança e da ignorância a nossa volta.
Hoje, entre os amigos espíritas, encontramos maior ânimo para a superação dos nossos próprios limites, o que configurará, ao longo do tempo a superação dos limites do nosso honroso Movimento Espírita.
Sejamos pregadores ou médiuns, evangelizadores, escritores ou servidores da assistência social, não importa. Importa que nos engajemos, todos, nos labores do Codificador, plenificando-nos da grande honra de cooperar com os excelsos interesses do Insuperado Nazareno.
O tempo é hoje, queridos irmãos. O melhor é o agora, quando nos entrelaçamos para estudar, confraternizar e louvar a Jesus com os corações em clima festivo.
Certos de que o Espiritismo é roteiro de felicidade e bandeira de luz, que devemos içar bem alto sobre o dorso do planeta, abracemo-nos e cantemos, comovidos: Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!
Com extremado carinho e votos de crescente progres­so para todos, em suas lidas espiritistas, quero despedir-me sempre devotada e servidora pequenina.
Olympia Belém.

[1]
- Mensagem psicografada pelo médium J. Raul Teixeira no dia 03.09.95, no encerramento da X Confraternização Espírita do Estado do Rio de Janeiro.

O TEMPO

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.
Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.
Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.
Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.
É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?
Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.
A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.
Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.
Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.
Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

Livro: Caminho Verdade e Vida.
Chico Xavier/Emmanuel.

NISTO CONHECEREMOS

"Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro." (I JOÃO, 4:6.)

Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas, perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa; esquecendo o mal para construir o bem; amparando com sinceridade aos que nos aborrecem; cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam; olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos; guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração; perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem; negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos; carregando nossas dificuldades como dádivas celestes; recebendo adversários por instrutores; bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior; convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade; descortinando ensejos de servir em toda parte; compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados; amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando-nos a estrada para a redenção divina.

DOUTRINAÇÕES

"Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estarem os vossos nomes escritos nos céus." — Jesus. (LUCAS, capítulo 10, versículo 20.)

Freqüentemente encontramos novos discípulos do Evangelho exultando de contentamento, porque os Espíritos perturbados se lhes sujeitam.

Narram, com alegria, os resultados de sessões empolgantes, nas quais doutrinaram, com êxito, entidades muita vez ignorantes e perversas.

Perdem-se muitos no emaranhado desses deslumbramentos e tocam a multiplicar os chamados "trabalhos práticos", sequiosos por orientar, em con-tactos mais diretos, os amigos inconscientes ou infelizes dos planos imediatos à esfera carnal.

Recomendou Jesus o remédio adequado a situações semelhantes, em que os aprendizes, quase sempre interessados em ensinar os outros, esquecem, pouco a pouco, de aprender em proveito próprio.

Que os doutrinadores sinceros se rejubilem, não por submeterem criaturas desencarnadas, em desespero, convictos de que em tais circunstâncias o bem é ministrado, não propriamente por eles, em sua feição humana, mas por
emissários de Jesus, caridosos e solícitos, que os utilizam à maneira de canais para a Misericórdia Divina; que esse regozijo nasça da oportunidade de servir ao bem, de consciência sintonizada com o Mestre Divino, entre as certezas
doces da fé, solidamente guardada no coração.

A palavra do Mestre aos companheiros é muito expressiva e pode beneficiar amplamente os discípulos inquietos de hoje.

Livro: Caminho Verdade e Vida.

Chico Xavier/Emmanuel.

FILHOS DA LUZ

FILHOS DA LUZ"Andai como filhos da luz." - Paulo.

(EFÉSIOS, 5:8.)Cada criatura dá sempre notícias da própria origem espiritual.

Os atos, palavras e pensamentos constituem informações vivas da zona mental de que procedemos.

Os filhos da inquietude costumam abafar quem os ouve, em mantos escuros de aflição.

Os rebentos da tristeza espalham o nevoeiro do desânimo.

Os cultivadores da irritação fulminam o espírito da gentileza com os raios da cólera.

Os portadores de interesses mesquinhos ensombram a estrada em que transitam, estabelecendo escuro clima nas mentes alheias.

Os corações endurecidos geram nuvens de desconfiança, por onde passam.

Os afeiçoados à calúnia e à maledicência distribuem venenosos quinhões de trevas com que se improvisam grandes males e grandes crimes.

Os cristãos, todavia, são filhos da luz.E a missão da luz é uniforme e insofismável.Beneficia a todos sem distinção.

Não formula exigências para dar.Afasta as sombras sem alarde.

Espalha alegria e revelação crescentes.Semeia renovadas esperanças.Esclarece, ensina, ampara e irradia-se.

Vinha de Luz

Chico Xavier/André Luiz


QUEM LÊ, ATENDA

"Quem lê, atenda." - Jesus. (MATEUS, 24:15.)

Assim como as criaturas, em geral, converteram as produções sagradas da Terra em objeto de perversão dos sentidos, movimento análogo se verifica no mundo, com referência aos frutos do pensamento.

Freqüentemente as mais santas leituras são tomadas à conta de tempero emotivo, destinado às sensações renovadas que condigam com o recreio pernicioso ou com a indiferença pelas obrigações mais justas.

Raríssimos são os leitores que buscam a realidade da vida.

O próprio Evangelho tem sido para os imprevidentes e levianos vasto campo de observações pouco dignas.

Quantos olhos passam por ele, apressados e inquietos, anotando deficiências da letra ou catalogando possíveis equívocos, a fim de espalharem sensacionalismo e perturbação? Alinham, com avidez, as contradições aparentes e tocam a malbaratar, com enorme desprezo pelo trabalho alheio, as plantas tenras e dadivosas da fé renovadora.

A recomendação de Jesus, no entanto, é infinitamente expressiva.

É razoável que a leitura do homem ignorante e animalizado represente conjunto de ignominiosas brincadeiras, mas o espírito de religiosidade precisa penetrar a leitura séria, com real atitude de elevação.

O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade.

Livro; Vinha de Luz
Chico Xavier/Emmanuel