Trabalhemos todos, pela Unificação do movimento espírita!!

O Espiritismo é uma questão de fundo; prender-se à forma seria puerilidade indigna da grandeza do assunto. Daí vem que os centros que se acharem penetrados do verdadeiro espírito do Espiritismo deverão estender as mãos uns aos outros, fraternalmente, e unir-se para combater os inimigos comuns: a incredulidade e o fanatismo.”

“Dez homens unidos por um pensamento comum são mais fortes do que cem que não se entendam.”

Allan Kardec (Obras Póstumas – Constituição do Espiritismo – Item VI).



terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Palestra Espírita em Winterthur/Suiça

Palestra com Juselma Coelho

Caros amigos, O CEEAK está convidando a todos para comparecerem em sua sede no próximo dia 21.02.2012, para assistirem a palestra que será proferida por Juselma Coelho, e terá por tema: Inconvenientes e Perigos da Mediunidade.


Compareça, divulgue!!



 



 
 
Francisco Rebouças

Haroldo Dutra em Londres

Programação de palestras com Haroldo Dutra em Londres, Reino Unido

Caros amigos, veja no cartaz anexo as informações sobre as palestras de Haroldo Dutra.

Clique no cartaz e tome nota dos detalhes dos eventos.


Notícia recebida por e-mail do querido amigo Nuno Emmanuel.








Francisco Rebouças

Gorete Newton

Gorete Newton no Fraternity e no Allan KardecLondres, Reino Unido.

Caros amigos, é com alegria que informamos que a querida amiga Gorete Newton, estará se apresentando no Reino Unido conforme cartaz anexo.


Clique no cartaz para vê-lo ampliado e e saiba dos detalhes.



Não deixem de coparecer!


Notícia recebida por e-mail do querido amigo Nuno Emmanuel.


Francisco Rebouças

Evangelização Infanto-juvenil dos países da Europa

Encontro de Trabalhadores na área de Evangelização Infanto-juvenil dos países da Europa. Stuttgart, Alemanha


Clique no cartaz para vê-lo ampliado, e saiba dos detalhes do evento





Recebido por e-mail do querido amigo Nuno Emmanuel.


Francisco Rebouças 

Insiste na preservação da tua saúde.


Insiste na preservação da tua saúde.

Muitas enfermidades têm origem no temperamento desajustado, nas emoções em desalinho, em influências espirituais negativas. ..

A ansiedade, o medo, o pessimismo, a ira, o ciúme, o ódio, são responsáveis por males que ainda não se encontram catalogados, prejudicando a saúde física, emocional e mental.

Esforça-te por permanecer em paz, cultivando os pensamentos bons, que te propiciarão inestimáveis benefícios.

Conforme preferires mentalmente, assim te será a existência.

Livro: Vida Felix - LXXXVI
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis


Francisco Rebouças

EM MATÉRIA AFETIVA


Sempre é forçoso muito cuidado no trato com os problemas afetivos dos outros, porque muitas vezes os outros, nem de leve, pensam naquilo que possamos pensar.

Os Espíritos adultos sabem que, por enquanto, na Terra, ninguém pode, em sã consciência, traçar a fronteira entre normalidade e anormalidade, nas questões afetivas de sentido profundo.

Os pregadores de moral rigorista, em assuntos de amor, raramente não caem nas situações que condenam.

Toda pessoa que lesa outra, nos compromissos do coração, está fatalmente lesando a si própria.

Respeite as ligações e as separações, entre as pessoas do seu mundo particular, sem estranheza ou censura, de vez que você não lhes conhece as razões e processos de origem.

As suas necessidades de alma, na essência, são muito diversas das necessidades alheias.

No que tange a sofrimentos do amor, só Deus sabe onde estão a queda ou a vitória.

Jamais brinque com os sentimentos do próximo.

Não assuma deveres afetivos que você não possa ou não queira sustentar.

Amor, em sua existência, será aquilo que você fizer dele.

Você receberá, de retorno, tudo o que der aos outros, segundo a lei que nos rege os destinos.

Ante os erros do amor, se você nunca errou por emoção, imaginação, intenção ou ação, atire a primeira pedra, conforme recomenda Jesus.

Livro: Sinal Verde
Chico Xavier/André Luiz
 
Francisco Rebouças

CENTRO ESPÍRITA SEMENTE DE LUZ - HOLAMBRA - SP

ANIVERSÁRIO DO CENTRO ESPÍRITA SEMENTE DE LUZ - HOLAMBRA - SP

CONVITE
Temos o prazer de convidar para o aniversário do Centro Espírita Semente de Luz
FUNDADO EM 08 DE FEVEREIRO DE 2006
O CENTRO ESPÍRITA SEMENTE DE LUZ COMPLETA MAIS UM ANO EM FEVEREIRO.
AS COMEMORAÇÕES OCORRERÃO DURANTE TODO O MÊS DE FEVEREIRO.

GRATIDÃO, A IMPORTÂNCIA DA CASA ESPÍRITA, A MORTE É UMA PIADA e A VIDA DE CAIRBAR SCHUTEL, são os temas selecionados para as palestras das 5as. Feiras, às 19. 15 horas, e serão proferidas por expositores CONVIDADOS DE DIVERSAS LOCALIDADES.

PARA AS CRIANÇAS E OS JOVENS HAVERÁ UM MOMENTO ESPECIAL NO SÁBADO, DIA 04, COM A EXIBIÇÃO DE DOIS FILMES.

3 horas da tarde – PARA AS CRIANÇAS: “A ESPADA ERA A LEI” – SINOPSE: Um jovem garoto desajeitado, protegido e aprendiz do Mago Merlim, ouve dizer que aquele que conseguisse retirar uma espada mágica de uma pedra, seria declarado Rei da Inglaterra, e resolve aceitar o desafio, o que provoca risos dos outros interessados. Mas para surpresa de todos, o garoto, obtêm êxito tornando-se o lendário Rei Arthur.

5 HORAS DA TARDE - PARA OS JOVENS: “UMA PROVA DE AMOR”.

Sinopse: Anna nasceu com o propósito de doar sangue, medula óssea e o que mais for necessário para ajudar sua irmã, que tem uma agressiva forma de leucemia. Depois de muitos anos com idas constantes a hospitais, a menina contrata um advogado para ter o direito de escolha.

DOMINGO DIA 12 - DE 9 ÀS 12 horas: SEMINÁRIO MECANISMOS DA MEDIUNIDADE, PELO EXPOSITOR, MESTRE E DR. DERMEVAL CARINHANA, PESQUISADOR E ESTUDIOSO DO ESPIRITISMO.

Todas as atividades são abertas ao público, com entrada franca.

Centro Espírita Semente de Luz - Rua Lazinho Fogaça 151, Holambra - SP. 13825-000

Fundado em 8 de Fevereiro de 2006
Maiores informações: (19)9333-9152 ou (19)7806-4456



Francisco Rebouças

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

NA INTIMIDADE DO MESTRE

... E porque o aprendiz perguntasse ao Mestre o motivo pelo qual fora chamado ao seu campo de ação, respondeu o Senhor, compassivamente:
– “Decerto, não foste convidado a criticar, porque, para isso, a Terra dispõe daqueles que transitam entre a malícia e o azedume...

Com certeza não foste trazido à Revelação para apedrejar o próximo infeliz, porquanto, para esse fim, a crueldade ainda campeia no mundo, usando corações cristalizados na indiferença...

Indiscutivelmente, não foste citado para fortalecer a ingratidão e a calúnia, de vez que para estendê-las a Humanidade ainda conta com milhares de criaturas entregues à leviandade e à maledicência...

Sem dúvida, não foste convocado para descobrir as cicatrizes e as chagas de nossos irmãos, porque, para esse mister, possuímos a legião daqueles que se imobilizam na procura do mal...

Chamei-te para abençoar onde outros amaldiçoam, para justificar onde muitos reprovam e condenam...

Busquei-te para auxiliar com a boa palavra onde o verbo envenenado espalha fogo e fel, convidei-te para o socorro aos ausentes, necessitados de entendimento e compreensão...

Trouxe-te à verdade para que as feridas de nossos semelhantes encontrem bálsamo e para que a doença deles receba em ti remédio salutar...

Concitei-te para que haja fraternidade onde a separação ainda persista, para que a paciência brilhe contigo onde brade a revolta e para que a esperança não se apague onde corre, desapiedado, o sopro frio do desânimo...

Ninguém te chamou para avivar entre os homens o incêndio da perversidade, do egoísmo, da violência e do ódio, mas sim para que a Bondade Infinita do Céu em ti encontre justo sustentáculo para exprimir-se no mundo com o esplendor que lhe é própria.

Se aspiras, portanto, a condição de escolhido para a Vitória com as Leis Divinas, abandona as exigências do espírito de domínio que, porventura, ainda vibrem por dentro de ti...

E, fiel aos compromissos que abraçaste no Evangelho Renovador, sentirás na intimidade do coração a felicidade suprema do amigo fraternal que acende em si próprio o fulgor da luz celeste...”

Foi então que o aprendiz penetrou o santuário de si mesmo e passou a meditar...

Livro: Abrigo
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

Moda


Os caprichos da moda!

As criaturas engendram tormentos nos quais tombam de forma leviana e lamentável.

Dentre outros, assoma o que se refere à moda.

Versatilidade no vestir e calçar, variedade para usar.

Armários abarrotados e as pessoas lamentando-se ausência de trajes condignos para este ou aquele evento.

Noites insones por causa de um modelo; preocupações exageradas para a aquisição de uma indumentária.

Roupa exclusiva para causar sensação ou extravagante para chamar a atenção.

A vacuidade inspira formas de automaceração e de realização em disfarces de trapos de alto custo, que logo perdem o sentido.

Não são poucas as criaturas que se consideram infelizes por causa da moda, que as impede de estar em dia com os figurinos e os lançamentos últimos.

... E são portadoras de apenas um corpo!

Veste-te para que te sintas asseado e confortável na tua roupa.

Se for factível usar o que ora é aceito, fica à vontade para fazêlo.

Se não puderes acompanhar os lançamentos, usa da simplicidade e veste o que te seja possível, sem tormento nem angústia.

Na maioria das vezes, ninguém nota como estás vestido, exceto quando chamas a atenção pela originalidade, pelo inusitado...

Importa o que és e não como te vestes.

O invólucro ajuda, porém, o importante mesmo é o produto que ele reveste.

Excesso, em moda, jamais!

Livro: Episódios Diários
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis
 
Francisco Rebouças

domingo, 29 de janeiro de 2012

Conferência Espírita em Caldas da Rainha


Na sexta-feira, dia 3 de Fevereiro de 2012, pelas 21H00, irá decorrer uma conferência espírita subordinada ao tema CENTRO ESPÍRITA: PARA QUÊ?

Serão abordadas questões como para quê o Centro Espírita? Como funciona? Que actividades são lá desenvolvidas? O que se aprende?

Esta palestra terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c.

As entradas são livres e gratuitas.


Francisco Rebouças

O SENHOR DÁ SEMPRE


“Pois se vós, sendo maus, sabeis dar boas dádivas aos vossos filhos, quanto mais dará o Pai Celestial o Espírito Santo aqueles que lho pe¬direm?” — Jesus. (LUCAS, CAPÍTULO 11, VERSÍCULO 13.)

Um pai terrestre, não obstante o carinho cego com que muitas vezes envolve o coração, sempre sabe cercar o filho de dádivas proveitosas.

Por que motivo o Pai Celestial, cheio de sabedoria e amor, permaneceria surdo e imóvel perante as nossas súplicas?

O devotamento paternal do Supremo Senhor nos rodeia em toda parte. Importa, contudo, não viciarmos o entendimento.

Lembremo-nos de que a Providência Divina opera invariavelmente para o bem infinito.

Liberta a atmosfera asfixiante com os recursos da tempestade.

Defende a flor com espinhos.

Protege a plantação útil com adubos desagradáveis.

Sustenta a verdura dos vales com a dureza das rochas.

Assim também, nos círculos de lutas planetárias, acontecimentos que nos parecem desastrosos, à atividade particular, representam escoras ao nosso equilíbrio e ao nosso êxito, enquanto que fenômenos interpretados como calamidades na ordem coletiva constituem enormes benefícios públicos.

Roga, pois, ao Senhor a bênção da Luz Divina para o teu coração e para a tua inteligência, a fim de que te não percas no labirinto dos problemas; contudo, não te esqueças de que, na maioria das ocasiões, o socorro inicial do Céu nos vem ao caminho comum, através de angústias e desenganos. Aguarda, porém, confiante, a passagem dos dias. O tempo é o nosso explicador silencioso e te revelará ao coração a bondade infinita do Pai que nos restaura a saúde da alma, por intermédio do espinho da desilusão ou do amargoso elixir do sofrimento.

Livro: Pão Nosso
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

Palavras de Josepha!

Tudo é passageiro
Não te apegues demasiadamente às ilusórias atrações da matéria.

Tudo passa, só as virtudes permanecem vivas em nosso mundo íntimo.
Os bens materiais são abençoadas ferramentas para que utilizemos com equilíbrio em nosso próprio benefício.

Usa com sabedoria as riquezas que o mundo material te concede para elevares às alturas tuas conquistas morais, e perceberás porque elas te chegaram às mãos.

Faz o possível para não sucumbir ante o fascínio promovido pelos bens materiais e, evitarás grandes transtornos e dissabores em tua vida.

Josepha
Por: Francisco Rebouças

sábado, 28 de janeiro de 2012

1ª Mostra de Filmes Espíritas/Espiritualistas em Londres

1ª. Mostra de Filmes Espíritas/Espiritualistas Lusófonos na Queen Mary, University of London. Londres, Reino Unido.


Clique no cartaz para vêlo ampliado e tome nota dos detalhes do evento. 



Participe, divulgue!!!





Francisco Rebouças

O Centro Espírita de Valença

C O N V I T E
O Centro Espírita de Valença, em rememoração ao seu centenário, convida para a seguinte programação em sua sede:

29/01- Domingo-Palestra doutrinária 16h – expositor: Guilherme Furusawa Tema: PELAS OBRAS SE RECONHECE O CRISTÃO

12/02 – Domingo 16h- Homenagem do 24º CEU- vários expositores

24/02- 6ªf-19h- Assembléia Geral Extraordinária - Eleições para a gestão 2012/2015
25/02- Sábado-16h-Palestra doutrinária – expositor: Maurício Mancini- Tema: JESUS, PEDRO e NÓS (data da fundação:25/02/1912)

29/02-4ªf-19h30- Palestra Musical Doutrinária- Grupo OS PESCADRES.

Contamos com sua valiosa participação e agradecemos a sua amizade sempre presente!!

A Direção

Francisco Rebouças

Notas e Avisos


Feliz daquele que ama
Aos amados, tais quais são.
O campo, apesar da lama,
É o vasto berço do pão.

Marcelo Gama

Cair, iludir-se, errar
Revelam quem serve e pensa;
Erguer-se ou desanimar
Demonstram a diferença.

Gil Amora

Por que tanta dor no mundo?
Claramente desconheço,
Mas sei que as leis do destino
Anotam cada endereço.

Noel de Carvalho

Eis uma nota feliz
Na luz em que se condensa:
Quem vê pelo que se diz
Engana-se no que pensa.

José Albano

Freqüentemente, a pessoa
Só se eleva realmente
Quando suspensa na cruz
Em que sofre, serve e sente.

Ormando Candelária

Por mais provas, guarda a calma,
Em tua própria defesa.
Observa: a paciência
É a força da natureza.

Bóris Freire

Conceito de qualquer tempo
Que não sofre contra-fé:
Somente vemos nos outros
Aquilo que a gente é.

Sílvio Fontoura

Naquele que faz o bem
O silêncio é, na verdade,
Noventa e nove por cem
Das obras de caridade.

Pedro Silva

Li, buscando antiga casa,
Num cartaz dos arredores:
- “Os homens maus não são bons
Porque os bons não são melhores”.

Correia de Araújo

Vida é campo de tarefas
Que o tempo empresta e retoma;
Os atos formam parcelas,
Vem a morte e faz a soma.

Deraldo Neville

Livro: Paz e Alegria
Chico Xavier/Diversos Espíritos

Francisco Rebouças

Palestras na SEF

Amigos, segue a programação de palestras da SEF- Sociedade Espírita Fraternidade para o mês de fevereiro de 2012.
 
Francisco Rebouças

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

REBELDIA

Emmanuel

Rebeldia? Rebeldia por quê?

Ousamos perguntar com respeito.

Nos processos da Natureza que se serve, em nome do Criador, não encontras a revolta em agente algum.

Podas a árvore, no intuito de colher benefícios e a árvore podada te responde com mais frutos.

Cortas a pedra para que ela te auxilie na construção e não lhe ouves queixa alguma.

Tosquias a ovelha para que se te acrescente o agasalho e a ovelha te obedece sem reclamações.

Aprendamos.

Se isso acontece nos domínios da Natureza, aos quais a razão ainda não enriqueceu, que se aguardará de nós outros, criaturas de Deus, com os melhores padrões de discernimento?

Se algo te aborrece, reflete no assunto e, possivelmente, reconhecerás que sofres algum desgosto contigo mesmo.

Se te sentes mal-remunerado em serviço, anota quanto gastas, equilibrando receita e despesa, à custa do próprio esforço, sem exigir, em teu favor, a posição daqueles amigos que te chefiam, para a qual não te preparas-te.

Se algum companheiro te incita à discórdia, silencia e concluirás que semelhante desafio não se te fará um caminho de paz.

Em qualquer dificuldade, acalma-te, cultiva a paciência que trabalha sempre e espera sem aflição.

Rebeldia é uma das piores formas de violência e a violência não auxilia a ninguém.

OBSTÁCULO

Quando te sintas sob o frio do desengano, não creias que o esforço que despendeste no bem haja sido infrutífero.

O desarranjo de certa máquina te ensina a paciência.

O afastamento de um companheiro terá sido o meio de te acordar as energias adormecidas, para que te desenvolvas em ação mais ampla.

O dinheiro que te era devido e ainda não recebeste é um convite da vida a que trabalhes mais e melhor.

A doença controlada ou vencida é uma lição que te auxilia a guardar a própria saúde.

Quando a crise te busque, lembra-te de que o obstáculo está simplesmente instando contigo para que recomeces a própria tarefa, outra vez.

Livro: Neste Instante
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

Paulo Pargana

Paulo Pargana, trabalhador do CEPC, desencarnou no dia 24 de Janeiro de 2012.
Na sua actividade como espírita, foi coordenador do DIJ, passista, colaborador em reuniões mediúnicas, frequentador de grupos de estudo, etc...

Deixamos aqui a nossa singela homenagem ao nosso querido Paulo, pela sua postura de Homem digno, pela sua verticalidade e integridade, das muitas lições de humildade que recebemos ao longo de mais de 10 anos de convivência, pela sua grandeza de alma, pela forma humana e genuína do seu ser, pela luz que deixou impregnada no coração de tantos companheiros e amigos, pela disciplina a que se impôs na tarefa doutrinária no seu compromisso intimo para com o Espiritismo, sem nunca desfalecer, animando a tudo e a todos; pela preocupação constante em torno das tarefas abraçadas na casa espírita e o seu bom andamento; por demonstrar sempre o vivo desejo de vencermos juntos e trabalharmos de corações unidos em prol da divulgação de nossa amada doutrina. Gratos ao seu ser, com quem privilegiámos conviver durante anos, pela grandeza do seu coração por aqueles que anonimamente ajudava, ocultamente, colocando em prática os ensinamentos de nosso Senhor Jesus; pelas alegrias que distribuía e pelos abraços calorosos e sinceros que transmitia de sua alma sensível e amiga, por todas as mais profundas razões que vão muito além das nossas singelas e diminutas palavras aqui transmitidas, e por todo o carinho que sempre recebemos do Homem humilde e sereno, manso e pacifico, pela sua autenticidade e conduta de todos os dias, pelo seu exemplo e sobretudo pela dimensão do seu bondoso coração, aqui preiteamos a nossa mais sincera e sentida homenagem de agradecimento, de todos os amigos do CEPC, a esse ser maravilhoso na vida de todos nós, rogando a Jesus que o envolva e ampare em Seu manto de amor para que todos os predicados do seu coração possam reverter em favor de sua paz e felicidade, agora, no país da luz.

Para o nosso querido Paulo Pargana Amigo o nosso abraço multiplicado por todos os corações que te amam e a certeza de que com a benção do Alto, nos reencontraremos logo mais.
Os Amigos do CEPC

Francisco Rebouças

Seminário sobre "Trabalho, Estudo e Disciplina" em Atlanta-EUA



Caros Amigos,
A Comunidade Espirita Cristã de Atlanta tem o prazer de convidá-lo(a) a participar do Seminário sobre "Trabalho, Estudo e Disciplina" proferida pelo Palestrante Joao Plascak

Módulos: O Trabalho na Casa Espírita--Postura do Trabalhado--Caridade-- Por que Ir a Casa Espirita?-- Por que Estudar?-- Disciplina.
DIA: 29 de Janeiro
HORÁRIO: 13:00 as 16:00
LOCAL: C.E.C.A
João Pascak, professor universitário e trabalhador do Grupo de Fraternidade Albino Teixeira, Belo Horizonte, MG, e voluntário em várias tarefas incluindo Campanha do Quilo, Volante Fraterno (ditribuição de alimentos e agasalhos a moradores de rua) bem como apresentação de estudos espíritas, palestras e atendimento fraterno.

Nas suas periódicas visitas a Athens, GA, João também tem contribuido na apresentação de palestras em inglês e português no C.E.C.A.

Comunidade Espirita Cristã de Atlanta - http://www.atlantaespirita.org/  

Francisco Rebouças

quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

SEJA humilde


SEJA humilde.

A vaidade é o pior dos defeitos, porque engana a nós mesmos.

Por mais que seja sábio, há sempre alguém mais sábio que você.

Por mais forte que seja, haverá alguém mais forte.

Portanto seja humilde.

Envaidecer-se de quê?

A vaidade nos faz perder o sentido das proporções, e acabamos caindo no ridículo, porque nos enganamos a nós mesmos.

Livro: Minutos de Sabedoria - 179
Carlos Torres Pastorino
 
Francisco Rebouças

Desencarnação de Paulo Pargana - Lisboa, Portugal

Desencarnação do trabalhador espírita Paulo ParganaLisboa, Portugal

Meus Queridos Amigos, Informamos que o nosso querido amigo Paulo Pargana desencarnou.O corpo será velado hoje, dia 25 de Janeiro, na Igreja Nova da Cova da Piedade (Concelho de Almada)Nome da Igreja : Igreja Nossa Senhora de Fátima. (que fica Paralela à Av. 23 de Julho) que vai da Cova da Piedade para o Laranjeiro. O funeral está marcado para amanhã dia 26 de Janeiro (Quinta- feira) com Missa às 13 horas. Às 13.30h o corpo sai da Igreja e vai para o cemitério do Feijó onde será cremado às 14 horas. Que as bençãos do mestre Jesus o envolvam em forma de luz e vitalidade, de coragem e animo em sua nova etapa.Confiemos na Providência Divina e unamos os nossos corações em forma de prece em favor do nosso Paulo Pargana Amigo!Que o vejamos sempre cheio de luz tal como ele verdadeiramente é! "Amizade só faz sentido se traz o céu para mais perto da gente, e se inaugura aqui mesmo o seu começo."Chico Xavier Muita Luz para o coração do nosso querido Paulo,
Muito Obrigado
Antero Ricardo  

Querida Família, informamos com pesar que na noite de 2ª feira, nosso Paulo sofreu dois AVC, foi operado na 3ª feira,  e os últimos dados médicos indicam morte clínica.  Se ele tivesse hipótese de sobreviver, seria no estado vegetativo.  Estamos chocados com a perda (física) do nosso querido e dedicado irmão, no entanto, confiemos na Providência Divina, que é Sábia, Amorosa e Justa. Ele estará no outro plano a acompanhar e auxiliar-nos no trabalho da evangelização espírita de nossas crianças e jovens.   Paulo era um homem terno, calmo, humilde e de fé inabalável. Diplomata da paz, da concórdia e da união. Elevemos nossos pensamentos ao Mestre Querido e peçamos que  ilumine e fortaleça o nosso Paulo, do outro lado da vida, para que futuramente, restabelecido, possa continuar o seu trabalho connosco. 
Estejamos serenos e confiantes com a paz do Mestre Jesus! 
A Equipa do DIJ - CEPC

Matéria enviada por e-mail: Nuno Emanuel. 

Francisco Rebouças

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Raul Teixeira

Esclarecimentos da Sociedade Espírita Fraternidade - SEF
A Diretoria da SEF enfatiza que tem limitado as notícias sobre a evolução do tratamento do médium Raul Teixeira ao seu site, por considerar a forma mais adequada no momento, buscando evitar, assim, a veiculação de notícias que não correspondem a realidade.
Agradecemos, comovidos, as ligações telefônicas e os e-mails que chegam, diariamente, do Brasil e do exterior, com manifestações de carinho e apreço pelo valoroso amigo, rogando as devidas desculpas por não conseguirmos responder a todos.
Diretoria da Sociedade Espírita Fraternidade
25/01/2012 – 11h
Raul prossegue com seu tratamento na cidade de São Paulo, sendo atendido por profissionais de alto nível. O ritmo dos exercícios continua intenso e melhorias graduais vão sendo notadas.
Fraternalmente
Diretoria da SEF
http://www.sef.org.br/


Francisco Rebouças

A PRIMEIRA PEDRA

Emmanuel

Há, sim, muitos companheiros errados.

Ninguém nega.

Esse, que te protegia a confiança, desabou, à maneira de tronco pesado, sobre a plantação, ainda frágil, de tua fé.

O outro, que te parecia invulnerável no desassombro, acovardou-se e fugiu.

Conheceste os que pregavam generosidade, agarrando-se à avareza, e notaste os que falavam em virtude, a tombarem no vício.

Situavas a fonte do consolo em vários amigos, que acabaram no desespero e recolhias orientações de outros tantos, que se afundaram na corrente das sombras, quais barcos a matroca.

Em muitos casos, trocaste entusiasmo por desalento e admiração por repugnância.

Diante de semelhantes problemas, é natural te sintas entre a mágoa e a revolta.

No entanto, entra no santuário de ti mesmo procurando compreender a nossa obrigação de auxiliar e servir, e reflete nas exigências de evolução.

Coloca-te no lugar da criatura em dificuldade e enumera quantas vezes tens sido providencialmente auxiliado, para não caíres em tentação.

Medita nas horas em que os pensamentos infelizes te dominam a alma; nos momentos em que tropeças e cais; nas ocasiões em que te enganas e sofres; nos instantes em que lastimas as faltas que não desejarias cometer; e se te sentes longe da possibilidade de errar e integralmente livre de toda culpa, poderás, então, ouvir, de novo, a lição de Jesus e atirar a primeira pedra.
 
Livro: Canais da Vida
Chico Xavier/Emmanuel
 
Francisco Rebouças

Critério de Julgamento


Há uma tendência muito grande para o indivíduo supervalorizar ou desconsiderar as tarefas que executa.

Por processo de autoafirmação, um grande número de criaturas se crê a razão pela qual o Sol se movimenta nos espaços, superestimandose, em prosaico processo de engrandecimento pessoal.

Não se dão conta de que todos possuem critérios de avaliação e de julgamento, derrapando no ridículo que poderiam evitar.

Tornam-se, assim, desagradáveis no trato e na convivência, evitados por uns e antipatizados por outros.

Da mesma forma, encontramos larga faixa de pessoas que se subestimam e não concedem o valor que merecem às suas realizações.

Crêem-se incapazes para qualquer atividade e supõem-se dispensáveis em toda parte.

Pessimistas, por índole, fazem-se desestimulantes e arredios, caindo em frustrações desnecessárias.

Dá o valor real aos teus atos.

Se poderias fazer melhor o que te parece imperfeito, logra-o da próxima vez.

Se consideras insignificante o teu feito, menor seria sem ele.

Se outros realizam com mais eficiência qualquer coisa, exercita-te e chegarás à mesma posição dele.

Todas as ações positivas são importantes no contexto geral da vida.

Até mesmo o erro tem o sentido de ensinar como se não deve fazer o que ora resulta prejudicial.

Esforça-te um pouco mais, quando estiveres produzindo algo, e, mediante o teu critério de julgamento, valoriza sem excesso nem depreciamento o que faças, pensando na finalidade para que se destina.

Livro: Episódios Diários
Divaldo Franco/Joanna de Ângelis
 
Francisco Rebouças

Lindos Casos de Chico Xavier

ORAÇÃO DA FILHA DE DEUS

Nelma era uma sobrinha do Chico, a qual desencarnou em Belo Horizonte, em junho de 1944.

Dias antes de partir, a doente, jovem recém-casada, de vinte anos, pediu a Emmanuel lhe desse uma oração para ir repetindo-a, de memória.

Sabia-se no fim do corpo e desejava uma oração que lhe desse forças para a grande viagem.

E a prece veio.

Pelas mãos do Chico, o orientador espiritual escreveu a seguinte rogativa:

ORAÇÃO DA FILHA DE DEUS

Meu Deus, deponho aos teus pés

Meu vestido de noivado.

Meus prazeres do passado

E as rosas do meu Jardim...

Pois, agora, Pai Querido,

Somente vibra, em meu peito,

Teu Amor Santo e Perfeito,

Teu Amor puro e sem fim.

Ah! Meu Pai, guarda contigo

Meu cofre de arminho e ouro,

Onde eu guardava o tesouro

Que me deste ao coração.

Entrego-te as minhas horas,

Meus sonhos e meus castelos,

Meus anseios mais singelos,

Minhas capas de ilusão!...

Pai dos Céus, guarda a coroa

Das flores de laranjeira

Que eu tecia a vida inteira

Como pássaro a cantar!

Oh! Meu Senhor, como é doce

Partir os grilhões do mundo

E esperar-te o amor profundo

Nas bênçãos do Eterno Lar!...

Em troca, meu Pai, concede,

Agora que me levanto,

Que a lã do Cordeiro Santo

Me agasalhe o coração!

Que eu calce a sandália pobre

Para a grande caminhada,

Que me conduz à Morada

Da Paz e da Redenção!

Livro: Lindos Casos de Chico Xavier
Ramiro Gama
 
Francisco Rebouças

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Jesus para o homem


“E achado em forma como homem, humilhou-se a si mesmo, sendo obediente até à morte, e morte de cruz.” – Paulo. (Filipenses, 2:8.)

O Mestre desceu para servir,

Do esplendor à escuridão...

Da alvorada eterna à noite plena...

Das estrelas à manjedoura...

Do infinito à limitação...

Da glória à carpintaria...

Da grandeza à abnegação...

Da divindade dos anjos à miséria dos homens...

Da companhia de gênios sublimes à convivência dos pecado-res...

De governador do mundo a servo de todos...

De credor magnânimo a escravo...

De benfeitor a perseguido...

De salvador a desamparado...

De emissário do amor a vítima do ódio...

De redentor dos séculos a prisioneiro das sombras...

De celeste pastor a ovelha oprimida...

De poderoso trono à cruz do martírio...

Do verbo santificante ao angustiado silêncio...

De advogado das criaturas a réu sem defesa...

Dos braços dos amigos ao contacto de ladrões...

De doador da vida eterna a sentenciado no vale da morte...

Humilhou-se e apagou-se para que o homem se eleve e brilhe para sempre!

Oh! Senhor, que não fizeste por nós, a fim de aprendermos o caminho da Gloriosa Ressurreição no Reino?

Livro: PãoNosso
Chico Xavier/Emmanuel

Francisco Rebouças

domingo, 22 de janeiro de 2012

Conferência Espírita em Caldas da Rainha

O FILME DOS ESPÍRITOS
Na sexta-feira, dia 27 de Janeiro de 2012, pelas 21H00, vai decorrer uma conferência espírita subordinada ao tema "O FILME DOS ESPÍRITOS".

Vai ser exibido este filme brasileiro e após o mesmo será efectuado pequeno debate.

O filme dos Espíritos conta o impacto que O Livro dos Espiritos (obra basilar da doutrina espírita) tem na vida do personagem principal, que perde a mulher, o emprego, vive completamente abalado e o suicidio parece a melhor solução.

Esta palestra terá lugar na sede do Centro de Cultura Espírita, no Bairro das Morenas, em Caldas da Rainha, na Rua Francisco Ramos, nº 34, r/c.
As entradas são livres e gratuitas.
RESUMO - AMOR, CASAMENTO E FAMÍLIA
Nos tempos que correm, estes conceitos foram perdendo valor, na medida em que se foi conquistando "liberdade" que rapidamente foi confundida com libertinagem.

O homem sedento de liberdade, rapidamente escorregou na casca da banana dos apelos fáceis do sexo desenfreado, do casa e descasa, e da ruptura familiar (célula mãe da sociedade), pensando assim "livremente" ser mais feliz, esquecendo-se de que a liberdade é algo mais que isso, é um sentimento interior que o faz sentir-se bem e em paz com a sua consciência, derivado da consciencialização da sua função na sociedade, na família e em que consiste o Amor.

A Doutrina Espírita vem esclarecer-nos que estes conceitos - Amor, Casamento e Família - são algo de muito sério e determinantes para o bem-estar de todos, e assim, tendo uma noção da vida mais abrangente, mais holísitica, o homem analisa estes conceitos por outra perspectiva, a repercurtir-se numa vida social, familiar e pessoal, mais equeilibrada, saudável mental e fisicamente, na certeza da imortalidade, da lei de caus e efeito, bem como de que a felicidade do ser humano não depende de factores externos mas essencialemnte de como nós, seres humanos, analisamos e interpretamos esses mesmos factores externos.

Francisco Rebouças

TEMPO E NÓS

Você diz que não tem dinheiro para socorrer aos necessitados, mas dispõe de tempo para auxiliar de algum modo.

Você afirma que não pode escrever longa carta ao amigo que lhe pede conforto, mas dispõe de tempo para fazer um bilhete.

Você diz que não possui elementos para clarear o caminho dos que jazem no erro, mas dispõe de tempo a fim de articular algumas palavras, a benefício dos que se demoram na ignorância.

Você afirma que lhe falta competência, diante das tribunas edificantes, mas dispõe de tempo para essa ou aquela frase de esperança e consolo.

Você diz que não detém qualquer dom mediúnico que lhe garanta as atividades na sementeira do bem, mas dispõe de tempo, a fim de colaborar na assistência aos irmãos em obstáculos muitos maiores do que os nossos.

Você afirma que não retém bastante saúde para alentar essa ou aquela tarefa no bem aos outros, mas dispõe de tempo que lhe faculte ofertar migalha de gentileza no amparo aos semelhantes.

Você diz que caiu moralmente e não mais pode estender a luz da fé, mas dispõe de tempo para levantar e seguir adiante.

Você afirma que o companheiro é difícil de suportar, mas dispõe de tempo para renovar-lhe a maneira de ser, através dos seus próprios exemplos.

Você diz que a dificuldade é insuperável, mas dispõe de tempo a fim de contorná-la, atingindo a realização do melhor.

Você afirma que a sua felicidade acabou e estira-se na estrada, como se a sua provação fosse mal sem remédio...

Meu amigo observe o tempo, pense no tempo, aceite o tempo e agradeça ao tempo, de vez que o tempo recomeça a cada dia e todos nós, com a Bênção de Deus, tudo podemos recomeçar.

Livro: Apostilas da Vida
Chico Xavier/André Luiz

Francisco Rebouças

CARTA AOS CRENTES NOVOS

Casemiro Cunha

Amigo, chegas agora,
Do mundo de sombra e dor,
Para o banquete sublime
De luz do Consolador.


Já sei que sentes o fogo
Da crença e da devoção,
Desejando desdobrar
O esforço de salvação.


Vibra na paz de tua alma
O desejo superior,
De espalhar em longos jorros
A fonte de teu amor.

Mas, ouve. Acalma a ansiedade,
Porque no mundo infeliz,
Cada qual tem sua chaga
Em vias de cicatriz.


Nesse número de enfermos,
Não te esqueças de contar
Os próprios irmãos do sangue
Que o céu te manda ajudar.


Todo esse fogo da fé
Não desperdices a esmo,
Busca aplicar seu calor
Na perfeição de ti mesmo.


Tão grande é o penoso esforço
Da última redenção,
Que não basta uma só vida
Pela própria conversão.


Acham muitos que a doutrina
Para ensinar ou vencer,
Precisa de certos homens
Do galarins do poder.


Mas, eu suponho o contrário.
Em seu anseio de luz,
O homem é que precisa
Da doutrina de Jesus.


Em se tratando de crenças,
Nunca venhas a olvidar
Que o Sol nunca precisou
Dos homens para brilhar.


Fala pouco. Pensa muito.
Sobretudo, faze o bem.
A palavra sem a ação
Não esclarece a ninguém.


Não guardes muita ansiedade
Se o Evangelho te conduz.
Lembra que dura há milênios
A esperança de Jesus.

Livro: Cartas do Evangelho
Chico Xavier/Casemiro Cunha

Francisco Rebouas

sábado, 21 de janeiro de 2012

Chico Xavier e a Doutrina Espírita

Graças ao seu devotamento e sua fidelidade aos princípios espíritas, contidos em sua respeitável e confiável obra, o extraordinário médium mineiro foi um dos grandes responsáveis pela solidificação da doutrina espírita no Brasil e no mundo inteiro.

Ninguém melhor ilustrou a obra de Allan Kardec, o codificador da doutrina espírita, do que o saudoso Chico Xavier.

Quem quer que se disponha a estudar e analisar o espiritismo em nossos tempos não pode dispensar sob nenhum pretexto a notável obra do médium mineiro.

Não que Chico Xavier tenha vindo completar a obra de Kardec, e sim, por que ele veio ajudar a melhor compreensão dessa nova e gigantesca filosofia doutrinária, nas explicações contidas nos diversos livros psicografados pelo médium brasileiro, onde tudo está em consonância com o que o pedagogo francês já expusera.

Chico, nos trabalhos que elaborou e edificou, oferece a quem desejar se utilizar, um conjunto de obras que abordam em sua essência o grave tema; a continuidade da vida que segue para além da morte e as conseqüências desse viver nos dois planos da vida, em que o indivíduo deveria se preocupar em adquirir e valorizar suas conquistas especialmente as morais, visto ter necessidade de viver de acordo com as Sábias e Divinas Leis de Deus, observando seus parâmetros harmoniosos se pretende crescer em valores espirituais.

Suas obras altamente instrutivas, mostram-nos de maneira clara e simples as influências que os espíritos exercem em nossas vidas, interferindo em todos os momentos do nosso dia-a-dia, e esclarecem diversas situações lançando novas luzes de compreensão sobre os estados mentais de indivíduos que considerados por todos como loucos, podem estar simplesmente sofrendo de interferências espirituais que, uma vez afastadas, proporcionam a esses pacientes retornarem ao equilíbrio mental de uma pessoa considerada como normal perante nossa sociedade.

Confirmam a promessa de Jesus, de nos enviar outro consolador que, enfim, chegou através do Espiritismo Codificado por Kardec e seguido à risca por Chico, explicando o antes inexplicável e acabando de uma vez por todas com a idéia errada do maravilhoso, do sobrenatural, tirando o véu que escondia a verdadeira explicação dos fenômenos não compreendidos pela maioria esmagadora das criaturas humanas, mostrando que Deus é infinitamente justo e bom, e sendo assim, vivemos exatamente as conseqüências de nossos atos, tendo sempre a oportunidade de melhorar, refazer nossas vidas, se desejarmos, a partir de agora.

Dentre os mais de 412 livros publicados pelo médium mineiro, a série André Luiz, se destaca trazendo-nos ensinamentos valiosos do mundo espiritual, para nosso aprimoramento nas tarefas da mediunidade onde aprendemos a interpretar o trabalho prático que o espiritismo nos faculta para o nosso aprimoramento e para o socorro aos necessitados dos dois planos da vida do espírito imortal; contendo inúmeros exemplos claros da vida do espírito desencarnado, com explicações de inestimável valor, de forma a nos orientar para a maneira mais adequada de usufruir as beneces da mediunidade em favor da criatura necessitada, narrando variadas situações de espíritos em estado de dificuldade e sofrimento, mostrando-nos situações que são comuns no plano espiritual, para que estudemos com afinco a fim de que possamos por nossa vez, servir de instrumento útil aos benfeitores da Seara do Mestre no trabalho do bem.

As obras de André Luiz, trazidas a lume através desse abnegado servidor do Consolador Prometido, contêm ensinamentos revolucionários para a assistência social, hoje empregada nas várias instituições espíritas constituídas a partir das idéias expostas por Chico. Em seus livros, o autor chama a atenção para a interdependência entre os estados, mental e físico do ser humano e o ambiente ao seu redor.

Através das instruções trazidas ao nosso conhecimento pelo trabalho inigualável de estudo e pesquisa realizado no plano espiritual por André Luiz, as atividades desenvolvidas nas casas e instituições espíritas, tomaram um novo rumo, visando incentivar a reforma interior da pessoa e, a partir de seu reajuste, transformá-la de assistido em assistente, num trabalho cujas fronteiras são cada dia mais ampliadas.

São esses mesmos conceitos que devemos aplicar nos trabalhos levados a efeito nas penitenciárias, nas casas de saúde dedicadas a problemas mentais, nos centros de atendimento a drogados e nos hospitais especializados em distúrbios da mente, visando utilizar também os recursos do tratamento espiritual, preces, passes, água fluidificada etc., como forma eficiente e eficaz na melhora ou mesmo até na cura do paciente.

É, porém, no âmbito científico onde o trabalho de Chico revela maior pioneirismo, pois muitas das proposições descritas por André Luiz encaixam-se em modernas teorias da biologia e da física, enquanto certas idéias sobre a matéria, o espaço e o tempo ainda escapam à compreensão integral dos especialistas como por exemplo, na obras Evolução em Dois Mundos e Mecanismos da Mediunidade, onde encontramos diversos aspectos, dos mais importantes em termos de conhecimento e, que ainda estamos distantes da verdadeira compreensão de todos os seus fundamentos.

Mas, em toda a série, desfrutamos de um vasto e confiável material de pesquisa e estudo sério para quantos se dispuserem de boa vontade a aprender a servir e trabalhar, pois nela encontraremos, tantos outros temas e conceitos como o do universo holográfico (cada elemento contém em si mesmo as informações do todo), o da divisibilidade das partículas atômicas e o da origem luminosa da matéria, etc.

Não foi por outro motivo que no Brasil, a obra de Allan Kardec, maior rumo tomou, espalhando em todo o seu território as sementes dessa nova doutrina que germinou e hoje graças ao adubo fornecido pela mediunidade de Chico, com sua dedicação, dignidade e amor por seus semelhantes, fez com que nosso Brasil se tornasse a pátria do Evangelho.

Que nós agora sem sua presença física, mas de posse desse tesouro de valor inestimável, que ele nos deixou, possamos atender a um pedido seu feito a todos nós espíritas de verdade, para que defendêssemos o Espiritismo com todas as nossas forças e possibilidades, não com uso da força, ou de argumentos e palavras rebuscadas pronunciadas da boca para fora, tentando nos fazer passar por conhecedores da doutrina, mas sim, nosso exemplo de bom cristão, que já entendeu que o reino de Deus não se faz de aparências exteriores, e sim, com nosso procedimento que justifique nossa condição de Espíritas verdadeiros.

Que Deus nos ajude a manter os corações alegres e unidos hoje e sempre no firme propósito de amar e servir cada vez mais e melhor.

Francisco Rebouças

sexta-feira, 20 de janeiro de 2012

A LUTA CONTRA O MAL


De todas as ocorrências da tarefa apostólica, os encontros do Mestre com os endemoninhados constituíam os fatos que mais impressionavam os discípulos.

A palavra “diabo” era então compreendida na sua justa acepção. Segundo o sentido exato da expressão, era ele o adversário do bem, simbolizando o termo, dessa forma, todos os maus sentimentos que dificultavam o acesso das almas à aceitação da Boa Nova e todos os homens de vida perversa, que contrariavam os propósitos da existência pura, que deveriam caracterizar as atividades dos adeptos do Evangelho.

Dentre os companheiros do Messias, Tadeu era o que mais se deixava impressionar por aquelas cenas dolorosas. Aguçavam-lhe, sobremaneira, a curiosidade de homem os gritos desesperados dos espíritos malfazejos, que se afastavam de suas vitimas sob a amorosa determinação do Mestre Divino.

Quando os pobres obsidiados deixavam escapar um suspiro de alívio, Tadeu volvia os olhos para Jesus, maravilhado de seus feitos.

Certo dia em que o Senhor se retirara, com Tiago e João, para os lados de Cesaréia de Filipe, uma pobre

demente lhe foi trazida, a fim de que ele, Tadeu, anulasse a atuação dos Espíritos perturbadores que a subjugavam. Entretanto, apesar de todos os esforços de sua boa-vontade, Tadeu não conseguiu modificar a situação. Somente no dia imediato, ao anoitecer, na presença confortadora do Messias, foi possível à infeliz dementada recuperar o senso de si mesma.

Observando o fato, Tadeu caiu em sério e profundo cismar. Por que razão o Mestre não lhes transmitia, automaticamente, o poder de expulsar os demônios malfazejos, para que pudessem dominar os adversários da causa divina? Se era tão fácil a Jesus a cura integral dos endemoninhados, por que motivo não provocava ele de vez a aproximação geral de todos os inimigos da luz, a fim de que, pela sua autoridade, fossem definitivamente convertidos ao reino de Deus?

Com o cérebro torturado por graves cogitações e sonhando possibilidades maravilhosas para que cessassem todos os combates entre os ensinamentos do Evangelho e os seus inimigos, o discípulo inquieto procurou avistar-se particularmente com o Senhor, de modo a expor-lhe com humildade suas idéias íntimas.

Numa noite tranqüila, depois de lhe escutar as ponderações, perguntou-lhe Jesus, em tom austero:

Tadeu, qual o principal objetivo das atividades de tua vida?

Como se recebesse uma centelha de inspiração superior, respondeu o discípulo com sinceridade:

Mestre, estou procurando realizar o reino de Deus no coração.

Se procuras semelhante realidade, por que a reclamas no adversário em primeiro lugar? Seria justo esqueceres as tuas próprias necessidades nesse sentido?

Se buscamos atingir o infinito da sabedoria e do amor em Nosso Pai, indispensável se faz reconheçamos que todos somos irmãos no mesmo caminho!...

Senhor, os espíritos do mal são também nossos irmãos? inquiriu, admirado, o apóstolo.

Toda a criação é de Deus. Os que vestem a túnica do mal envergarão um dia a da redenção pelo bem. Acaso, poderias duvidar disso? O discípulo do Evangelho não combate propriamente o seu irmão, como Deus nunca entra em luta com seus filhos; aquele apenas combate toda manifestação de ignorância, como o Pai que trabalha incessantemente pela vitória do seu amor, junto da humanidade inteira.

Mas, não seria justo ajuntou o discípulo, com certa convicção convocarmos todos os gênios malfazejos para que se convertessem à verdade dos céus?

O Mestre, sem se surpreender com essa observação, disse:

Por que motivo não procede Deus assim?... Porventura, teríamos nós uma substância de amor mais sublime e mais forte que a do seu coração paternal?

Tadeu, jamais olvidemos o bom combate. Se alguém te convoca ao labor ingrato da má semente, não desdenhes a boa luta pela vitória do bem, encarando qualquer posição difícil como ensejo sagrado para revelares a tua fidelidade a Deus. Abraça sempre o teu irmão. Se o adversário do reino te provoca ao esclarecimento de toda a verdade, não desprezes a hora de trabalhar pela vitória da luz; mas segue o teu caminho no mundo atento aos teus próprios deveres, pois não nos consta que Deus abandonasse as suas atividades divinas para impor a renovação moral dos filhos ingratos, que se rebelaram na sua casa. Se o mundo parece povoar-se de sombras, é preciso reconhecer que as leis de Deus são sempre as mesmas, em todas as latitudes da vida.

É indispensável meditar na lição de Nosso Pai e não estacionar a meio do caminho que percorremos. Os inimigos do reino se empenham em batalhas sangrentas? Não olvides o teu próprio trabalho. Padecem no inferno das ambições desmedidas? Caminha para Deus. Lançam a perseguição contra a verdade? Tens contigo a verdade divina que o mundo não te poderá roubar, nunca. Os grandes patrimônios da vida não pertencem às forças da Terra, mas às do Céu. O homem, que dominasse o mundo inteiro com a sua força, teria de quebrar a sua espada sangrenta, ante os direitos inflexíveis da morte. E, além desta vida, ninguém te perguntará pelas obrigações que tocam a Deus, mas, unicamente, pelo mundo interior que te pertence a ti mesmo, sob as vistas amoráveis de Nosso Pai.

Que diríamos de um rei justo e sábio que perguntasse a um só de seus súditos pela justiça e pela sabedoria do reino inteiro? Entretanto, é natural que o súdito seja inquirido acerca dos trabalhos que lhe foram confiados, no plano geral, sendo também justo se lhe pergunte pelo que foi feito de seus pais, de sua companheira, de seus filhos e irmãos. Andas assim tão esquecido desses problemas fáceis e singelos? Aceita a luta, sempre que fores julgado digno dela e não te esqueças, em todas as circunstâncias, de que construir é sempre melhor.

Tadeu contemplou o Mestre, tomado de profunda admiração. Seus esclarecimentos lhe caíam no espírito como gotas imensas de uma nova luz.

Senhor disse ele —, vossos raciocínios me iluminam o coração; mas, terei errado externando meus sentimentos de piedade pelos espíritos malfazejos? Não devemos, então, convocá-los ao bom caminho?

Toda intenção excelente redargüiu Jesus será levada em justa conta no céu, mas precisamos compreender que não se deve tentar a Deus. Tenho aceitado a luta como o Pai ma envia e tenho esclarecido que a cada dia basta o seu trabalho. Nunca reuni o colégio dos meus companheiros para provocar as manifestações dos que se comprazem na treva; reuni-os, em todas as circunstâncias e oportunidades, suplicando para o nosso esforço a inspiração sagrada do Todo-Poderoso. O adversário é sempre um necessitado que comparece ao banquete das nossas alegrias e, por isso, embora não o tenha convocado, convidando somente os aflitos, os simples e os de boa-vontade, nunca lhe fechei as portas do coração, encarando a sua vinda como uma oportunidade de trabalho, de que Deus nos julga dignos.

O apóstolo humilde sorriu, saciado em sua fome de conhecimento, porém acrescentou, preocupado com a impossibilidade em que se via de atender eficazmente à vítima que o procurara:

Senhor, vossas palavras são sempre sábias; entretanto, de que necessitarei para afastar as entidades da sombra, quando o seu império se estabeleça nas almas?!...

Voltamos, assim, ao início das nossas explicações retrucou Jesus —, pois, para isso, necessitas da edificação do reino no âmago do teu espírito, sendo este o objetivo de tua vida. Só a luz do amor divino é bastante forte para converter uma alma à verdade. Já viste algum contendor da Terra convencer-se sinceramente tão-só pela força das palavras do mundo? As dissertações filosóficas não constituem toda a realização. Elas podem ser um recurso fácil da indiferença ou uma túnica brilhante, acobertando penosas necessidades. O reino de Deus, porém, é a edificação divina da luz. E a luz ilumina, dispensando os longos discursos. Capacita-te de que ninguém pode dar a outrem aquilo que ainda não possua no coração. Vai! Trabalha sem cessar pela tua grande vitória. Zela por ti e ama a teu próximo, sem olvidares que Deus cuida de todos.

Tadeu guardou os esclarecimentos de Jesus, para retirar de sua substância o mais elevado proveito no futuro.

No dia seguinte, desejando destacar, perante a comunidade dos seus seguidores, a necessidade de cada qual se atirar ao esforço silencioso pela sua própria edificação evangélica, o Mestre esclareceu aos seus apóstulos singelos, como se encontra dentro da narrativa de Lucas: “Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos, procurando, e não o achando diz:

Voltarei para a casa donde saí; e, ao chegar, acha-a varrida e adornada. Depois, vai e leva mais sete Espíritos piores do que ele, que ali entram e habitam; e o último estado daquele homem fica sendo pior do que o primeiro.”

Então, todos os ouvintes das pregações do lago compreenderam que não bastava ensinar o caminho da verdade e do bem aos Espíritos perturbados e malfazejos; que indispensável era edificasse cada um a fortaleza luminosa e sagrada do reino de Deus, dentro de si mesmo.
 
Livro: Boa Nova
Chico Xavier/Humberto de Campos
 
Francisco Rebouças

Brasil coração do mundo...

https://youtu.be/_a9tpJnGcbw

Homenagem a Chico Xavier

Haroldo Dias Dutra - As cartas de Paulo

Haroldo Dutra - Jesus o Médico da Almas

https://youtu.be/Uk7OUvyGCZU



Divaldo Franco

https://youtu.be/OVbstbRFs9M

Entrevista sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis...

Reencarnação é uma realidade

Palestra O trabalho no Bem - Cristiane Parmiter

Palestra: As Leis Divinas e nós - Cristiane Parmiter

Palestra: Benevolência - Cristiane Parmiter

Palestra: Jesus e o Mundo - Cristiane Parmiter

Palestra: A Dinâmica do Perdão - Cristiane Parmiter

Palestra: Perante Jesus - Cristiane Parmiter

Palestra AVAREZA - Cristiane Parmiter

Palestra Obediência Construtiva - Cristiane Parmiter

Palestra Tribulações - Cristiane Parmiter

Palestra Conquistando a Fé - Cristiane Parmiter

Palestra Humildade e Jesus - Cristiane Parmiiter

Palestra Renúncia - Cristiane Parmiter

Rádios Brasil

Simplesmente Espetacular!!!

Professora Amanda Gurgel

Andrea Bocelli & Sarah Brightman - Time To Say Goodbye

De Kardec aos dias de hoje

Madre Teresa

As Mães de Chico Xavier

Reencarnação - Menino Piloto

http://www.youtube.com/embed/cQ2ZqUCKDow" frameborder="0" allowfullscreen>

Muitas Vidas

Espiritismo: família de Andrea Maltarolli mantém contato com a autora - Mais Você - GLOBO

Divaldo Franco

ESPIRITISMO - CHICO XAVIER - REPORTAGEM DO FANTASTICO - OS SEGREDOS DE CHICO

Entrevista com Divaldo Franco

Sobre Emmanuel, Joanna de Ângelis, e muito mais, confira. 1ª Parte 2ª Parte

Oração de Gratidão - Divaldo Franco

Chico Xavier

Chico Xavier no Fantástico

Chico Xavier (2010) trailer oficial

Página de Mensagens

Nesta página estarei lançando variadas páginas de conteúdo edificante para nosso aprendizado.

Francisco Rebouças.

1-ANTE A LIÇÃO

"Considera o que te digo, porque o Senhor te dará entendimento em tudo".- Paulo. II TIMÓTEO. 2:7.

Ante a exposição da verdade, não te esquives à meditação sobre as luzes que recebes.

Quem fita o céu, de relance, sem contemplá-lo, não enxerga as
estrelas; e quem ouve uma sinfonia, sem abrir-lhe a acústica da alma, não lhe percebe as notas divinas.

Debalde escutarás a palavra inspirada de pregadores ardentes, se não descerrares o coração para que o teu sentimento mergulhe na claridade bendita daquela.

Inúmeros seguidores do Evangelho se queixam da incapacidade de retenção dos ensinos da Boa Nova, afirmando-se ineptos à frente das novas revelações, e isto porque não dispensam maior trato à lição ouvida, demorando-se longo tempo na província da distração e da leviandade.

Quando a câmara permanece sombria, somos nós quem desata o ferrolho à janela para que o sol nos visite.

Dediquemos algum esforço à graça da lição e a lição nos responderá com as suas graças.

O apóstolo dos gentios é claro na observação. "Considera o que te digo, porque, então, o Senhor te dará entendimento em tudo."

Considerar significa examinar, atender, refletir e apreciar.

Estejamos, pois, convencidos de que, prestando atenção aos
apontamentos do Código da Vida Eterna, o Senhor, em retribuição à nossa boa-vontade, dar-nos-á entendimento em tudo.

Livro: Fonte Viva
Chico Xavier/Emmanuel

NO CAMPO FÍSICO

"Semeia-se corpo animal, ressuscitará corpo espiritual." - Paulo. (I CORÍNTIOS, 15:44.)

Ninguém menospreze a expressão animal da vida humana, a pretexto de preservar-se na santidade.

A imersão da mente nos fluidos terrestres é uma oportunidade de sublimação que o espírito operoso e desperto transforma em estruturação de valores eternos.

A sementeira comum é símbolo perfeito.

O gérmen lançado à cova escura sofre a ação dos detritos da terra, afronta a lama, o frio, a resistência do chão, mas em breve se converte em verdura e utilidade na folhagem, em perfume e cor nas flores e em alimento e riqueza nos frutos.

Compreendamos, pois, que a semente não estacionou. Rompeu todos os obstáculos e, sobretudo, obedeceu à influência da luz que a orientava para cima, na direção do Sol.

A cova do corpo é também preciosa para a lavoura espiritual, quando nos submetemos à lei que nos induz para o Alto.

Toda criatura provisoriamente algemada à matéria pode aproveitar o tempo na criação de espiritualidade divina.

O apóstolo, todavia, é muito claro quando emprega o termo "semeia-se". Quem nada planta, quem não trabalha na elevação da própria vida, coagula a atividade mental e rola no tempo à maneira do seixo que avança quase inalterável, a golpes inesperados da natureza.

Quem cultiva espinhos, naturalmente alcançará espinheiros.

Mas, o coração prevenido que semeia o bem e a luz, no solo de si mesmo, espere, feliz, a colheita da glória espiritual.

E N T R E I R M Ã O S
Olympia Belém (Espírito)[1]

Estes são tempos desafiadores para todos os que buscam um mundo melhor, onde reine o amor, onde pontifique a fraternidade, onde possam florir os mais formosos sentimentos nos corações.
Anelamos por dias em que a esperança, há tanto tempo acariciada, possa converter-se em colheita de progressos e de paz.
Sonhamos com esse alvorecer de uma nova era em que o Espiritismo, transformado em religião do povo, apresentando Jesus às multidões, descrucificado e vivo, possa modificar as almas, para que assumam seu pujante papel de filhas de Deus no seio do mundo.
Entrementes, não podemos supor que esses ansiados dias estejam tão próximos, quando verificamos que há, ainda, tanta confusão nos relacionamentos, tanta ignorância nos entendimentos, tanta indiferença e ansiedade nos indivíduos, como se vendavais, tufões, tormentas variadas teimassem em sacudir o íntimo das criaturas, fazendo-as infelizes.
A fim de que os ideais do Cristo Jesus alcancem a Terra, torna-se indispensável o esforço daqueles que, tendo ouvido o cântico doloroso do Calvário, disponham-se a converter suas vidas na madrugada luminosa do Tabor.
O mundo terreno, sob ameaças de guerras e sob os rufares da violência, em vários tons, tem urgência do Mestre de Nazaré, ainda que O ignore em sua marcha atordoada, eivada do materialismo que o fascina, que o domina e que o faz grandemente desfigurado, por faltar sentido positivo e digno no uso das coisas da própria matéria.
Na atualidade, porém, com as advertências da Doutrina dos Espíritos, com essa luculenta expressão da misericórdia de Deus para com Seus filhos terrenos, tudo se torna menos áspero, tudo se mostra mais coerente, oferecendo-nos a certeza de que, no planeta, tudo está de conformidade com a lei dos merecimentos, com as obras dos caminheiros, ora reencarnados, na estrada da suspirada libertação espiritual.
"A cada um segundo as suas obras" aparece como canto de justiça e esperança, na voz do Celeste Pastor.
Hoje, reunidos entre irmãos, unimo-nos aos Emissários destacados do movimento de disseminação da luz sobre as brumas terráqueas, e queremos conclamar os queridos companheiros, aqui congregados, a que não se permitam atormentar pelos trovões que se fazem ouvir sobre as cabeças humanas, ameaçadores, tampouco esfriar o bom ânimo, considerando que o Cristo vela sempre. Que não se deixem abater em razão de ainda não terem, porventura, alcançado as excelentes condições para o ministério espírita, certos de que o tempo é a magna oportunidade que nos concede o Senhor. Que ponham mãos à obra, confiantes e vibrantes, certos de que os verdadeiros amigos de Jesus caminham felizes, apesar das lutas e das lágrimas, típicas ocorrências das experiências, das expiações e das provas.
Marchemos devotados, oferecendo, na salva da nossa dedicação, o melhor que o Espiritismo nos ensina, o melhor do que nos apresenta para os que se perdem nas alamedas do medo, da desesperança e da ignorância a nossa volta.
Hoje, entre os amigos espíritas, encontramos maior ânimo para a superação dos nossos próprios limites, o que configurará, ao longo do tempo a superação dos limites do nosso honroso Movimento Espírita.
Sejamos pregadores ou médiuns, evangelizadores, escritores ou servidores da assistência social, não importa. Importa que nos engajemos, todos, nos labores do Codificador, plenificando-nos da grande honra de cooperar com os excelsos interesses do Insuperado Nazareno.
O tempo é hoje, queridos irmãos. O melhor é o agora, quando nos entrelaçamos para estudar, confraternizar e louvar a Jesus com os corações em clima festivo.
Certos de que o Espiritismo é roteiro de felicidade e bandeira de luz, que devemos içar bem alto sobre o dorso do planeta, abracemo-nos e cantemos, comovidos: Louvado seja Deus! Louvado seja Jesus!
Com extremado carinho e votos de crescente progres­so para todos, em suas lidas espiritistas, quero despedir-me sempre devotada e servidora pequenina.
Olympia Belém.

[1]
- Mensagem psicografada pelo médium J. Raul Teixeira no dia 03.09.95, no encerramento da X Confraternização Espírita do Estado do Rio de Janeiro.

O TEMPO

“Aquele que faz caso do dia, patrão Senhor o faz.” — Paulo. (ROMANOS, capítulo 14, versículo 6.)

A maioria dos homens não percebe ainda os valores infinitos do tempo.
Existem efetivamente os que abusam dessa concessão divina. Julgam que a riqueza dos benefícios lhes é devida por Deus.
Seria justo, entretanto, interrogá-los quanto ao motivo de semelhante presunção.
Constituindo a Criação Universal patrimônio comum, é razoável que todos gozem as possibilidades da vida; contudo, de modo geral, a criatura não medita na harmonia das circunstâncias que se ajustam na Terra, em favor de seu aperfeiçoamento espiritual.
É lógico que todo homem conte com o tempo, mas, se esse tempo estiver sem luz, sem equilíbrio, sem saúde, sem trabalho?
Não obstante a oportunidade da indagação, importa considerar que muito raros são aqueles que valorizam o dia, multiplicando-se em toda parte as fileiras dos que procuram aniquilá-lo de qualquer forma.
A velha expressão popular “matar o tempo” reflete a inconsciência vulgar, nesse sentido.
Nos mais obscuros recantos da Terra, há criaturas exterminando possibilidades sagradas. No entanto, um dia de paz, harmonia e iluminação, é muito importante para o concurso humano, na execução das leis divinas.
Os interesses imediatistas do mundo clamam que o “tempo é dinheiro”, para, em seguida, recomeçarem todas as obras incompletas na esteira das reencarnações... Os homens, por isso mesmo, fazem e desfazem, constroem e destroem, aprendem levianamente e recapitulam com dificuldade, na conquista da experiência.
Em quase todos os setores de evolução terrestre, vemos o abuso da oportunidade complicando os caminhos da vida; entretanto, desde muitos séculos, o apóstolo nos afirma que o tempo deve ser do Senhor.

Livro: Caminho Verdade e Vida.
Chico Xavier/Emmanuel.

NISTO CONHECEREMOS

"Nisto conhecemos o espírito da verdade e o espírito do erro." (I JOÃO, 4:6.)

Quando sabemos conservar a ligação com a Paz Divina, apesar de todas as perturbações humanas, perdoando quantas vezes forem necessárias ao companheiro que nos magoa; esquecendo o mal para construir o bem; amparando com sinceridade aos que nos aborrecem; cooperando espiritualmente, através da ação e da oração, a benefício dos que nos perseguem e caluniam; olvidando nossos desejos particulares para servirmos em favor de todos; guardando a fé no Supremo Poder como luz inapagável no coração; perseverando na bondade construtiva, embora mil golpes da maldade nos assediem; negando a nós mesmos para que a bênção divina resplandeça em torno de nossos passos; carregando nossas dificuldades como dádivas celestes; recebendo adversários por instrutores; bendizendo as lutas que nos aperfeiçoam a alma, à frente da Esfera Maior; convertendo a experiência terrena em celeiros de alegrias para a Eternidade; descortinando ensejos de servir em toda parte; compreendendo e auxiliando sempre, sem a preocupação de sermos entendidos e ajudados; amando os nossos semelhantes qual temos sido amados pelo Senhor, sem expectativa de recompensa; então, conheceremos o espírito da verdade em nós, iluminando-nos a estrada para a redenção divina.

DOUTRINAÇÕES

"Mas não vos alegreis porque se vos sujeitem os espíritos; alegrai-vos, antes, por estarem os vossos nomes escritos nos céus." — Jesus. (LUCAS, capítulo 10, versículo 20.)

Freqüentemente encontramos novos discípulos do Evangelho exultando de contentamento, porque os Espíritos perturbados se lhes sujeitam.

Narram, com alegria, os resultados de sessões empolgantes, nas quais doutrinaram, com êxito, entidades muita vez ignorantes e perversas.

Perdem-se muitos no emaranhado desses deslumbramentos e tocam a multiplicar os chamados "trabalhos práticos", sequiosos por orientar, em con-tactos mais diretos, os amigos inconscientes ou infelizes dos planos imediatos à esfera carnal.

Recomendou Jesus o remédio adequado a situações semelhantes, em que os aprendizes, quase sempre interessados em ensinar os outros, esquecem, pouco a pouco, de aprender em proveito próprio.

Que os doutrinadores sinceros se rejubilem, não por submeterem criaturas desencarnadas, em desespero, convictos de que em tais circunstâncias o bem é ministrado, não propriamente por eles, em sua feição humana, mas por
emissários de Jesus, caridosos e solícitos, que os utilizam à maneira de canais para a Misericórdia Divina; que esse regozijo nasça da oportunidade de servir ao bem, de consciência sintonizada com o Mestre Divino, entre as certezas
doces da fé, solidamente guardada no coração.

A palavra do Mestre aos companheiros é muito expressiva e pode beneficiar amplamente os discípulos inquietos de hoje.

Livro: Caminho Verdade e Vida.

Chico Xavier/Emmanuel.

FILHOS DA LUZ

FILHOS DA LUZ"Andai como filhos da luz." - Paulo.

(EFÉSIOS, 5:8.)Cada criatura dá sempre notícias da própria origem espiritual.

Os atos, palavras e pensamentos constituem informações vivas da zona mental de que procedemos.

Os filhos da inquietude costumam abafar quem os ouve, em mantos escuros de aflição.

Os rebentos da tristeza espalham o nevoeiro do desânimo.

Os cultivadores da irritação fulminam o espírito da gentileza com os raios da cólera.

Os portadores de interesses mesquinhos ensombram a estrada em que transitam, estabelecendo escuro clima nas mentes alheias.

Os corações endurecidos geram nuvens de desconfiança, por onde passam.

Os afeiçoados à calúnia e à maledicência distribuem venenosos quinhões de trevas com que se improvisam grandes males e grandes crimes.

Os cristãos, todavia, são filhos da luz.E a missão da luz é uniforme e insofismável.Beneficia a todos sem distinção.

Não formula exigências para dar.Afasta as sombras sem alarde.

Espalha alegria e revelação crescentes.Semeia renovadas esperanças.Esclarece, ensina, ampara e irradia-se.

Vinha de Luz

Chico Xavier/André Luiz


QUEM LÊ, ATENDA

"Quem lê, atenda." - Jesus. (MATEUS, 24:15.)

Assim como as criaturas, em geral, converteram as produções sagradas da Terra em objeto de perversão dos sentidos, movimento análogo se verifica no mundo, com referência aos frutos do pensamento.

Freqüentemente as mais santas leituras são tomadas à conta de tempero emotivo, destinado às sensações renovadas que condigam com o recreio pernicioso ou com a indiferença pelas obrigações mais justas.

Raríssimos são os leitores que buscam a realidade da vida.

O próprio Evangelho tem sido para os imprevidentes e levianos vasto campo de observações pouco dignas.

Quantos olhos passam por ele, apressados e inquietos, anotando deficiências da letra ou catalogando possíveis equívocos, a fim de espalharem sensacionalismo e perturbação? Alinham, com avidez, as contradições aparentes e tocam a malbaratar, com enorme desprezo pelo trabalho alheio, as plantas tenras e dadivosas da fé renovadora.

A recomendação de Jesus, no entanto, é infinitamente expressiva.

É razoável que a leitura do homem ignorante e animalizado represente conjunto de ignominiosas brincadeiras, mas o espírito de religiosidade precisa penetrar a leitura séria, com real atitude de elevação.

O problema do discípulo do Evangelho não é o de ler para alcançar novidades emotivas ou conhecer a Escritura para transformá-la em arena de esgrima intelectual, mas, o de ler para atender a Deus, cumprindo-lhe a Divina Vontade.

Livro; Vinha de Luz
Chico Xavier/Emmanuel